Avaliação: 4/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 788580412451 Gênero: New Adult, Romance Publicação: 2014 Páginas: 208 Skoob

Envolvido pela atmosfera de Rosemary Beach, ao terminar Paixão sem limites não hesitei em continuar a história de Rush e Blaire e ler o segundo livro da trilogia, Tentação sem limites. O intervalo de leitura entre um e outro foi curto, o que facilitou, pois tinha em minha cabeça muitos dos detalhes apresentados, o que influenciou no envolvimento com o segundo livro. Como afirmei na resenha de Paixão sem limites, o que mais me chamou a atenção na narrativa da autora foi a tensão que ela construía em torno dos personagens, além de uma certa sensualidade presente. E isso não faltou no segundo livro.

O ápice de Paixão sem limites é quando Blaire, se vendo perdida numa cidade onde não se sente parte, decide voltar para sua terra natal. Após apaixonar-se perdidamente por Rush, acaba descobrindo seu segredo, o que muda totalmente sua vida. Os dois tentam seguir suas vidas, mas sem muito sucesso. Todavia, quando menos esperam, o que era apenas para ser um recomeço acaba se tornando um pesadelo, pois algo que Blaire não esperava acontece e ela é obrigada a voltar a Rosemary, enfrentar seus inimigos e reencontrar Rush. Mas será que o sentimento que os une será mais forte que os segredos de seu passado

Tentação sem limites segue a mesma estrutura do anterior. Narrativa fluida, capítulos curtos e um número de páginas considerável e possível de se ler numa tarde. O que diferencia aqui é que a autora decide abordar dois pontos de vista: o de Blaire e de Rush, o que acaba tornando a história mais enriquecedora. Enquanto que no primeiro livro só tínhamos dimensão do mundo de Blaire, agora temos a do mocinho. Além disso, personagens cativantes do primeiro livro retornam nesse, tornando o envolvimento com o universo ainda mais próximo. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: PLATAFORMA21, CORTESIA ISBN: 9788576839712 GÊNERO: FANTASIA, ROMANCE, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 328 SKOOB

A maldição do vencedor é o primeiro livro da trilogia Vencedor, escrito por Marie Rutkoski e lançado pelo selo Plataforma21, da V&R Editoras. Confesso que já estava ansiosa por esse lançamento desde antes de saber que viria pro Brasil, e sem dúvidas foi uma leitura surpreendente!

Neste primeiro volume somos apresentados ao universo de guerra criado por Marie: De um lado temos os valorianos, um povo que valoriza a guerra (e é expert nela), que é ganancioso e sedento por poder e escraviza os povos conquistados. Do outro lado temos os herranis, um dos povos conquistados pelos valorianos, um povo que era rico e cheio de tradições e cultura, mas que tiveram tudo tirado deles, ao escolherem a escravidão ao invés da morte.

Kestrel é uma adolescente, filha do poderoso general valoriano, Trajan que deseja mais do que tudo na vida a liberdade de fazer as próprias escolhas, mas que tem a sua frente apenas dois caminhos: se tornar um soldado do pai ou casar aos 20 anos – duas coisas que ela não quer absolutamente. Em um ato impulsivo durante um de seus passeios à cidade, Kestrel acaba arrematando em um leilão um escravo herrani: Arin. O novo escravo de Kestrel é um herrani orgulhoso, que guarda muitos segredos e esse mistério que o cerca acaba por despertar certo interesse em Kestrel conforme ela vai percebendo que ele esconde muitas coisas.

O fato é que nenhum dos dois é o que parece ser, e mesmo contra todas as expectativas eles acabam criando uma conexão e uma cumplicidade. Mesmo assim, eles sabem das responsabilidades que têm perante seus respectivos povos, e em meio a um cenário de guerra, travam uma luta interna sobre o que é certo ou errado, sobre onde deve estar a lealdade deles. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: ROCCO JOVENS LEITORES ISBN: 9788580579376 GÊNERO: DISTOPIA, FICÇÃO CIENTÍFICA, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2010 PÁGINAS: 400 SKOOB

Bom, posso dizer quando li Jogos Vorazes eu estava muito ansioso. E não me arrependi. Cinco palavras para defini-lo antes de mais nada: cruel, irresistível, instigante, triste e surpreendente. Logo nas primeiras páginas a história me cativou. Katniss é uma garota que vive na Costura, uma região do Distrito 12, pertencente a um grande país chamado Panem, que anteriormente era considerado a América do Norte. Ela passa os seus dias em companhia do amigo Gale, caçando e garantindo as refeições dela e de sua família.

O livro começa com o dia da colheita, onde são escolhidos os tributos que irão participar da edição anual dos Jogos Vorazes , uma espécie de reality show, onde vinte e quatro participantes lutam entre si pela grande vitória. O grande objetivo: matar um ao outro e ser o único sobrevivente. Durante o período que ocorre, é transmitido para toda Panem.

Como é explicado logo no começo do livro, são dois tributos de cada Distrito, um casal. A partir dos doze anos seu nome já é colocado na urna e, a cada ano que passa, seu nome tem mais chance de ser sorteado. Só que Katniss não esperava o fato de que naquela edição o nome de sua irmã, Prim, de apenas 12 anos, fosse escolhido. Para impedir isso, ela própria decide participar dos Jogos, mesmo sabendo do grande perigo que iria correr. O outro tributo do distrito foi Peeta Merllak, que ajudara Katniss no passado, e que ela se sente em dívida com ele.

Vou parar de falar a história senão conto tudo e não vai mais ter graça para ler, mas tenho que admitir: fiquei surpreendido com a história. Cheia de ação, reviravoltas, muitos perigos, Jogos Vorazes é tudo de bom. Tem todos os elementos que garantem seu sucesso. Narrativa emocionante. É aquele livro que ao mesmo tempo que se quer ler para ver o que vai acontecer, dá uma pena quando chega no final, e simplesmente acabou, já que não dá vontade de se separar de Katniss e Peeta. Personagens cativantes, marcantes, como a pequena Rue, tributa do Distrito 11, de apenas doze anos. É impossível não se apaixonar por ela.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001394 GÊNERO: THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 336 SKOOB

Se te oferecessem a oportunidade de morar em uma casa incrível, mas tendo uma lista de regras pré-estabelecidas que controlariam sua maneira de viver, você aceitaria? Antes, você precisa compreender que ao mudar-se para Folgate Street seu estilo de vida mudará drasticamente, essa casa tem alta tecnologia, recursos incríveis e é totalmente minimalista, imagine-se em outro mundo, uma casa alto padrão. Pense um pouco, não precisa responder agora, reflita por uns instantes e depois me diga sua decisão, afinal essa casa é única e maravilhosa. Essa é a proposta que cai no colo das nossas protagonistas, Jane e Emma, duas mulheres que precisam de mudança em suas vidas, nesta oferta irrecusável elas encontram a oportunidade de recomeçar.

Há pouquíssimo tempo, Jane sofreu uma grande perda e, na tentativa de deixar o passado para trás, ela acaba se empolgando com a oportunidade de morar no nº. 1 da Folgaça Street, uma casa espetacular projetada por um famoso arquiteto. Só que para viver nessa casa, Jane precisa passar por um rigoroso processo de seleção, se aprovada ela deverá cumprir uma lista de regras absurdas, como por exemplo, N-A-D-A de lixeiras, almofadas, mobílias,  livros (OMG! Livros N-Ã-O, como assim?) e por aí vai. São muitas regras sem nexo, são mais de duzentas exigências de não faça isso ou aquilo. Complicado, né? Mas, se você for capaz, eis uma grande oportunidade. Apenas siga as R-E-G-R-A-S.

Apesar de todas essas restrições, Jane não se deixa intimidar e decide que essa é a oportunidade de seus sonhos, e se necessita ser uma moradora modelo, ela será. E assim, Jane se esforça e consegue a vaga de nova inquilina, só que após a mudança ela desconfia que algo estranho esteja ocorrendo na casa, depois de algumas pesquisas ela descobre que a antiga inquilina, uma mulher chamada Emma, morreu de forma misteriosa lá. A partir dai, acompanhamos Jane na sua busca pela verdade e porquê dela e Emma terem tanto em comum. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: ARQUEIRO
ISBN: 9788580413342
GÊNERO: ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 272
SKOOB

Todo mundo sabe como são os livros de Nicholas Sparks. Emocionantes e cativantes. Foi assim com “A última música“, “Noites de tormenta” e “Um amor para recordar“. Não foi diferente em O melhor de mim.

Amanda Collier e Dawson se conheceram aos 18 anos e se apaixonaram perdidamente. Um amor digno de filme. Ela, rica, e ele, pobre. Duas pessoas de classes totalmente diferentes. Um amor mal visto pelos pais dela. As diferenças sociais acabam separando suas vidas. Ela decide fazer faculdade e ele muda de cidade.

Vinte e cinco anos depois, após o falecimento de Tuck, melhor amigo do casal, e que durante o romance acobertou os encontros entre os dois, Amanda e Dawson são obrigados a voltar para a cidade em que se conheceram e acabam se reencontrando. E, com isso, sentimentos antigos irão retornar. Mas será a mesma coisa? Ela, já casada, mãe de três filhos e com problemas no relacionamento com seu marido, Frank. Ele, solteiro, nunca esquecera seu grande amor.

Gostei bastante do livro, como gostei de todos os outros de Sparks. Histórias muito bem construídas, onde ele sabe equilibrar cada personagem, para que todos se tornem cativantes. Confesso que no começo não tive uma boa impressão do livro. Achei um pouco cansativo. Muita narração e pouco diálogo. E como eu lia basicamente de gota em gota, acabava se tornando chato. Realmente só consegui engatar no livro da metade em diante.

Amanda e Dawson são perfeitos Romeu e Julieta modernos. Diferenças sociais os separam, só que no caso deles, voltam a se reencontrar anos depois. A cena do reencontro deles é linda, o convívio de um final de semana muito bem exposto, quando eles recebem, cada um, a carta de Tuck, com uma espécie de conselho, aquilo que eles queriam ouvir ou entender naquele momento. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: REVIRAVOLTA, CORTESIA ISBN: 9788566162578 GÊNERO: NÃO FICÇÃO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 144 SKOOB

A questão de gênero na escola

Nós vivemos numa sociedade que está cercada de estereótipos. Essa afirmativa te chocou? E o que você acha disso: “Rosa para as meninas e azul para os meninos”; “Senta direito! Nem parece uma menina”; “Ele não vai chorar, ele já é um homenzinho”. Aposto que você já ouviu frases bem parecidas como essas e, não se culpe, deve ter concordado ou omitido uma opinião sobre o assunto. Não se culpe mesmo, mas entenda que você vive numa sociedade que generaliza e até mesmo discrimina os gêneros (e eu não estou falando só da mulher).

É por causa dessas limitações, e muitas outras, que o livro Diferente, não desiguais foi concebido por três doutorandas (USP e Unicamp). O livro trata a questão do gênero e a luta por reconhecimento, igualdade e equidade de todos.

Dados históricos, pesquisas atuais, gráficos, leis, indicação bibliográfica, e “saiba mais” preenchem as páginas de forma concreta. São oito capítulos escritos sem enrolação e com uma linguagem simples e compreensível: um convite a todas para participar dessa problemática e debater soluções.

O palco principal pode parecer a escola, por conta do subtítulo, mas fica claro que todos temos um papel importante para contribuir. A escola não é só considerada local de socialização infantojuvenil como também de apropriação cultural e até mesmo reprodução, e é por isso que esse assunto é importante para os profissionais da educação. Uma sociedade mais justa em relação à direitos só se constrói a partir da educação. Continue lendo »

quinta-feira, 30 de março de 2017

AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: COMPANHIA DAS LETRAS, CORTESIA ISBN: 9788535915556 GÊNERO: FILOSOFIA PUBLICAÇÃO: 2009 PÁGINAS: 126 SKOOB

A Carta de Flória Emília para Aurélio Agostinho

Jostein Gaarder talvez seja um dos meus autores favoritos, os temas que ele trata em seus livros são bastante filosóficos e me fazem refletir sobre vários aspectos da vida. Vita Brevis foi o livro da vez, o autor nos conta como achou, em uma feira de livros em Buenos Aires, um baú com algumas histórias escritas em latim. Como tudo na vida tem um preço, o dono do sebo, apesar de saber que Jostein era o autor do famoso livro “O Mundo de Sofia”, não o deixou levar por um preço barato e ele teve que barganhar. O autor até hoje tem a dúvida se os documentos são reais ou não.

O documento em questão é uma carta – engraçado como Jostein gosta de colocar cartas em seus livros – que Flória Emília escreveu à Aurélio Agostinho, ou, como conhecemos, Santo Agostinho. O livro é dividido em dez partes, em que Emília escreve algumas confissões. Ela também cita uma das principais obras de Santo Agostinho, intitulada “Confissões”.

Durante as cartas percebemos o amor que eles nutriam um pelo outro durante doze anos, e até tiveram um filho chamado Adeodato. Ela nos mostra também como ele era extremista e hipócrita. Ele também sofre com as intromissões de Mônica, mãe de Agostinho.

Apesar de muitas pessoas acreditarem que a história de fato ocorreu, Vita Brevis é tido como uma obra de ficção, então fica por conta da imaginação de cada um. Eu particularmente acredito que essa obra seja ficcional e que Jostein a tenha criado. Sendo de caráter real ou ficcional o livro é muito bem escrito e desenvolvido.  Esse livro é bem fininho, possui apenas 126 páginas, porém o conteúdo é rico e repleto de ensinamentos, o que o torna muito mais interessante ao leitor. É o tipo de livro que a cada releitura trará novas interpretações. Continue lendo »

quarta-feira, 29 de março de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: SEGUINTE/CORTESIA
ISBN: 9788571647633
GÊNERO: FANTASIA, FILOSOFIA, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 1998
PÁGINAS: 141
SKOOB

Confesso que sou uma grande fã do autor Jostein Gaarder, recentemente li o título Através do espelho, lançado a quase uma década pela Editora Seguinte. Cecília Skotbu é uma garota que vive praticamente no seu quarto, pois tem câncer e está bem mal, talvez até com os dias de vida contados. Até que um dia ela começa a receber a visita de um anjo chamado Ariel. No começo, Cecília não gostava de conversar com o anjo e duvidava de algumas coisas que Ariel contava sobre sua vida no céu, porém as visitas do anjo ficaram frequentes e eles foram adquirindo confiança um ao outro e construíram diálogos que envolviam a vida, morte e a vida que levamos após deixarmos o mundo.

Cecilia possui um caderninho que escondia debaixo da cama e anotava algumas coisas nele, porém como sua doença ficava cada dia pior, ela acabara deixando ele de lado. Até que um dia pede para um membro de sua família anotar algumas conversas que ela teve com o anjo.

Apesar de sua doença estar cada dia pior, ela não liga para isso e só quer usar seu par de esquis e o tobogã de neve que pediu e acabou ganhou no Natal. Cecília nunca deixou que sua doença estragasse seus planos e sempre tinha ambições e planos para o futuro.  A garota tem certeza que vai melhorar, porém a família sabe que cada dia que passa ela está pior. Sempre alguém da família ficava presente com Cecília, ao mesmo tempo que ela e o anjo Ariel faziam brincadeiras e tudo mais, o corpo da menina já não suportava mais. Continue lendo »

segunda-feira, 27 de março de 2017

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: PLATAFORMA21, CORTESIA ISBN: 9788550700281 GÊNERO: ROMANCE, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 340 SKOOB

A anatomia de um coração chegou as minhas mãos ao acaso, sem saber o que era e o que esperar. Curioso, quando fui pesquisar sobre, achei vários artigos de medicina, mas quase nada que me remetesse ao livro, o que deixou no ar um certo mistério. Apesar disso, comecei a leitura e em pouco tempo estava apaixonado pela narrativa.

Jenn Bennet nos apresenta uma jovem protagonista em busca de quem realmente quer ser e o que busca para seu futuro. Beatrix nos encanta a cada página, fazendo-nos querer seguir adiante e ver o seu amadurecimento. Totalmente diferente de outras garotas de sua idade, sua paixão é explorar a anatomia humana por meio de seus desenhos. Isso, por si só é um fator diferencial de muitos outros livros de mesma temática que vimos por aí.

A construção da personagem vem com o objetivo de mostrá-la forte e determinada. Além disso, o mocinho também é um atributo por si só. Jack é grafiteiro, misterioso e atraente, e não menos importante, um ótimo galanteador. Ambos acabam conquistando o leitor pela simplicidade e sinceridade com a qual levam seu relacionamento, em meio a todos os obstáculos que a vida coloca entre os dois.

A narrativa da autora flui com tranquilidade, sob o ponto de vista da própria Bex, ao mesmo tempo que cria uma expectativa pelo que vai acontecer. Os personagens, tanto principais quanto secundários, são bem construídos e cativam o leitor. O foco da história é sendo o casal principal, deixando um pouco de lado personagens que poderiam ter maior participação na história, como Heath e Noah. Apesar disso, a história ganha devida atenção por outros quesitos. A autora cria um certo mistério em torno de uma questão que irá permear boa parte da história, sendo que seu desenrolar se mostra totalmente diferente do que havia imaginado, ao mesmo tempo que terminamos o livro com um sorriso no rosto. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: V&R EDITORAS, CORTESIA ISBN: 9788576838128 GÊNERO: ROMANCE, ROMANCE ERÓTICO, ADULTO PUBLICAÇÃO: 2013 PÁGINAS: 328 SKOOB

Na sua pele é um daqueles romances bem clichês, onde já sabemos tudo que vai acontecer e a trama não guarda nenhuma surpresa, mas ainda assim o desenvolvimento e os personagens apaixonantes fazem com que amemos o livro. Neste primeiro volume da série “Homens Marcados” – que tive o prazer de conhecer antes mesmo de lançar aqui no Brasil – somos apresentados a Shaw e Rule, duas pessoas com famílias disfuncionais, que enfrentam conflitos internos e preconceitos por motivos completamente opostos.

Rule é um tatuador com personalidade típica de bad boy, que não está nem aí pra nada, é rebelde mesmo e adora farrear, principalmente com as mulheres. Desde que seu irmão gêmeo morreu e ele assumiu toda a culpa pelo ocorrido – além de ter sua mãe esfregando isso na cara dele o tempo todo-, ele se fechou em si mesmo e não dá abertura pra ninguém chegar perto, muito menos Shaw, a melhor amiga e suposta namorada do irmão.

Shaw é o exato oposto de Rule: é a menina certinha, estudiosa, muito rica e que segue à risca o que os pais ditam em nome da aparência. Após a morte do seu melhor amigo, Shaw foi acolhida pela família dele e é ela que, mesmo precariamente, ainda mantém a família junto. Mesmo assim, poucos sabem que no fundo ela nutre um amor antigo por Rule, não pelo irmão gêmeo, e esse amor a faz enfrentar tudo por ele.

Como vocês podem perceber, Na sua pele traz aquele enredo bem clichê de garota rica e bad boy rebelde. E, de fato, o romance é bem isso que os fãs do gênero provavelmente já conhecem: dois protagonistas que superam seus conflitos e suas diferenças em prol do amor que percebem que nutrem um pelo outro, apesar de tudo apontar contra isso. O fato é que, mesmo sendo assim, a autora soube conduzir o romance muito bem, de maneira que mesmo que já conheçamos o enredo por outras histórias do mesmo tipo, torna-se impossível largar o livro.

Outro ponto positivo sobre esse livro são os personagens. Ambos são apaixonantes, e eu amo o modo como a autora os utilizou para mostrar que as aparências escondem muita coisa. Que a menina rica, com uma vida aparentemente perfeita, na verdade tem uma família mesquinha e disfuncional, e que o bad boy cheio de tatuagens na verdade possui um coração imenso, que só precisava de um pouquinho de paciência e cuidado para se abrir. Continue lendo »