quarta-feira, 28 de junho de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
ISBN: 9788520009437
GÊNERO: NÃO FICÇÃO
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 546
SKOOB

Trickster: trapaça, mito e arte

“Interpretemos sempre (o trickster) como seres transitórios.”

Lewis Hyde era um nome estranho para mim. Porém, o título e a capa do livro chamaram muito a minha atenção: trapaça, mito, arte e um Hermes estampado na capa. Confesso que fiz uma pesquisa rápida para saber se seria o tipo de livro que me agradaria e na época ainda não havia nada sobre esse título (o lançamento é bem recente).

Uma conclusão, até muito simplória, é de que Hyde é um gênio. Não só isso: é um bom contador de histórias, desses que não deixam a peteca cair, enlaça uma história na outra e faz citações. Sua maestria na escrita, interpretação dos mitos, explicação simbológica e a astúcia em ligá-los a pintores famosos como Picasso e Duchamp, entre outros, nos faz ter em mãos mais que um livro, é uma obra prima!

Os deuses tricksters não são somente os deuses da trapaça, eles favorecem os homens em diversos momentos de sua história, pois eles são tão imperfeito quanto a humanidade.


“O trickster cria o mundo, dá a ele luz solar, os peixes e os frutos, mas cria-o como ele é, um mundo de constante necessidade, trabalho, limitação e morte.”


O trickster, mesmo sendo um deus,  tem desejos e fome e por conta disso trama para satisfazê-los, às vezes cai em seu próprio estratagema e é capturado. 

O autor dá uma volta no globo ao relembrar, entre muitos outros personagens e histórias, o Hermes da Grécia, Krishna da Índia, o Exu da África, o Corvo e o Coiote da América do Norte. Esse último eu nunca tinha ouvido falar, mas lembrei comicamente de um desenho animado da minha infância: papaléguas e o coiote. Só então me toquei de que o desenho pode sim se tratar de uma releitura do trickster dos povos nativos do norte americano! Continue lendo »

quinta-feira, 22 de junho de 2017

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: RECORD, CORTESIA ISBN: 9788501087850 GÊNERO: HISTÓRIA PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 237 SKOOB

O Bunker de Churchill, do historiador e também biógrafo Richard Holmes, explora, nas páginas desse livro pela primeira vez, como de dentro de salas apertadas, o grande estadista inglês transformou uma provável derrota para os nazistas na retumbante vitória britânica. Para quem não sabe, sou formado em História e quando vi do que se tratava o conteúdo do livro, não pensei duas vezes antes de solicitar. Não sabia da existência dessa parte da história da Segunda Guerra Mundial, fazendo com que ficasse ainda mais interessado pela leitura. E confesso que não me arrependi do mesmo.

A Segunda Guerra Mundial, conflito entre países como Alemanha, Inglaterra, Itália, teve alcance mundial, gerando discussões até os dias atuais. O que muitas vezes acaba se focando na figura de Adolf Hitler e sua postura política, deixando de lado outras possibilidades de se contar a mesma história. O livro de Holmes vem com o objetivo de mostrar como estava a Inglaterra naquele momento, focando na figura de Winston Churchill, primeiro ministro inglês no período, mas mais nitidamente no modo em que o mesmo atuou de dentro de um refúgio temporário para o caso de bombardeios, mas que acabaram virando uma segunda casa para o Churchill e um grande número de militares e civis, cujo serviço até então passara despercebido.

A pesquisa de Holmes é de fôlego, fazendo com que o leitor fique curioso para saber maiores informações sobre o assunto. Do mesmo modo, o esforço para a pesquisa se manifesta na escrita do mesmo, onde temos algo bem delineado e uma narrativa fluida. Um aviso para quem não está habituado é porque o livro pode se mostrar um pouco cansativo, afinal, há uma sucessão de fatos e datas que pode confundir. Apesar da minha formação em História, não tinha tamanho conhecimento sobre a vida do primeiro-ministro inglês, o que dificultou um pouco o envolvimento com a leitura. Continue lendo »

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Avaliação: 4/5
Editora: Bertrand Brasil, Cortesia
ISBN: 9788528620726
Gênero: Biografia, Não Ficção Publicação: 2017
Páginas: 240
Skoob

 

A primeira coisa que me chamou a atenção em Charlotte, de David Goenkinos, foi a capa, uma pintura intensa da artista Charlotte Salomon. Eu não conhecia nada a respeito de sua vida e de sua obra, mas fiquei curiosa para saber mais a respeito e, agora, depois de finalizada a leitura, fico feliz de ter feito isso. Foenkinos conta a história da pintora de uma forma completamente diferente. Com uma estética de prosa poética, utilizando uma frase por linha, ele traz ainda mais profundidade para a história que se propõe a contar.

Charlotte é um livro que apresenta a história dessa artista que, infelizmente, passou por momentos muito difíceis em sua vida, que terminou no campo de concentração de Auschwitz. O livro começa contando a história de como ela recebeu esse nome. Em homenagem a uma tia que, por conta da depressão, suicidou-se. O autor, então, passa a narrar as dificuldades da menina, que mais tarde também sofreu com o suicídio da mãe.

Já mais velha, Charlotte se viu obcecada pela madrasta Paula, uma grande cantora da época. Foi por meio de Paula que a jovem conheceu Alfred, por quem se apaixonou completamente. Entretanto, Alfred não dava indícios de que gostaria de manter um relacionamento sério, e seus encontros eram quase sempre às escondidas. Em meio a isso, os ideais de Hitler ganhavam força na Alemanha e a Segunda Guerra Mundial se aproximava. Charlotte e sua família eram judeus e tiveram que se separar para que pudessem se salvar. A garota, a contragosto, foi se refugiar na França, onde estavam os avós.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5               EDITORA: GALERA RECORD, CORTESIA                                   ISBN: 9788501107671       GÊNERO:  GUIA, FANTASIA, JOVEM ADULTO                     PUBLICAÇÃO: 2016       PÁGINAS: 208                         SKOOB

Contada na Linguagem das Flores

Uma história de notáveis caçadores de sombras e seres do submundo é um presente aos leitores e fãs das histórias de Cassandra Clare, e um prato cheio para aqueles ávidos por informações sobre os personagens desse fantástico universo criado pela autora. A primeira coisa que tenho a dizer é que esse é, obviamente, um livro para quem conhece ao menos uma das séries da autora.

Para quem não sabe, as séries dela são interligadas: todas se passam no mesmo universo, mas em épocas diferentes. Ou seja, em todas elas acabamos por esbarrar em um personagem de alguma outra série. Então, se você já leu e gostou de “Peças Infernais”, “Instrumentos Mortais” ou “Artifícios das trevas”, vai se encantar com esse livro  – assim como eu!

Este livro traz informações gerais – e algumas novas, então acaba por não ser algo redundante – sobre a personalidade dos personagens mais queridos e famosos dessas séries, dividindo-os por gerações (assim como é nas séries). Porém, o mais incrível, pelo menos pra mim, é a arte que foi criada para o livro.

As ilustrações de Cassandra Jean são maravilhosas, e eu já babava nelas pela internet, ter um livro com dezenas de imagens dela, ilustrando vários dos personagens que mais amo não tem preço! Se não pelas informações contidas no livro, ao menos as imagens fazem valer muito a pena a aquisição do mesmo. (Confira as ilustrações!)

Continue lendo »

domingo, 9 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: RECORD ISBN: 9788501025432 GÊNERO: POLICIAL, SUSPENSE, CLÁSSICO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 462 SKOOB

O poderoso chefão é um romance publicado em 1969, escrito por Mario Puzo e adaptado para o cinema em 1972, com direção de Francis Ford Coppola.

O romance conta a história da família Corleone, uma das cinco grandes famílias de Nova York que comandava o tráfico na região. No caso deles, eles tinham o poder com o negócio de azeite, jogos e também influência grande sobre a política. As relações de afetividade italiana são minuciosa e intensamente descritas durante todo o romance. A demonstração de poder com o Padrinho, Don Corleone, com as respectivas pessoas que trabalhavam para ele, como Tessio e Clemenza, foram fiéis do início ao fim.

Pode-se dizer que este livro é um dos mais bem elaborados e escritos do último século. É um clássico, e a capacidade de Puzo em ditar e controlar o ritmo da história é sensacional. No primeiro capítulo, com 64 páginas, boa parte das relações que vão durar durante todo o romance já estão apresentadas e exemplificadas.

O livro começa com um agente funerário, Amerigo Bonasera, pedindo ajuda ao seu querido Padrinho. Sua filha havia sido espancada pelo namorado e mais um amigo, e ele dizia que estava procurando justiça – e que não havia ninguém melhor que o Padrinho para se procurar justiça. A resposta de Don Corleone revela sua personalidade desde o início. Ele nega ajuda a Amerigo, porque diz que não pode matar dois jovens que não mataram sua filha. Ele poderia arranjar pessoas para “darem um jeito” neles, e, em troca, tudo o que o Padrinho pediu a Amerigo foi: a amizade.

Era assim que Don Vito Corleone trabalhava todo o tempo. Foi assim que ele conquistou todo seu poder, todo seu império, toda sua família. Ainda neste primeiro capítulo, capítulo em que se passava o casamento de sua filha, o Don recebeu mais algumas pessoas. Uma delas era seu afilhado, o famoso cantor Jhonny Fontane, que também era ator e que procurou seu padrinho para pedir ajuda; ele queria entrar no elenco do próximo filme que seria dirigido por Woltz. Continue lendo »


Avaliação: 4/5
Editora: Galera Record, Cortesia
ISBN: 9788501107640
Gênero: Guia, Não Ficção
Publicação: 2016
Páginas: 168
Skoob

(Estilo, inspiração e beleza)

Lia Camargo (Just Lia) e Melina Souza (Serendipity) são blogueiras que por vezes eu acompanho. A Melina, por ser da minha cidade (Curitiba) e sempre trazer dicas bacanas e fotos maravilhosas em seus posts! Quanto à Lia, sempre fico encantada com seus gatinhos e também adoro os posts de inspiração em seu blog, principalmente aqueles que mostram como vestir determinada peça (já me ajudaram bastante). Agora, elas lançaram um livro juntas e eu tive a oportunidade de ler para resenhar para vocês! =)

O guia para ser você mesma traz diversas dicas bacanas, a respeito de variados assuntos: empoderamento feminino, viagens, culinária, moda e estilo, dicas úteis para o dia a dia, entre outros. Dividido em seis partes, os textos são curtinhos e não trazem muito aprofundamento, mas dão uma base legal para quem quer conhecer determinado assunto e sempre instigam o leitor a querer saber mais sobre aquilo. Como em seus blogs, elas escrevem com leveza e as páginas são recheadas de fotos e ilustrações. Muitas delas foram utilizadas também nos blogs.

Outro ponto super bacana do livro é que ele contém partes bem interativas, para que o leitor também possa se sentir por dentro e dar a sua contribuição. A primeira parte do livro, “Moças do século XXI”, é como se fosse uma introdução e fala um pouco sobre as mudanças que as mulheres têm passado com o tempo, além de trazer dicas super simples de beleza. Em seguida, em “Inspira”, elas falam sobre mulheres inspiradoras que ajudaram a transformar nossa sociedade, trazendo contribuições importantíssimas. Como exemplo, temos a atriz Audrey Hepburn,  a autora Chimamanda Ngozi Adichie e a cientista Hedy Lamarr.

FOTO: CAMILA TEBET / VIAGENS DE PAPEL

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA, CORTESIA ISBN: 9788520013069 GÊNERO: POESIA PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 154 SKOOB

O vento da noite é uma obra-prima poética e descritiva da vida no campo. Emily Brontë traz em sua poesia a fugacidade e a morosidade do dia a dia. Além disso, a simplicidade de ações e palavras nos remete à época e ao modo como vivera. A cada nova estrofe sentimos a emoção da autora e notamos sua capacidade de conectar e transportar o leitor para sua realidade. No entanto, os pensamentos de Brontë são expressos de maneira clara, rítmica e genuína.

O livro organizado e apresentado por Ésio Macedo Ribeiro, o único no país que reúne a poesia de Brontë, originalmente publicado em 1944 pelo selo José Olympio. Mas, recentemente, foi reeditado e retorna em edição bilíngue pelo selo Civilização Brasileira, ambos do Grupo Editorial Record.

O vento da noite não é uma compilação de poemas extraordinários e impactantes, apenas uma obra que reúne alguns dos poemas escritos por Brontë em sua curta vida. Nesta obra, precisamente, foram reunidos 33 poemas que tratam dos mais variados temas ligados à natureza e ao melancolismo, a exemplo da passagem do tempo, o vento, a noite, a solidão e a morte, entre outros. Brontë não nos apresenta nenhum herói ou heroína em sua poesia, todavia, por meio de palavras comuns e forte sentimentalismo, dá ao leitor algumas das ideias de como era a vida no interior inglês em meados do século XIX. A poesia de Emily Brontë é bastante informativa, mas também de difícil interpretação.

É interessante destacarmos um pouco do contexto histórico da época e o estilo de vida da poetisa. Emily Brontë e as irmãs foram educadas e criadas num ambiente austero e extremamente religioso pelo pai, o vigário de Howarth, em um lugar isolado de Yorkshire, localizado na Inglaterra. A visão acerca do sexo feminino na escrita era ridicularizada e tida como inferior, a ideia difundida na época era que as mulheres não eram capazes de produzir poesia de alta qualidade devido ao seu baixo intelecto, por isso Brontë é uma dentre pouquíssimas mulheres que se destacaram em sua época, tanto por sua poesia e o romance “O morro dos ventos uivantes”. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: RECORD, CORTESIA ISBN: 9788501104526 GÊNERO: ROMANCE HISTÓRICO
PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 350
SKOOB

Eu tenho lido muitos livros que são ambientados na Segunda Guerra Mundial, desta vez a narrativa se passa na Estônia após a ocupação dos russos, posteriormente dos alemães e novamente da URSS. Em Quando as pombas desaparecem, da finlandesa Sofi Oksanen, conhecemos a trajetória de três personagens, dois homens e uma mulher, e sua visão do país devastado pela guerra e sob domínio nazista e comunista.

Em 1941, os estonianos lutam pela libertação do país, é neste cenário que acompanhamos a história de dois soldados que fogem do exército vermelho. Após desertarem, os primos Roland e Edgar seguem por caminhos distintos, enquanto que o primeiro busca a liberdade da Estônia e seu povo, o segundo deseja estar longe do conflito armado e almeja uma vida mais confortável. Neste primeiro momento da história, além dos primos, temos as esposas. Roland é casado com Rosalie, porém, durante a ocupação nazista, na ausência do esposo ela é violentada e morta. Já Edgar é casado com Juudit, o relacionamento deles é bem complicado, a esposa inicialmente cumpre com seu papel, mas é difícil quando Edgar não a deseja e acaba a abandonando.

Juudit acredita que Edgar seja prisioneiro de guerra e possivelmente esteja morto, assim ela segue com sua vida. Mas, logo após a tragédia que acometeu Roland, Juudit ficou encarregada de ajudá-lo a descobrir qual o alemão responsável pelo ataque à Rosalie. No entanto, o plano vai ladeira abaixo, já que Juudit confunde o alvo e acaba conhecendo um belo espécime alemão por quem se apaixona e tem um caso.

Não tarda e as coincidências se topam, Edgar assume uma nova identidade e torna-se um colaborador para os nazistas e, por infortúnio do destino, ele acaba virando subordinado do amante da esposa. Com o desenrolar dos acontecimentos, Juudit se obriga a ajudar Roland e acaba tendo uma aventura com ele também (eita mulher fogosa). Edgar, como não é nem um pouco bobo, aproveita a deixa e entrega o esquema de ajuda aos refugiados de Roland e Juudit aos alemães de mão beijada. É aí que tudo se complica. Continue lendo »

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Avaliação: 4/5
Editora: Bertrand Brasil, Cortesia
ISBN: 9788528620795
Gênero: Fantasia, Jovem Adulto
Publicação: 2016
Páginas: 176
Skoob

Com uma capa linda, O pássaro noturno foi publicado no Brasil pela Bertrand Brasil. A história, escrita por Alice Hoffman, traz uma aventura para o público jovem recheada amizade e magia. O livro é ambientado em Sidwell, em Massachusetts, uma pequena cidade marcada pelas lendas e pelas coisas estranhas que acontecem nela. Segundo contam, há um monstro que  habita a cidade, fato que traz muitos turistas para o local.

Em Sidwell, a pequena Twig Fowler mora com sua mãe, que cuida de um pomar e faz tortas incríveis. Elas vieram de Nova York e se estabeleceram na pequena cidade, mas não convivem com ninguém e evitam serem notadas. Acontece que um grande segredo ronda sua pequena família. Twig tem um irmão que sofre com uma maldição que foi lançada há séculos na família pela Bruxa de Sidwell. Após uma decepção amorosa, a bruxa lançou nos membros masculinos da família uma terrível maldição que faz com que eles criem asas. Há uma forma dolorosa de cortá-las, mas o irmão, James Fowler, ainda as possui. Ele vive escondido pois a mãe tem medo do que pode acontecer se as outras pessoas descobrirem.

Entretanto, o segredo está cada vez mais perto de ser revelado quando uma família se muda para a antiga casa da Bruxa de Sidwell, o Chalé da Pomba da Lamentação. Lá vivem as garotas Julia e Agate e essa pode ser a única chance de Twig fazer amigas de verdade. Como nada é simples, logo elas percebem que suas famílias estão entrelaçadas pela maldição e que precisam dar um jeito de reverter a situação. Juntas, Twig e Julia tornam-se inseparáveis, irmãs de alma, e colocam um plano em ação, capaz de libertar a família da maldição e deixar James livre.

A história é bem juvenil e traz uma aventura deliciosa. Apesar de ser voltada para o público mais jovem, qualquer leitor pode se encantar e se deixar levar pelas páginas. Twig é uma protagonista incrível. Curiosa, madura, mas com os anseios de qualquer garota de sua idade. Quando ela percebe que tem ao lado uma amiga para todas as horas, ela agarra com tudo essa chance. Julia talvez seja a personagem mais incrível do livro! Fiquei encantada por ela e pela insistência em mostrar a Twig que tudo que ela queria era ter uma amiga como ela. Juntas, elas são muito mais. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: COMPANHIA DAS LETRAS, CORTESIA ISBN: 9788535928013 GÊNERO: Suspense PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 200 SKOOB

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: GALERA RECORD
ISBN: 9788501042101
GÊNERO: FANTASIA, CONTOS PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 320
SKOOB

Se você não conhece Cecily Von Ziegesar (série Gossip Girl), Carina Rissi (série Perdida), Diana Peterfreund (série Sociedade Secreta) e o lindo do Fábio Yabu (Branca dos Mortos e os sete zumbis) não seria surpreendente que após ler esse livro você lesse com afinco as obras que esse time de feras já publicaram.

O que os unem nessa coletânea? A capacidade de tornar os contos de fadas, historicamente já gravados no inconsciente coletivo, em narrativas deliciosas ambientadas em pleno século XXI. Sim! Na modernidade é possível a coexistência de mocinhas e vilões e eles não são tão ruins assim.

Mas vamos às histórias: abrindo com chave de ouro #Stepsisters – Sobre sapatos e selfies, da Cecily, é sobre o chororo da Cindy pois suas irmãs gêmeas postiças do mal fazem de tudo para deixá-la super pra baixo e não ascender na escala social escolar. Sabe que conto é esse, né? Tem um baile, vestidos, sapatos de grife, um quase príncipe, muita inveja e até um gerente de vendas de uma loja de grife bancando a fada madrinha.

E pra não descer desse salto Menina Veneno, da Carina, narra em primeira pessoa a diva Malvina que é atormentada pela sonsa da enteada que o aplicativo Divina Perfeição implica em dizer que é mais bonita do que ela. Malvina só quer sua juventude eterna e não perder a campanha de modelo exclusiva do perfume Menina veneno. Não há como não se apaixonar por ela e em várias partes desse pequeno conto querer lhe dar uns conselhos, porque na verdade o amor e a felicidade estão ali, do ladinho dela. Continue lendo »