AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: EDITORA JANGADA, CORTESIA
ISBN: 978855539449
GÊNERO: FANTASIA, INFANTOJUVENIL
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 225 SKOOB

A primeira edição da aventura O oitavo vilarejo foi lançado em 2015. O sucesso rendeu e, no ano seguinte, foi lançado uma segunda edição do livro e também a continuação da história, “A guardiã de Muiraquitãs”. A trilogia ficou completa no ano passado. E na Bienal Internacional do Livro deste ano em São Paulo, a editora Jangada lançou o box: “As aventuras de Tibor Lobato”, que foi sucesso de vendas.

Aproveitei a oportunidade para ler a primeira história e percebi que os muitos comentários positivos são totalmente verdadeiros. O autor Gustavo Rosseb, de São Paulo, criou uma história envolvente, cheia de aventuras com as figuras de nosso folclore, valorizando a cultura nacional de uma forma totalmente atraente.

O enredo está dividido em 16 capítulos, é narrado em 3ª pessoa e tem como personagens principais Tibor Lobato, de 13 anos, e sua irmã Sátir, de 15 anos. Após perderem os pais em um incêndio e viverem dois anos em um orfanato, são levados até o sítio de uma avó que conheceram quando pequenos, mas não se recordam.

Dona Gailde, com seus cuidados de avó, aos poucos conquista os netos que rapidamente entram na rotina de ajudar com os afazeres domésticos que antes era o vizinho Rurique que fazia. Rurique, da mesma idade de Sátir, logo faz amizade com os irmãos e o trio já não se desgruda.

Com a chegada da quaresma, período de 40 dias após o Carnaval e que antecede a Páscoa, Rurique conta histórias que Sátir não acredita. Tentando provar à ela os estranhos acontecimentos que tomam conta das sete vilas da região, os três começam a vivenciar fatos esquisitos e cada vez mais perigosos. Aos poucos, os acontecimentos indicam que Tibor e Sátir tem muito mais a ver com a história do lugar do que poderiam imaginar.

“Ele mirava sua lanterna para todos os lados, com medo do que podia se esconder nas sombras, e, embora ninguém dissesse nada, percebia que seu medo era compartilhado pelos outros dois.”

O livro é uma oportunidade de disseminar nossa cultura de forma criativa, estimulando os jovens leitores a tomar gosto por personagens que costumam ser trabalhados apenas durante o folclore e apenas até o Ensino Fundamental 1 – 5º ano.

Além de mostrar a diferença da vida na cidade e a rotina de vida no campo, temas importantes são trabalhados nessa obra: amizade, família, confiança, meio ambiente…

“Soltaram a porta com cautela e ficaram de olhos e ouvidos atentos. Mas perceberam que a cadeira não seguraria a porta fechada por muito tempo, pois o gorro transformara o vento em vendaval no corredor. Precisavam de uma alternativa com urgência, pois a porta tremia assustadoramente, com as rajadas cada vez mais fortes.”

O livro já está na lista das minhas melhores leituras de 2018. Espero em breve ler a continuação!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o autor
Nara Dias
Nara Dias 32 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de 1200 livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. terça-feira, 4 de dezembro de 2018.

    Olá!! 🙂

    Eu confesso que ja tinha ouvido falar deste livro mas que ainda nao muito. Mas ainda bem que gostaste e deste a conhecer!

    Acho otimo que a leitura consiga trabalhar bem as personagens e tambem que se transmitam otimas mensagens!

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

  2. quarta-feira, 5 de dezembro de 2018.

    Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas achei uma ótima leitura para jovens leitores. Confesso que não é uma leitura que eu faria, pois não sou o público alvo e últimos livros infanto-juvenis que eu li foram leituras que me decepcionaram. No entanto, achei a proposta bem interessante por valorizar a nossa cultura trazendo figuras do folclore nacional. Além disso, me pareceu que o livro traz mensagens muito importantes para os jovens.
    Vou passar a dica desta vez, mas adorei a resenha e fico muito feliz que tenha gostado da leitura.
    Beijos!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: