Avaliação: 4/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 788580412451 Gênero: New Adult, Romance Publicação: 2014 Páginas: 208 Skoob

Envolvido pela atmosfera de Rosemary Beach, ao terminar Paixão sem limites não hesitei em continuar a história de Rush e Blaire e ler o segundo livro da trilogia, Tentação sem limites. O intervalo de leitura entre um e outro foi curto, o que facilitou, pois tinha em minha cabeça muitos dos detalhes apresentados, o que influenciou no envolvimento com o segundo livro. Como afirmei na resenha de Paixão sem limites, o que mais me chamou a atenção na narrativa da autora foi a tensão que ela construía em torno dos personagens, além de uma certa sensualidade presente. E isso não faltou no segundo livro.

O ápice de Paixão sem limites é quando Blaire, se vendo perdida numa cidade onde não se sente parte, decide voltar para sua terra natal. Após apaixonar-se perdidamente por Rush, acaba descobrindo seu segredo, o que muda totalmente sua vida. Os dois tentam seguir suas vidas, mas sem muito sucesso. Todavia, quando menos esperam, o que era apenas para ser um recomeço acaba se tornando um pesadelo, pois algo que Blaire não esperava acontece e ela é obrigada a voltar a Rosemary, enfrentar seus inimigos e reencontrar Rush. Mas será que o sentimento que os une será mais forte que os segredos de seu passado

Tentação sem limites segue a mesma estrutura do anterior. Narrativa fluida, capítulos curtos e um número de páginas considerável e possível de se ler numa tarde. O que diferencia aqui é que a autora decide abordar dois pontos de vista: o de Blaire e de Rush, o que acaba tornando a história mais enriquecedora. Enquanto que no primeiro livro só tínhamos dimensão do mundo de Blaire, agora temos a do mocinho. Além disso, personagens cativantes do primeiro livro retornam nesse, tornando o envolvimento com o universo ainda mais próximo. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: ARQUEIRO
ISBN: 9788580413342
GÊNERO: ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 272
SKOOB

Todo mundo sabe como são os livros de Nicholas Sparks. Emocionantes e cativantes. Foi assim com “A última música“, “Noites de tormenta” e “Um amor para recordar“. Não foi diferente em O melhor de mim.

Amanda Collier e Dawson se conheceram aos 18 anos e se apaixonaram perdidamente. Um amor digno de filme. Ela, rica, e ele, pobre. Duas pessoas de classes totalmente diferentes. Um amor mal visto pelos pais dela. As diferenças sociais acabam separando suas vidas. Ela decide fazer faculdade e ele muda de cidade.

Vinte e cinco anos depois, após o falecimento de Tuck, melhor amigo do casal, e que durante o romance acobertou os encontros entre os dois, Amanda e Dawson são obrigados a voltar para a cidade em que se conheceram e acabam se reencontrando. E, com isso, sentimentos antigos irão retornar. Mas será a mesma coisa? Ela, já casada, mãe de três filhos e com problemas no relacionamento com seu marido, Frank. Ele, solteiro, nunca esquecera seu grande amor.

Gostei bastante do livro, como gostei de todos os outros de Sparks. Histórias muito bem construídas, onde ele sabe equilibrar cada personagem, para que todos se tornem cativantes. Confesso que no começo não tive uma boa impressão do livro. Achei um pouco cansativo. Muita narração e pouco diálogo. E como eu lia basicamente de gota em gota, acabava se tornando chato. Realmente só consegui engatar no livro da metade em diante.

Amanda e Dawson são perfeitos Romeu e Julieta modernos. Diferenças sociais os separam, só que no caso deles, voltam a se reencontrar anos depois. A cena do reencontro deles é linda, o convívio de um final de semana muito bem exposto, quando eles recebem, cada um, a carta de Tuck, com uma espécie de conselho, aquilo que eles queriam ouvir ou entender naquele momento. Continue lendo »


Avaliação: 4/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580416626 Gênero: Romance de época, Romance Publicação: 2017 Páginas: 272 Skoob

Simplesmente o paraíso é o novo livro da autora Julia Quinn publicado no Brasil. Ele é o primeiro da série “Quarteto Smythe-Smith“, que já foi inteiro lançado pela Editora Arqueiro. Quem leu a série “Os Bridgertons“, deve se lembrar que a família Smythe-Smith foi mencionada, na famosa apresentação anual do quarteto formado pelas moças da família. Aqui, nós conhecemos a história de uma das integrantes: Honoria.

No livro, temos um vislumbre de Honoria ainda quando criança, quando atormentava o irmão mais velho Daniel e seu amigo Marcus. Ela vivia atrás dos dois, apesar dos garotos sempre tentarem afastá-la. Anos se passam e os três já não são mais tão próximos. Daniel foi exilado do país por um erro que cometeu e Marcus tornou-se o conde de Chatteris, sempre muito atarefado. Já Honoria segue firme em sua missão de encontrar um marido para enfim deixar de se apresentar com o quarteto da família.

Ela ocupa o posto de violinista e sabe que é ruim no que faz, mas gosta dos ensaios e sabe que as apresentações fazem parte da tradição da família. A temporada em Londres está quase chegando, mas quando está de passagem por Cambridge ela reencontra Marcus, que já não via há algum tempo. Marcus, entretanto, não tirava o olho de Honoria, já que, antes de partir, Daniel confiou-lhe a missão de verificar a aprovar os pretendentes da irmã.

Após o reencontro, os dois se aproximam e, após alguns acontecimentos, Marcus adoece, o que faz com que Honoria ajude a cuidar dele, já que ele não tinha parentes próximos. Com o passar do tempo, os dois vão percebendo que possuem muito em comum e que os laços de infância podem se transformar em algo mais. Entretanto, o segredo que Marcus oculta de Honoria e o possível retorno de seu irmão Daniel podem balançar muito o rumo da história.

Assim como na série “Os Bridgertons“, Julia Quinn prova mais uma vez que sabe escrever romances de época. Esse livro não tem a mesma força e carisma de seus livros anteriores já lançados no Brasil, mas é um bom início de série e promete trazer, mais uma vez, personagens incríveis. Honoria é uma protagonista admirável, que acaba aceitando sua missão e fazendo de tudo para cumpri-la com louvor, ao mesmo tempo em que se mostra forte e dedicada para cuidar de um amigo próximo quando este mais precisa. Já Marcus é o mocinho honrado, que se prova digno de conquistar a protagonista e arranca alguns suspiros do leitor. Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580412208 GÊNERO: New Adult, Romance PUBLICAÇÃO: 2013 PÁGINAS: 192 SKOOB

Quando lançada no Brasil, pela Editora Arqueiro, a série “Rosemary Beach” causou um alvoroço no mundo da blogosfera, em meio a resenhas e comentários positivos acerca. A saga, que tem mais ou menos 20 livros, é dividida em trilogias e quadrilogias, dependendo dos núcleos de personagens. Paixão sem limites é o primeiro de uma trilogia ao qual não estava nos meus planos realizar a leitura, apesar de que, quando surgiu a oportunidade, dei a chance de conhecer. Em poucas horas, estava completamente apaixonado.

Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após sua morte, a garota é obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar em Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu.

Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho da madrasta, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madastra de Blaire com um famoso astro de rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa.

Um fator positivo que facilitou a leitura e chamou a atenção de primeira é que os livros são finos, com menos de 200 páginas cada um. A narrativa de Abbi é direta e fluida, em alguns momentos lembra livros como os da Sarah Dessen e do Nicholas Sparks, principalmente por se passar no litoral e ter personagens jovens. Não menos importante, o que diferencia Abbi é a sensualidade que ela coloca nas palavras, como também nas situações em que os personagens se encontram.

Apesar da pouca idade, Blaire se mostra desde o início uma garota madura, o que me agradou de sobremaneira. Batalhadora e correndo atrás do que quer, Blaire cativa os leitores, que querem saber o que irá acontecer com a garota. Até que surge Rush em sua vida e ela vê seu mundo cair de cabeça para baixo. Como todo romance desse tipo temos o mocinho, aqui ele não foge à regra e é extremamente bad boy e charmoso. Continue lendo »


Avaliação: 4/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580413977 Gênero: Fantasia, Jovem Adulto Publicação: 2015 Páginas: 288 Skoob

Atenção: essa resenha pode conter spoilers do volume anterior!

Após todos os acontecimentos dos volumes anteriores (Amaldiçoadas e Enfeitiçadas), finalmente pude concluir a leitura da trilogia “As crônicas das irmãs bruxas”. Em Predestinadas a magia e aventura tomam forma e conquistam o leitor. Neste volume, temos muito mais ação e emoções. Posso dizer com convicção que Jessica Spotswood finalizou a trilogia satisfatoriamente.

A batalha decisiva entre a Irmandade e a Fraternidade está próxima, Cate precisa juntar forças e tomar importantes decisões, pois dela depende o futuro de muitos. Mara agora é a inimiga e também a responsável pela mudança de ânimos de Cate. Logo que apagou a memória de Finn, ela também deu fim à dócil e amável personalidade da irmã.

Nesta sequência, Cate está mais séria e fria do que nunca. Durante a leitura notamos que a autora introduziu pequenos acontecimentos que nos preparam para o grande final. Junto das outras bruxas (e não bruxas), Cate se prepara para dar um fim definitivo às manipulações e ao controle da Fraternidade sobre seus destinos. Ela se sente responsável e preocupada com o rumo da guerra, e sem mencionar as traições e as baixas que a Irmandade sofreu. Apesar de tudo ela segue adiante e determinada a vencer. Enquanto isso, a Fraternidade está enraivecida depois dos ataques que frustraram todos os seus esforços por manterem a Irmandade sobre seu domínio, tudo o que os Irmãos querem é vingança e a extinção de todas as bruxas.

Predestinadas fechou com chave de ouro e o desfecho da trilogia foi totalmente inesperado. Algo que considero muito positivo é que Jessica Spotswood manteve o ritmo e o padrão da narrativa nos três volumes sem decair a qualidade da escrita e da história. Eu não consigo definir quais dos títulos é meu preferido e qual o melhor, todos se mantiveram no mesmo nível. Continue lendo »


Avaliação: 5/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580416374 Gênero: Romance de época, Romance Publicação: 2016 Páginas: 256 Skoob

Comecei a ler romance de época por conta da Julia Quinn e da série Os Bridgertons e a cada novo livro eu me apaixonava ainda mais pelas histórias. Quando a série terminou e eu li o último livro publicado, fiquei num misto de sensações, tristeza e alegria por acompanhar personagens tão incríveis. E então a Arqueiro publica E viveram felizes para sempre, considerado o 9º livro da série. Eu achava que não tinha como melhorar, mas essa leitura fechou com chave de ouro e me conquistou demais!

Nesse livro, a autora traz novos epílogos para cada uma das histórias contadas anteriormente. É o que vem depois do final feliz, como ela mesma explica na obra. Aqui, ela tentou solucionar questões que ficaram em aberto nos livros anteriores e eram frequentemente abordadas pelos leitores. Os contos são uma forma da gente matar a saudade dessa família tão especial e vislumbrar um pouco da vida que cada um teve.

São nove contos, porque aqui Violet Bridgerton, a matriarca da família, ganha um espaço muito especial. No primeiro conto, de “O duque e eu”, revisitamos Daphne e Simon, que finalmente abre as cartas que o pai deixou para ele. Em “O visconde que me amava”, Quinn mostra a tradição da família de realizar anualmente partidas do jogo Pall Mall. Kate e Anthony se mostram mais competitivos do que nunca. No terceiro conto, “Um perfeito cavalheiro”, Sophie e Benedict acompanham a busca de Posy por um grande amor.

Logo em seguida, em “Os segredos de Colin Bridgerton”, acompanhamos como Penelope contou para Eloise Bridgerton, sua melhor amiga, um grande segredo seu. Em “Para Sir Phillip, com amor”, os anos se passaram e agora Phillip e Eloise veem sua filha Amanda se apaixonar. Já em “O conde enfeitiçado”, finalmente ficamos sabendo se Francesca realizou seu sonho de ser mãe e engravidou de Michael. Em “A caminho do altar”, descobrimos os nomes que Gregory e Lucy deram a todos os bebês e, em “Um beijo inesquecível”, Hyacinth tem o prazer de finalmente encontrar os diamantes, perdidos há tantos anos na casa de Gareth.

Continue lendo »

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: ARQUEIRO
ISBN: 9788580416121
GÊNERO: ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 356
SKOOB

Nicholas Sparks é conhecido pelo seu sentimentalismo e romantismo expresso em seus livros. Suas obras dividem a opinião dos leitores: enquanto uns se apaixonam cada vez mais pelas suas histórias encantadoras, outros acham que ele sempre utiliza a mesma fórmula. Não sou adepto a nenhuma das opiniões, apesar de que, dependendo do livro, pendo para uma ou para outra. Só me arrependo de não ter começado a ler esse livro antes.

Julie era uma mulher que tentava de tudo para poder se recuperar do passado. Vivia em conflito com sua mãe até que certo dia acaba conhecendo Jim, e se muda para a pequena cidade de Swansboro, na Carolina do Norte. Ali, tentando reconstruir sua vida, acaba se casando com Jim e passam a ser uma família feliz. No entanto, Jim morre alguns anos depois do casamento, e Julie fica desolada. Quarenta dias após sua morte, ela é surpreendida por uma encomenda, mandada pelo próprio marido antes de falecer. É um filhote de cachorro dinamarquês e uma carta, onde Jim diz que sempre cuidará de sua esposa.

Mais quatro anos se passam e Julie está disposta a recomeçar tudo de novo. Ela divide o tempo com seu cachorro, Singer e um trabalho de cabeleireira num salão da cidade, administrado por Mabel, sua grande amiga. Um de seus objetivos é voltar a amar, e logo surge uma oportunidade: Richards, engenheiro, que faz de tudo para agradá-la. Todavia, seu melhor amigo, Mike Harris também é apaixonado por ela. Logo, Julie deve escolher com quem ficar, mas não imagina o quanto sua escolha pode determinar sua vida.

Livros com sinopses muito extensas nos mostram tudo o que encontraremos na história. Todos os elementos, acontecimentos principais. Quase que um resumo. A sinopse de O guardião se enquadra nesse perfil. No entanto, 80% do que está na sinopse acontece nas primeiras cem páginas do livro. E as outras duzentas? Nicholas soube resolver o problema. Continue lendo »

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Avaliação: 5/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580415384 Gênero: Terror, Suspense Publicação: 2015 Páginas: 346 Skoob

Avaliação: 5/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580415384 Gênero: Terror, Suspense Publicação: 2015 Páginas: 346
Skoob

Em mais uma aventura aterrorizante, Sarah Lotz suga o leitor para uma narrativa coberta de mistérios e suspenses. Apesar de parecer uma sequência de “Os três“, O quarto dia  possui um enredo um pouco diferente e independente, mas tão assustador quanto.

A história começa com as boas-vindas ao Cruzeiro de ano novo da Foveros: O Belo Sonhador. A viagem corre bem durante o três primeiros dias. Os passageiros se divertem com festas, shows, bebidas, sol e piscina. Até o quarto dia chegar e toda a tranquilidade afundar, literalmente.

Uma pane elétrica atinge todo o navio que perde completamente o contato com a torre de controle. Não há luz, wifi, energia e até mesmo as descargas dos banheiros passam a não funcionar. Com o navio à deriva, os passageiros começam a se exaltar e os tripulantes tentam manter o controle dizendo que a qualquer momento um anúncio será feito, o que é bem irritante até mesmo para o leitor.

Para melhorar a história, ou piorar a vida dos personagens, fatos sobrenaturais acontecem dentro do navio. Barulhos estranhos passam a ser ouvidos pelos corredores. Crianças que não deveriam estar na viagem aparecem misteriosamente. Uma onda de norovírus se espalha entre todos e a chance de um resgate parece cada vez mais duvidosa. Dúvidas se espalham pelo ar: será que o navio perdeu a rota?

O caos se espalha juntamente ao terror. O navio então é encontrado mas apenas dois corpos são encontrados. Onde estão os mais de dois mil passageiros? A sinopse faz parecer que o livro se concentra no resgate, mas a verdade é que o enredo se concentra muito antes disso.

Achei o livro MARAVILHOSO. Sem propaganda enganosa minha gente, dei puuulos na cadeira de tantos sustos que levei. A narrativa da autora, em terceira pessoa, flui de um jeito leve, apesar dos capítulos te torturarem de tanto mistério. Continue lendo »


Avaliação: 5/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580415933 Gênero: Romance Publicação: 2016 Páginas: 512 Skoob

Avaliação: 5/5
Editora: Arqueiro, Cortesia
ISBN: 9788580415933
Gênero: Romance, Romance de época
Publicação: 2016
Páginas: 512
Skoob

Quem gosta do gênero romance, não pode deixar de ler a autora Lucinda Riley. Ela tem o dom de construir histórias maravilhosas, misturando presente e passado e entrelaçando caminhos. Seus livros geralmente possuem bastante páginas, mas a leitura flui tão bem que em poucos dias você termina e ainda fica pedindo por mais, de tanto que os personagens cativam e a história é envolvente. Ainda não li tantas de suas obras, mas sou completamente apaixonada pela série As sete irmãs. Em cada livro, a autora conta a história de uma das irmãs, que foram adotadas por Pa Salt e cada uma recebeu o nome de uma plêiade.

Logo no início de cada livro, a autora mostra como cada uma recebe a notícia da morte do pai. Como uma despedida, ele deixa uma carta para cada filha dando pistas de suas origens e as coordenadas de onde foram adotadas. No primeiro livro, conhecemos a história de Maia, que foi até o Rio de Janeiro em busca de seus antepassados. No segundo, somos apresentados a Ally, que foi levada até a Noruega. Agora, em A irmã da sombra, acompanhamos a incrível jornada de Astérope D’Aplièse, apelidada de Estrela.

Estrela sempre foi muito grudada à sua irmã Ceci. Juntas, elas seguiam todos os passos e não se separavam. Enquanto Ceci é bastante evasiva e falante, Estrela é enigmática e introspectiva, sempre ficando à sombra da irmã. Essa forte ligação preocupava os familiares, que achavam que Estrela devia seguir seu próprio caminho. Agora, as duas estão em Londres, mas Estrela não se sente confortável na casa que a irmã comprou  e acha que precisa trilhar uma nova jornada. Assim, decide ir em busca de suas origens.

A pista que Pa Salt deixa para ela não a leva muito longe. O primeiro lugar que ela deve procurar é uma pequena livraria em Londres. Lá, ela conhece um pouco da história de Flora MacNichol, que viveu há mais de cem anos, e descobre que sua história pode estar ligada a essa família. Flora morou na bucólica região de Lake District e tinha uma grande paixão por animais e pelos jardins da propriedade de sua família. Deixada sempre de lado em detrimento da irmã, ela vive uma grande paixão mas coloca sua felicidade de lado para fazer o que considera ser o certo. Suas escolhas fazem com que ela trilhe um caminho completamente diferente do que imaginava, cercado de escândalos e o glamour da sociedade londrina da época. Continue lendo »


Avaliação: 4/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580416176 Gênero: Romance de época, Romance Publicação: 2016 Páginas: 272 Skoob

Avaliação: 4/5
Editora: Arqueiro, Cortesia
ISBN: 9788580416176
Gênero: Romance de época, Romance
Publicação: 2016
Páginas: 272
Skoob

O fim de “Ligeiramente seduzidos” já dava como indício de que Alleyne Bedwyn iria retornar. No último livro da série, ele havia sido dado como morto pela família após desaparecer na Batalha de Waterloo. Entretanto, seu corpo não foi encontrado e as circunstâncias de seu desaparecimento eram bem estranhas. Agora, em Ligeiramente pecaminosos, é a história dele que iremos conhecer.

Após a batalha, Alleyne Bedwyn acorda em um quarto de bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Após conhecer as mulheres que moram no local, ele descobre que foi resgatado, nu, sem nenhum documento ou qualquer coisa que remetesse à sua identidade, por uma moça chamada Rachel York. Naquela noite, Rachel havia partido para o campo de batalha com as amigas como forma de resgatar bens materiais dos soldados que haviam perecido. Entretanto, ela não conseguiu prosseguir com a ideia e quando encontrou o debilitado Alleyne, à beira da morte, deu um jeito de resgatá-lo e levá-lo para casa.

Rachel não é quem parece ser. Ela foi levada para o bordel após passar por uma difícil situação e sente-se em dívida com as amigas prostitutas, já que foi enganada por um homem que levou todas as economias dela e de suas amigas. Agora, ela esta ainda mais constrangida por ter levado um estranho para dentro de casa, para dar ainda mais despesas. Ainda assim, ao vê-lo perecendo ela não conseguiu agir de outra forma. Continue lendo »