terça-feira, 31 de outubro de 2017

AVALIAÇÃO: 3,5/5
EDITORA: VALENTINA, CORTESIA
ISBN: 9788558890502
GÊNERO: ROMANCE, ROMANCE ERÓTICO, ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 400
SKOOB

Griffin alcançou o auge da fama. Mas ele ainda quer mais

Indomável é o quarto livro da série Rock Star, mas que é como se fosse um spin-off da mesma, já que traz a história de um personagem diferente da série. O livro até pode ser lido de forma independente, mas saibam que ele contém spoilers dos três livros anteriores, mas nada que prejudique a leitura tanto assim. Devo dizer que tive certo receio de ler esse livro, pois apesar de gostar dos livros de Rock Star, o protagonista de Indomável não era um dos meus personagens favoritos. Mesmo assim eu queria ver o que a autora ia aprontar para ele, e confesso que me surpreendi com o crescimento do protagonista ao longo da história.

Neste volume conhecemos a história de Griffin, o baixista da famosa banda D-Bags que acredita não receber todo o valor que tem na banda. Ele está cansado de ficar sempre por trás dos holofotes e acredita que merece muito mais do que tem. E quando chega a gota d’água, ele toma uma decisão que pode ser a melhor ou a pior da sua vida.

O fato é que Griffin é um tanto egocêntrico e se acha melhor do que todo mundo. Ele acha que merece mais destaque na banda, e que não recebe a atenção que deveria – e isso o torna extremamente desagradável. Ele é o tipo de personagem que a gente ama odiar. O cara é invejoso, metido, se acha o rei da cocada preta, um cara fútil e egoísta, que não pensa em ninguém além de si mesmo. Pois é, aí vocês me perguntam: “mas se ele é tão terrível, porque continuou a leitura?”. Simples: porque eu queria ver ele levar na cara pra aprender a ser homem de verdade. O que de fato acontece, e foi o que salvou a leitura pra mim.

Confesso que foi até difícil insistir na leitura, de tão desprezível que achei o protagonista. A narrativa é em primeira pessoa e acompanhar os pensamentos egoístas de Griffin foi algo que me fez passar raiva. Mesmo assim, eu persisti porque queria ver se existia alguma explicação para essa sua atitude (não tem) e ver se ele mudaria (sim, ele muda). Além disso, a narrativa da autora é tão envolvente que permanecemos lendo, mesmo quando não gostamos do protagonista. É o simples fato de ter curiosidade e querer ver o que iria acontecer com ele – e foi gratificante ver ele aprender com as consequências dos próprios erros.

Foi preciso ele tomar o caminho mais difícil, levar na cara da vida mesmo pra ele aprender a dar valor as coisas que tinha, a ser mais humilde e mais grato. Ele passa por alguns perrengues pra mudar seu pensamento, mas é aí que ele começa a amadurecer e se tornar uma pessoa melhor, um cara mais responsável, mais sensível. É essa redenção dele que faz tudo valer a pena. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: VALENTINA, CORTESIA
ISBN: 9788558890472
GÊNERO: HISTÓRIA, NÃO FICÇÃO
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 197
SKOOB

De Galileu a Stephen Hawking em 200 páginas!

A Editora Valentina está lançando a coleção História para quem tem pressa. São livros pequenos, com no máximo 200 páginas, que contam cronologicamente as passagens históricas do assunto em questão.

Eu recebi o livro sobre ciências e tenho que confessar de antemão que foi uma leitura fantástica! Me surpreendeu mesmo! \o/

Primeiro eu pensei: em duzentas páginas não dá para falar de nada, imagine toda a história das descobertas cientificas da humanidade! Para!

Mas foi um adorável engano. Percebi logo que abri o livro: organização. Separado em sete capítulos dos grandes temas da ciência e contado sem enrolação e bastante clareza os subtemas do assunto.

Vou citar o exemplo da “Astronomia“, presente no capítulo 1. Já faz muito sentido esse ser o primeiro capítulo: começa com a fixação do homem pelo céu, mesmo em tempos mais remotos. Passa pelos mapas estrelares 400 a.C, para a visão geocêntrica de Aristóteles; explicações sobre o movimento da Terra, o dia e a noite; e chega em Nicolau Copérnico com o heliocentrismo e a quantidade de defesas cientificas que o heliocentrismo conquistou e foi derrubado pela supremacia católica. E quando o projeto de telescópio foi melhorado por Galileu e expandiu o conhecimento que hoje temos do cosmos. E termina com Stephen Hawking comprovando a teoria dos buracos negros que foi um pesquisa de Chandra na década de 30. O mesmo se dá para os outros temas: “matemática“, “física“, “química“, “biologia“, “medicina” e “geologia“.

São levantados os principais conceitos, os principais pesquisadores e cientistas, a evolução das ideias e até uma mini biografia dos principais nomes. Continue lendo »

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: VALENTINA, CORTESIA
ISBN: 9788558890311
GÊNERO: ROMANCE, FICÇÃO REALISTA, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 336
SKOOB

Para quem lê muitos livros em um curto período de tempo, fica difícil se apegar e ser tocado profundamente por uma história, pois com tantas histórias sendo lidas uma atrás da outra, as chances de passarmos superficialmente por essas narrativas é enorme. Mas quando acontece de um desses livros nos tocar profundamente, a sensação é incrível, e, para minha alegria, o título Dumplin‘, escrito pela autora Julie Murphy, e publicado no Brasil pela Editora Valentina, foi um livro que conseguiu me tocar muito.

Narrado em primeira pessoa pela nossa protagonista, Dumplin nos conta a história de Willowdean, uma adolescente que cresceu vendo sua mãe se orgulhando por ter sido coroada na juventude como a Miss Jovem Flor do Texas, mas por ser uma garota gorda, ela nunca pensou na possibilidade de seguir os passos da mãe. Seu relacionamento com seu corpo sempre foi algo com que ela lidou muito bem, Will sempre se mostrou segura de si e orgulhosa por ser quem é. Mas depois de conhecer Bo, um garoto lindo que com quem trabalha em uma lanchonete, Will passou a se sentir desconfortável em seu próprio corpo, acreditando que seus quilos extras não permitiriam que alguém como Bo se apaixonasse por ela.

Além de Bo, outra coisa que abalou o universo de Will foi a perda de sua tia Lucy, que morreu pesando mais de duzentos quilos. O seu relacionamento com ela era muito mais íntimo do que o relacionamento com sua própria mãe, e dentre todas as coisas boas que Lucy trouxe para vida de Will, o amor pela cantora Dolly Parton e a amizade com Ellen foram as coisas mais importantes que aconteceram na vida da garota graças à sua querida tia, e superar sua morte acaba sendo muito mais difícil para Will do que ela imaginou que seria.

Toda essa relação com o corpo e as descobertas da juventude foram muito bem trabalhadas pela autora Julie Murphy, que abordou com muita delicadeza todos os assuntos. Fica muito perceptível todo o trabalho que Julie dedicou à história, todos os personagens são muito bem desenvolvidos e possuem sub-tramas que os tornam únicos e especiais, eu adorei poder ler uma história onde todos têm importância e espaço.

Como eu já disse em outra resenha, acho muito importante a representatividade nos livros, é essencial podermos ler sobre personagens com quem nos identificamos, e apesar disso ser muito importante, ainda é muito difícil encontramos livros onde os protagonistas são gordos. Isso é uma coisa que me incomoda demais, e ao ler títulos como Dumplin’, que arrasam na representatividade, eu fico imensamente feliz e grata pela existência de autores e editoras que abrem esse espaço. Continue lendo »