segunda-feira, 5 de junho de 2017

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001028 GÊNERO: ROMANCE, THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 304 SKOOB

A viúva foi aquele livro que me conquistou pela sinopse, prometendo ser um thriller intenso e remetendo a temáticas já conhecidas de outras histórias, como foi o caso de “Garota exemplar” e “A mulher misteriosa“, também publicados no Brasil pela Editora Intrínseca. A parte gráfica do livro é algo que merece destaque, tanto pelo jogo de cores, envolvendo preto e azul na capa, mas também pelas páginas em tons escurecidos. Infelizmente, o que poderia ter se tornado o thriller do ano acabou pecando em vários aspectos.

Jean Taylor acabou de perder o marido e se torna o centro das atenções da mídia local. Afinal, todos querem saber se o marido era realmente um monstro, conforme diziam. Ao longo dos últimos anos, a mulher manteve muitos segredos para si, sem saber em quem podia confiar. Nunca se sentiu atraente, tinha baixa autoestima, até o dia em que Glen apareceu em sua vida. Aí tudo mudou.

Casou-se jovem e sua vida se resumia ao trabalho como cabeleireira. Sua vida não era muito movimentada como as de outras pessoas que conhecia, mas pelo menos ela tinha Glen. No início do casamento, tudo era perfeito, até o dia em que as coisas começaram a desandar. Jean não sabe bem o que aconteceu, mas quando menos viu, tudo mudou mais uma vez. E para pior. Agora que o marido morreu, só ela detinha a verdade dos fatos.

Digo primeiramente que não é a toa que a sinopse acima é meio confusa. Isso dá margem ao leitor para querer saber mais a respeito dos acontecimentos. E mesmo que houvesse mais informações, perderia a graça de juntar todas as peças do quebra-cabeça, como aconteceu comigo.

O ponto de partida da história é instigante e desperta interesse do leitor. Começamos no ano de 2010, com a morte de Glen e a recuperação de Jean. Em poucos capítulos, já voltamos ao passado para começar compreender o que realmente aconteceu para chegarmos à situação atual. E esse é o primeiro ponto que poderia ter sido algo positivo mas que no final das contas não alterou muita coisa no desenrolar história. Continue lendo »

quinta-feira, 25 de maio de 2017

AVALIAÇÃO: 3,5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001226 GÊNERO: FICÇÃO CIENTÍFICA PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 352 SKOOB

Matéria escura nos conta a história de um homem que leva uma vida comum e feliz, mas se no passado ele tivesse feito outras escolhas, o seu presente e futuro seriam completamente diferentes. Jason é um físico que desistiu de uma carreira brilhante e tornou-se professor universitário, tudo isso para que pudesse estar ao lado da esposa e do filho que tanto ama. No entanto, durante seus anos de glória foi muito admirado por seus colegas, dono de um intelecto formidável, mas, como dito, ele desistiu de seus sonhos para constituir uma família, o que deixou outros personagens (não tão importantes) abismados e inconformados.

Numa noite em família Jason é convidado por um antigo colega de faculdade para comemorar uma honrosa premiação, convencido pela esposa ele sai para festejar, após conferir de perto o sucesso do amigo, nosso protagonista começa a se questionar de suas escolhas: se tivesse optado por outros caminhos que rumo sua vida teria tomado? No retorno para casa, Jason é raptado por um homem mascarado e levado para um local a esmo. Após ficar inconsciente, ao acordar em um local desconhecido, ele percebe que sua vida não é mais a mesma, seu mundo se perdeu e a atual realidade é totalmente distorcida, ele não tem mais uma esposa e nem um filho, ele sente que tudo está fora do lugar, sua vida não lhe pertence mais, algo está errado e ele necessita descobrir o que está havendo, e rápido.

Neste contexto, nosso protagonista e narrador se desloca por várias realidades alternativas em buscas de respostas e de sua família, são variados acontecimentos e diferentes desfechos. Matéria escura de fato tem um ritmo frenético e uma história insana, o livro teve muitas críticas positivas e elevada classificação. Mas, embora a história em si tenha sido muito bem desenvolvida e os poucos personagens bem construídos, o seu desfecho foi um tanto decepcionante, não manteve o ritmo e o nível da maior parte da narrativa, achei o final insatisfatório, mas não é um final ao certo, já que o desfecho poderia ter seguido outro rumo. Em se tratando de realidades/mundos paralelos, o desfecho deveria ter sido mais trabalhado e desenvolvido pelo o autor, os acontecimentos foram muito rápidos, o que acabou reduzido consideravelmente toda aquela emoção que senti durante a maior parte da leitura.

Enfim, de modo bem resumido, o livro trata-se de uma história de ficção cientifica regada a algumas doses de mistério, gênero que normalmente não leio, esse tipo de leitura apresenta situações improváveis, porém Blake Crouch nos leva a crer que tudo é possível. Em Matéria escura, Jason se vê diante de si mesmo, ele se coloca diante de distintas realidades e acaba sabendo de antemão o fim de cada uma, isso dá a ele o retorno de seus questionamentos e anseios, só não para o leitor. Continue lendo »

quarta-feira, 24 de maio de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001288 GÊNERO: CONTOS, FANTASIA PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 288 SKOOB

Desde criança, sempre fui fascinada com mitologia, seja a grega ou a romana. Amava (e amo até hoje) ler sobre os deuses e deusas daquela época, mas nunca conheci muito bem a “mitologia nórdica”, até porque ela não é tão difamada como as outras duas. Mesmo assim, agora, depois de grande, comecei a nutrir grande curiosidade sobre essa parte da mitologia, e ao ter a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre ela, pelas palavras de mestre Gaiman, não pude perder a chance.

Mitologia nórdica nos trás algumas histórias sobre os grandes e poderosos deuses nórdicos (aposto que já ouviram falar em Thor ou Loki!), e nos mostra um ponto de vista sobre eles que não conhecemos através dos filmes de super heróis de hoje em dia. Os 15 contos narrados nos contam a trajetória do mundo desde seu surgimento até o Ragnarok – conhecido como o fim de tudo.

Não vou me aprofundar muito nas histórias dos contos, pois não teria como, em poucas palavras, descrever 15 histórias em uma resenha. Mas já adianto que, pra quem curte o tema, ou tem um interesse em saber mais sobre Thor, seus feitos, como ganhou seu martelo, dentre outros, esse é um livro e tanto.

Pra mim, que sempre nutri um interesse em mitologia, esse foi um livro sensacional. É uma pena apenas que seja mais focado nos três grandes (e mais famosos): Odin, conhecido como pai de todos, Thor e Loki, o deus da trapaça. Isso, como o autor nos conta no começo do livro, se deve ao fato de que ao longo dos anos muita história se perdeu sobre esse tema, e o que restam desses mitos são poucas lendas, mais centradas nesses deuses mais famosos. É uma pena mesmo, pois ao terminar de ler fiquei com uma curiosidade imensa em outros personagens como os irmãos Freya e Frey, e Beldor, o belo, filho preferido de Odin.  Continue lendo »

terça-feira, 23 de maio de 2017

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551000304 GÊNERO: CONTOS PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 304 SKOOB

Contos e perturbações

O nome do título é proposital: Alerta de risco. O próprio Neil Gaiman fez o capítulo introdutório para mistificar ainda mais o aviso, pois os contos reunidos nesse livro podem disparar gatilhos na memória e desencadear lembranças traumáticas.

Eu amo o autor Neil Gaiman. “O oceano no fim do caminho” foi meu primeiro contato com sua literatura: é um livro que, a princípio, eu não sabia se o protagonista estava contando uma história ou vivendo aquela história (recomendo fortemente!). Leio, aos poucos, o volume 1 de “Sandman“, que tem um acabamento lindíssimo, porém é muito grande pra andar por aí. Já li os dois livros de contos (“Coisas Frágeis vol. I e vol. II“) que antecedem essa nova coletânea. E o que posso dizer é que Alerta de risco não deixou a desejar.

Vamos pelo início.

A introdução, como já comentei, é feita pelo autor. Ele começa quase como se estivesse se justificando pelo nome do livro, mas termina com um “eu avisei”. Eu nem sempre gosto de introduções, mas essa fez com o que eu me sentisse próxima do autor com informações que ele passa sobre o por quê do conto ou como/quando fez e acaba esbarrando em memórias sentimentais de sua vida.

Então vem mais história. São vinte e quatro contos que Gaiman escreveu durante a vida. Alguns fazem parte de outros livros ou foram disponibilizados gratuitamente, alguns são de personagens que já amamos, como Sherlock Holmes e Doctor Who, mas todos têm realmente uma pontinha de inquietação, seja no começo, mas principalmente no fim. Continue lendo »

segunda-feira, 22 de maio de 2017

AVALIAÇÃO: 4/5
EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA
ISBN: 9788584390571
GÊNERO: INFANTOJUVENIL
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 288
SKOOB

O livro Pax é a estreia no Brasil da premiadíssima autora Sara Pennypacker. A edição é tão linda que é impossível não querer ler só de folhear as páginas. Mas, um aviso: Pax tem histórias tensas e marcantes. Sério. Muita gente chora nas primeiras páginas.

Peter é um garoto de 12 anos que tem como amigo inseparável a raposa Pax, que está com ele há aproximadamente sete anos. Logo no início da história ambos sofrem com a perda e a separação, que são o pano de fundo dessa trama. O pai de Peter irá para a guerra e não há como levar Pax para a casa do avô, onde Peter irá morar agora. Então, ele dirige até a entrada de uma floresta para abandonar Pax por lá. 

Esse início é tenso e, para mim, muito emotivo. Mesmo a narrativa sendo em terceira pessoa é possível sentir as mesmas sensações da raposa Pax, que sabe que algo está errado ao sentir os tremores e lágrimas do seu humano Peter e o humor sempre exaltado do pai dele.

Ao chegar na casa do avô, Peter entende que não foi leal com Pax e decide ir buscá-lo, pois o certo é que eles fiquem juntos. O que os separam agora são aproximadamente quinhentos quilômetros e a guerra que se estende pela região. Em outras palavras, o início de uma grande aventura.

É aqui que o livro muitas vezes dá uma empacada, Peter é um garoto que precisa se descobrir, que tem receio de ser ‘estourado’ como os homens da sua família e ainda sofre silenciosamente a perda de sua mãe. São muitos conflitos para uma jornada de resgate e absolvição de culpa. Mas praticamente todos os itens são tratados na evolução da história.

Por outro lado, Pax está ansioso pela volta de seu humano e não se distancia do local onde foi deixado para que Peter possa reencontrá-lo. Até que encontra outras raposas e passa a viver sua própria aventura, porém ainda está voltado a encontrar o seu dono. Continue lendo »

terça-feira, 18 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580579314 GÊNERO: BIOGRAFIA, MEMÓRIAS, NÃO FICÇÃO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 352 SKOOB

Um livro engraçado sobre coisas horríveis

Logo que vi a capa de Alucinadamente feliz, fiquei com uma vontade enorme de ler a história, afinal um livro que tem um guaxinim extremamente alegre na capa com certeza deve ser bem interessante, e, para minha alegria, depois de concluir a leitura pude confirmar que realmente é um livro muito bom.

Narrado em primeira pessoa, Alucinadamente feliz é uma obra honesta e divertida na qual Jenny Lawson nos conta como é viver com transtornos mentais. Jenny possui praticamente uma coleção de transtornos mentais, dentre eles a depressão e a ansiedade, e no livro ela fala sobre sua luta diária contra as doenças.

Depois de ter uma semana ruim e descobrir que um amigo faleceu, Jenny resolve lutar com todas as suas forças contra a onda de tristeza que a levaria para mais uma crise ruim e decide que vai ser alucinadamente feliz, não importam as circunstâncias. A partir de então, ela resolve dizer sim para algumas ideias malucas que surgem em sua mente, como abraçar um coala vestida de coala, e começa a aproveitar cada segundo de felicidade que a vida proporciona.

Nesse compromisso de ser feliz não importa o que aconteça, a autora nos ensina uma lição muito valiosa sobre como devemos olhar os dois lados de cada situação e tirar sempre o lado bom de cada problema. Às vezes nos focamos tanto nas coisas ruins que perdemos as coisas boas da vida, e todo tempo é valioso, por isso devemos saber aproveitá-lo muito bem.

Continue lendo »

segunda-feira, 17 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551000366 GÊNERO: INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 40 SKOOB

Estava muito ansiosa pela chegada desse livro, por já ter ouvido muitos elogios sobre a escrita da italiana Elena FerranteUma noite na praia é voltado para o público infantojuvenil e fiquei triste por serem apenas 40 páginas, a vontade de ler outros textos da autora só aumentou.

Ao folhear as páginas da obra, minha  filha de 10 anos demonstrou certa preocupação ao se deparar com as ilustrações da também italiana Mara Cerri. Ela me confidenciou ter achado os desenhos um tanto sinistro. Realmente, estão todas em tons escuros: preto, azul, vermelho, cinza e marrom, mas casaram terrivelmente com o texto, destacando os pontos altos da história.

O exemplar é pequeno, fino, uma ótima apresentação, um convite para ser lido imediatamente. As orelhas gigantes deixam a obra ainda mais atrativa e bem acabada.

A história é contada por uma boneca, que inicia a narrativa pormenorizando o modo como é esquecida na praia. Depois de ficar exposta ao sol brincando com sua dona de cinco aninhos, Mati, o pai da garota vai buscá-la na praia e lhe dá um gato de presente, Minu. Distraída com o animal, a menininha esquece a boneca meio soterrada na areia pelo irmão de Mati.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788580579024 GÊNERO: HQ, FANTASIA, JOVEM ADULTO                                   PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 272 SKOOB

Meu encanto por Nimona veio muito antes de eu ter o livro em mãos, na verdade, veio antes do lançamento no Brasil. Nunca fui dada a ler muitas HQs, mas talvez pela capa ou pela arte da autora, ou ainda por comentários gringos de se tratar de uma obra muito bem trabalhada e inusitada, eu me vi ansiando pela leitura, curiosa com seu conteúdo e seu estilo diferente ao que estou acostumada. E não deu outra, me apaixonei.

Nimona é uma metamorfa fascinada com o trabalho do vilão Ballister Coração-Negro, conhecido por suas manipulações e tramóias contra o Reino, defendido por Ouropelvis, seu arqui-inimigo. O fato é que Ballister acaba por aceitar Nimona como sua comparsa (por livre e espontânea pressão), e os dois juntos começam a arquitetar planos para derrotar Ouropelvis e o Reino.

Essa aventura, porém, é diferente do que Nimona esperava. Ballister se mostra na verdade um vilão muito justo, que segue suas próprias regras e seus princípios e não aceita mortes e violência desnecessária, quando tudo que Nimona quer é passar por cima de todos e destruir Ouropelvis. Sim, o vilão está atrás de vingança contra aqueles que destruíram sua vida, mas sem fazer mais do que o necessário pra isso. Ansiando por sangue e destruição, Nimona ainda vai aprender muito sobre o que é ser vilão e o que é ser mocinho nessa jornada com Ballister Coração-Negro.

Não sei o que me encantou mais nesse livro. Talvez os personagens fantásticos, completamente diferente dos estereótipos criados nesse tipo de livro (fantasia medieval), talvez a arte com um belo traço, talvez o enredo surpreendente, talvez o modo sutil como a autora inseriu a “moral da história”. Não sei dizer ao certo, o fato é que me apaixonei por simplesmente tudo nessa história!

Foto: Divulgação / Viagens de Papel

Continue lendo »

sábado, 15 de abril de 2017

Uma reunião para apresentação dos laçamentos para 2017. Uma equipe apaixonada por livros. Livros… E mais livros! Não tem como não dizer que eu ameiiiiii esse evento! Ainda mais da Editora Intrínseca: que arrasa em suas edições! <3

No dia 5 de maio de 2017, no auditório do MASP em São Paulo, a equipe da Editora Intrínseca recebeu os livreiros e os blogueiros para falar sobre o que lançou, está lançando e que vai lançar até junho desse ano.

Para começar, explodindo a empolgação da plateia, a editora destacou os seguintes lançamentos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confira o catálogo completo aqui!

Continue lendo »

domingo, 2 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551001394 GÊNERO: THRILLER, SUSPENSE PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 336 SKOOB

Se te oferecessem a oportunidade de morar em uma casa incrível, mas tendo uma lista de regras pré-estabelecidas que controlariam sua maneira de viver, você aceitaria? Antes, você precisa compreender que ao mudar-se para Folgate Street seu estilo de vida mudará drasticamente, essa casa tem alta tecnologia, recursos incríveis e é totalmente minimalista, imagine-se em outro mundo, uma casa alto padrão. Pense um pouco, não precisa responder agora, reflita por uns instantes e depois me diga sua decisão, afinal essa casa é única e maravilhosa. Essa é a proposta que cai no colo das nossas protagonistas, Jane e Emma, duas mulheres que precisam de mudança em suas vidas, nesta oferta irrecusável elas encontram a oportunidade de recomeçar.

Há pouquíssimo tempo, Jane sofreu uma grande perda e, na tentativa de deixar o passado para trás, ela acaba se empolgando com a oportunidade de morar no nº. 1 da Folgaça Street, uma casa espetacular projetada por um famoso arquiteto. Só que para viver nessa casa, Jane precisa passar por um rigoroso processo de seleção, se aprovada ela deverá cumprir uma lista de regras absurdas, como por exemplo, N-A-D-A de lixeiras, almofadas, mobílias,  livros (OMG! Livros N-Ã-O, como assim?) e por aí vai. São muitas regras sem nexo, são mais de duzentas exigências de não faça isso ou aquilo. Complicado, né? Mas, se você for capaz, eis uma grande oportunidade. Apenas siga as R-E-G-R-A-S.

Apesar de todas essas restrições, Jane não se deixa intimidar e decide que essa é a oportunidade de seus sonhos, e se necessita ser uma moradora modelo, ela será. E assim, Jane se esforça e consegue a vaga de nova inquilina, só que após a mudança ela desconfia que algo estranho esteja ocorrendo na casa, depois de algumas pesquisas ela descobre que a antiga inquilina, uma mulher chamada Emma, morreu de forma misteriosa lá. A partir dai, acompanhamos Jane na sua busca pela verdade e porquê dela e Emma terem tanto em comum. Continue lendo »