terça-feira, 18 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580579314 GÊNERO: BIOGRAFIA, MEMÓRIAS, NÃO FICÇÃO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 352 SKOOB

Um livro engraçado sobre coisas horríveis

Logo que vi a capa de Alucinadamente feliz, fiquei com uma vontade enorme de ler a história, afinal um livro que tem um guaxinim extremamente alegre na capa com certeza deve ser bem interessante, e, para minha alegria, depois de concluir a leitura pude confirmar que realmente é um livro muito bom.

Narrado em primeira pessoa, Alucinadamente feliz é uma obra honesta e divertida na qual Jenny Lawson nos conta como é viver com transtornos mentais. Jenny possui praticamente uma coleção de transtornos mentais, dentre eles a depressão e a ansiedade, e no livro ela fala sobre sua luta diária contra as doenças.

Depois de ter uma semana ruim e descobrir que um amigo faleceu, Jenny resolve lutar com todas as suas forças contra a onda de tristeza que a levaria para mais uma crise ruim e decide que vai ser alucinadamente feliz, não importam as circunstâncias. A partir de então, ela resolve dizer sim para algumas ideias malucas que surgem em sua mente, como abraçar um coala vestida de coala, e começa a aproveitar cada segundo de felicidade que a vida proporciona.

Nesse compromisso de ser feliz não importa o que aconteça, a autora nos ensina uma lição muito valiosa sobre como devemos olhar os dois lados de cada situação e tirar sempre o lado bom de cada problema. Às vezes nos focamos tanto nas coisas ruins que perdemos as coisas boas da vida, e todo tempo é valioso, por isso devemos saber aproveitá-lo muito bem.

Continue lendo »

segunda-feira, 17 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551000366 GÊNERO: INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 40 SKOOB

Estava muito ansiosa pela chegada desse livro, por já ter ouvido muitos elogios sobre a escrita da italiana Elena FerranteUma noite na praia é voltado para o público infantojuvenil e fiquei triste por serem apenas 40 páginas, a vontade de ler outros textos da autora só aumentou.

Ao folhear as páginas da obra, minha  filha de 10 anos demonstrou certa preocupação ao se deparar com as ilustrações da também italiana Mara Cerri. Ela me confidenciou ter achado os desenhos um tanto sinistro. Realmente, estão todas em tons escuros: preto, azul, vermelho, cinza e marrom, mas casaram terrivelmente com o texto, destacando os pontos altos da história.

O exemplar é pequeno, fino, uma ótima apresentação, um convite para ser lido imediatamente. As orelhas gigantes deixam a obra ainda mais atrativa e bem acabada.

A história é contada por uma boneca, que inicia a narrativa pormenorizando o modo como é esquecida na praia. Depois de ficar exposta ao sol brincando com sua dona de cinco aninhos, Mati, o pai da garota vai buscá-la na praia e lhe dá um gato de presente, Minu. Distraída com o animal, a menininha esquece a boneca meio soterrada na areia pelo irmão de Mati.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580579024 GÊNERO: HQ, FANTASIA, JOVEM ADULTO                                   PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 272 SKOOB

Meu encanto por Nimona veio muito antes de eu ter o livro em mãos, na verdade, veio antes do lançamento no Brasil. Nunca fui dada a ler muitas HQs, mas talvez pela capa ou pela arte da autora, ou ainda por comentários gringos de se tratar de uma obra muito bem trabalhada e inusitada, eu me vi ansiando pela leitura, curiosa com seu conteúdo e seu estilo diferente ao que estou acostumada. E não deu outra, me apaixonei.

Nimona é uma metamorfa fascinada com o trabalho do vilão Ballister Coração-Negro, conhecido por suas manipulações e tramóias contra o Reino, defendido por Ouropelvis, seu arqui-inimigo. O fato é que Ballister acaba por aceitar Nimona como sua comparsa (por livre e espontânea pressão), e os dois juntos começam a arquitetar planos para derrotar Ouropelvis e o Reino.

Essa aventura, porém, é diferente do que Nimona esperava. Ballister se mostra na verdade um vilão muito justo, que segue suas próprias regras e seus princípios e não aceita mortes e violência desnecessária, quando tudo que Nimona quer é passar por cima de todos e destruir Ouropelvis. Sim, o vilão está atrás de vingança contra aqueles que destruíram sua vida, mas sem fazer mais do que o necessário pra isso. Ansiando por sangue e destruição, Nimona ainda vai aprender muito sobre o que é ser vilão e o que é ser mocinho nessa jornada com Ballister Coração-Negro.

Não sei o que me encantou mais nesse livro. Talvez os personagens fantásticos, completamente diferente dos estereótipos criados nesse tipo de livro (fantasia medieval), talvez a arte com um belo traço, talvez o enredo surpreendente, talvez o modo sutil como a autora inseriu a “moral da história”. Não sei dizer ao certo, o fato é que me apaixonei por simplesmente tudo nessa história!

Foto: Divulgação / Viagens de Papel

Continue lendo »

domingo, 2 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001394 GÊNERO: THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 336 SKOOB

Se te oferecessem a oportunidade de morar em uma casa incrível, mas tendo uma lista de regras pré-estabelecidas que controlariam sua maneira de viver, você aceitaria? Antes, você precisa compreender que ao mudar-se para Folgate Street seu estilo de vida mudará drasticamente, essa casa tem alta tecnologia, recursos incríveis e é totalmente minimalista, imagine-se em outro mundo, uma casa alto padrão. Pense um pouco, não precisa responder agora, reflita por uns instantes e depois me diga sua decisão, afinal essa casa é única e maravilhosa. Essa é a proposta que cai no colo das nossas protagonistas, Jane e Emma, duas mulheres que precisam de mudança em suas vidas, nesta oferta irrecusável elas encontram a oportunidade de recomeçar.

Há pouquíssimo tempo, Jane sofreu uma grande perda e, na tentativa de deixar o passado para trás, ela acaba se empolgando com a oportunidade de morar no nº. 1 da Folgaça Street, uma casa espetacular projetada por um famoso arquiteto. Só que para viver nessa casa, Jane precisa passar por um rigoroso processo de seleção, se aprovada ela deverá cumprir uma lista de regras absurdas, como por exemplo, N-A-D-A de lixeiras, almofadas, mobílias,  livros (OMG! Livros N-Ã-O, como assim?) e por aí vai. São muitas regras sem nexo, são mais de duzentas exigências de não faça isso ou aquilo. Complicado, né? Mas, se você for capaz, eis uma grande oportunidade. Apenas siga as R-E-G-R-A-S.

Apesar de todas essas restrições, Jane não se deixa intimidar e decide que essa é a oportunidade de seus sonhos, e se necessita ser uma moradora modelo, ela será. E assim, Jane se esforça e consegue a vaga de nova inquilina, só que após a mudança ela desconfia que algo estranho esteja ocorrendo na casa, depois de algumas pesquisas ela descobre que a antiga inquilina, uma mulher chamada Emma, morreu de forma misteriosa lá. A partir dai, acompanhamos Jane na sua busca pela verdade e porquê dela e Emma terem tanto em comum. Continue lendo »

domingo, 12 de março de 2017

AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580579376 GÊNERO: THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 304 SKOOB

Loney foi o tipo de livro que quando saiu, causou um certo burburinho pelas redes sociais, intencionado até mesmo pela própria Editora Intrínseca. Os comentários eram extremamente positivos, principalmente pela aura de mistério e terror que o envolvia. A edição, diga-se de passagem, é extremamente bem feita e acabada, com direito a capa dura e sobrecapa. A sinopse, outro atrativo, também prometia algo surpreendente e cheio de reviravoltas. Foram com todas essas expectativas que me deparei com o livro, ao iniciar a leitura. No entanto, o que poderia ter sido uma viagem sem igual acabou se tornando totalmente o oposto.

Quando os restos mortais de uma criança são descobertos durante uma tempestade de inverno numa extensão da sombria costa da Inglaterra conhecida como Loney, Smith é obrigado a confrontar acontecimentos terríveis e misteriosos ocorridos quarenta anos antes, quando ainda era criança e visitou o lugar. À época, a mãe de Smith arrastou a família para aquela região numa peregrinação de Páscoa com o padre Bernard, cujo antecessor, Wilfred, morrera havia pouco tempo. Cabia ao jovem sacerdote liderar a comunidade até um antigo santuário, onde a obstinada sra. Smith crê que irá encontrar a cura para o filho mais velho, um garoto mudo e com problemas de aprendizagem.

O grupo se instala na Moorings, uma casa fria e antiga, repleta de segredos. O clima é hostil, os moradores do lugar ameaçadores, e uma aura de mistério cerca os desconhecidos ocupantes de Coldbarrow, uma faixa de terra pouco acessível, diariamente alagada na alta da maré. A vida dos irmãos acaba se entrelaçando à dos excêntricos vizinhos com intensidade e complexidade tão imperativas quanto a fé que os levou ao Loney, e o que acontece a partir daí se torna um fardo que Smith carrega pelo resto da vida, a verdade que ele vai sustentar a qualquer preço. Continue lendo »


Avaliação: 3/5 Editora: Intrínseca, Cortesia ISBN: 9788551000687 Gênero: Fantasia, Jovem Adulto Publicação: 2016 Páginas: 352 Skoob

Se você está procurando uma boa história de terror, de arrepiar todos os fios do cabelo, lamento dizer, mas essa não é a escolha certa. O lar da Srta. Peregrine para crianças peculiares pode enganar pela sua capa, que traz uma foto antiga, um pouco sombria, desgastada pelo tempo. Mas, diferente das informações que a capa traz, o livro não assusta nem um pouco.

Acho que esse é um exemplo clássico de que a história por trás das páginas, dos bastidores, é mais legal do que o conteúdo em si. Todo o enredo foi construído a partir de fotografias antigas reais, reunidas pelo autor, que comprou as imagens de diferentes colecionadores. A princípio, a ideia era fazer um livro fotográfico, apenas com as gravuras, mas, após pensar melhor com seu editor, Ranson Riggs, a partir das imagens, criou a história de Jacob, que procura em uma ilha distante as respostas dos segredos que o avô guardou por muito tempo.

Apesar de eu não ter gostado tanto da leitura, o enredo não é fraco. Jacob, de 16 anos, sempre foi muito ligado ao seu avô paterno Abraham e ficava fascinado toda vez que ele contava histórias de sua infância. Com a mesma idade do neto, em tempos de Segunda Guerra Mundial, o avô viveu em uma pequena ilha do País de Gales, junto com outras crianças. Anos em que ele afirmava ser a melhor época da sua vida. A ilha não era um lugar comum. As crianças que lá viviam tinham traços peculiares. Uma era capaz de levitar, outro era invisível, o terceiro tinha uma boca na parte de trás da cabeça. Todos com algo fora do comum, sendo cuidados por uma grande ave.

Com o passar do tempo, Jacob passou a desconfiar cada vez mais das histórias do avô e dos monstros, que teriam sido o grande motivo da partida de Abraham da ilha, com o intuito de caçá-los. Cada vez mais cético, Jacob passa a questionar a lucidez do avô, até que um dia tudo muda e Jacob também vê um dos monstros. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580575118 GÊNERO: THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2014 PÁGINAS: 576 SKOOB

A verdade sobre o caso Harry Quebert é de autoria de Joel Dicker e foi publicado no Brasil pela Editora Intrínseca. Desde a época em que ele foi anunciado na Turnê Intrínseca, fiquei extremamente curioso pela leitura. Depois disso, li algumas resenhas, elogiando a história, o que me fez querer cada vez mais conhecer. Quando tive a oportunidade lê-lo, e não pensei duas vezes. Como maneira de iniciar o ano, decidi fazer dele a segunda leitura de 2017.

Aos vinte e oito anos o escritor Marcus Goldman viu sua vida se transformar radicalmente. Seu primeiro livro tornou-se um best-seller, o que fez com que ele virasse uma celebridade e assinasse um contrato milionário para um novo romance. No entanto, foi acometido pela doença dos escritores. A poucos meses do prazo para a entrega do novo livro, pressionado por sua editora e por seu agente, Marcus não consegue escrever nem uma linha. Com a esperança de superar seu bloqueio criativo, Marcus decide passar uns dias com seu mentor, Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país. É a partir daí que tudo muda. O corpo de uma jovem de quinze anos – desaparecida sem deixar rastros em 1975 – é encontrado enterrado no jardim de Harry, junto com o original do romance que o consagrou. Harry admite ter tido um caso com a garota e ter escrito o livro para ela, mas alega inocência no caso do assassinato. Com o intuito de ajudar Harry, Marcus começa uma investigação por contra própria. Uma teia de segredos emerge, mas a verdade só virá à tona depois de uma longa e complexa jornada.

Para quem me conhece, sabe o quanto fico receoso com livros muito longos, principalmente com mais de quinhentas páginas. Sempre fico na expectativa de como o autor vai conseguir dar conta de toda a história nesse intervalo de páginas. Já houve situações que senti certa enrolação em conseguir desenvolver o necessário, o que acaba ficando cansativo. Não foi diferente com A verdade sobre o caso Harry Quebert. Apesar disso, qual não foi a minha surpresa quando me deparei com uma história viciante, que você não consegue parar antes de chegar ao final dela. Continue lendo »


Avaliação: 3/5 Editora: Intrínseca, Cortesia ISBN: 9788551001158 Gênero: Contos, Romance Publicação: 2017 Páginas: 384 Skoob

Doze histórias de amor

Quando li “O presente do meu grande amor“, seleção de doze contos que se passam na época do Natal, organizados por Stephanie Perkins, fiquei apaixonada. A ideia foi muito legal e o livro é daqueles que aquece o coração. Por isso, quando a Editora Intrínseca lançou Aconteceu naquele verão, uma seleção de doze histórias de amor que se passam nessa época, eu não podia deixar de ler. Os contos também são organizados por Stephanie Perkins e, além de um conto escrito por ela, os outros autores são Leigh Bardugo, Francesca Lia Block, Libba Bray, Cassandra Clare, Brandy Colbert, Tim Federle, Lev Grossman, Nina Lacour, Veronica Roth, Jon Skovron e Jennifer E. Smith.

Eu não conhecia todos os autores da lista e por isso fiquei ainda mais curiosa para realizar a leitura. Por esse lado, foi muito legal e proveitoso. Conhecer novos estilos de escrita e autores que me identifiquei bastante e quero ler outras obras. Mas, infelizmente, não achei o livro tão legal quanto o primeiro que foi lançado. Geralmente, contos de amor que se passam no verão são uma delícia de ler e arrancam diversos suspiros. Aqui, os contos realmente são fofos, mas alguns também trazem altas doses de realidade haha Por isso, nem todos são do jeito que a gente imagina e isso acaba sendo bem surpreendente.

De modo geral, gostei das histórias, mas achei a seleção mais fraca do que em O presente do meu grande amor. Ainda assim, o livro traz alguns destaques e todos os contos são bem rápidos de ler. É uma leitura bem dinâmica. Entre os contos que mais gostei, estão “Cabeças, escamas, língua, cauda”,  de Leigh Bardugo, “Boa sorte e adeus”, de Brandy Colbert e “Mil maneiras de tudo isso dar errado”, de Jennifer E. Smith.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551000724 GÊNERO: ROMANCE, FANTASIA PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 576 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4/5
EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA
ISBN: 9788551000724
GÊNERO: ROMANCE, FANTASIA
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 576
SKOOB

O aclamado livro de Neil Gaiman acompanha Shadow, que no início da trama sai da prisão após três anos e descobre que sua mulher morreu. A vida do protagonista passa a tomar rumos estranhos quando ele conhece e passa a trabalhar para Wednesday, figura misteriosa que aparece em todos lugares em que ele está. A partir daí Shadow vai conhecer os tais deuses do título da obra, que não são tão comuns como os que nós conhecemos.

Deuses Americanos estava na minha TBR há muito tempo. O desejo de ler a obra aumentou com o anúncio da série, que será lançada no ano que vem no canal Starz. Com o lançamento dessa edição lindíssima da Intrínseca, não havia mais desculpa: a oportunidade surgiu e, finalmente, li o livro.

Ao finalizar a leitura, tinha certeza de que eu não tinha entendido tudo que havia para entender ali. É o tipo de livro que você tem que prestar muita atenção e, mesmo assim, acaba deixando passar alguns detalhes. A obra é extremamente rica e característica do autor. Você sabe que está lendo algo escrito por Neil Gaiman.

Deuses Americanos não é o tipo de livro que você irá devorar e terminar em pouco tempo. Não que ele seja arrastado ou algo do tipo, mas a leitura demanda uma atenção maior do leitor, que pode não entender tudo de cara. Em vários momentos você tem que seguir em frente e confiar no que está sendo contado, pois tudo vai fazer sentido só mais adiante. Continue lendo »


contos-peculiares-capa-viagens-de-papel

Avaliação: 5/5 Editora: Intrínseca, Cortesia ISBN: 9788551000533 Gênero: Contos, Fantasia, Jovem Adulto Publicação: 2016 Páginas: 208 Skoob

Se você é fã do universo criado por Ransom Riggs em O lar das crianças peculiares, não pode deixar de ler Contos Peculiares, novo lançamento da editora Intrínseca no Brasil. Quem já leu a trilogia sabe que alguns dos contos são mencionados na história. Na série, eles foram escritos há anos e são como as fábulas que conhecemos, muitos dos pequenos peculiares escutavam as histórias mirabolantes que sempre trazem alguma lição de moral.

Agora, no livro lançado recentemente, também podemos conhecer essas histórias. A organização é de Millard Nullings, personagem já conhecido por quem gosta da série. A dedicatória é para ninguém mais, ninguém menos, que Alma LeFay Peregrine, que ajuda a dar título à série. No início do livro o editor já avisa: o livro foi escrito apenas para olhos peculiares. Se você não possuir nada de estranho, é melhor nem perder seu tempo, já que apenas acharia as histórias “estranhas. Aflitivas e nem um pouco de seu agrado”.

Deixando de lado os conselhos do editor, vou contar um pouco do que achei do livro. Trazendo dez contos bem diferentes um do outro, mas com peculiaridades em comum, a obra é realmente muito bacana, até mesmo para quem não sabe nada da série. Sei que peguei esse livro para ler e no mesmo dia já tinha terminado, tamanho é o encanto proporcionado pelas curiosas histórias.

O livro é curtinho, com 208 páginas. Além disso, tem muitas ilustrações, o que faz com que a leitura flua muito bem. Os contos são muito criativos e ajudam o leitor a compreender o universo criado por Ransom Riggs. Cada história traz um pouco desse mundo e apresenta alguma peculiaridade. Além disso, lições de moral não poderiam faltar. Os contos trazem reflexões muito bacanas que não ficam só no mundo peculiar, podemos encontrar muito do nosso mundo nas histórias, o que torna a obra ainda mais legal.
Continue lendo »