AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: SEOMAN, CORTESIA
ISBN: 9788555030635
GÊNERO: HISTÓRIA, BIOGRAFIA, REPORTAGEM 
PUBLICAÇÃO: 2018
PÁGINAS: 290 SKOOB

Como cristã que sou, frequentadora de uma igreja Batista tradicional e seguidora de Jesus e seus ensinamentos, escolhi esse título pelo fato de ser escrito sob forma de reportagem investigativa, trazendo o resultado de uma busca sobre fatos relacionados ao nascimento, vida e morte de Jesus.

Demorei mais tempo do que pretendia na leitura, mas de forma geral gostei do trabalho do experiente jornalista e escritor Luiz Cesar Pimentel.

O livro é dividido apenas por títulos não numerados, contei 24 capítulos, além do prefácio e epílogo. Em alguns cantos de página, há notas que destacam:

* Personalidades – breve resumo de sua biografia com ilustrações em preto e branco, por exemplo: Bertrand Russell; Flávio Josefo;  Papa Pio 12, Apolônio de Tiana; Aristóteles; Ciro.

* Lugares – Constantinopla; Fortaleza de Massada; Lucerna.

* Outras explicações – termos religiosos (nestorianismo, copta); embarcação (RMS Titatic); revista (Nacional Geographic); acontecimentos (Concílio de Toledo).

Diversas frases são destacadas  em negrito e com fonte maior e diferenciada. Há também belíssimas pinturas, gravuras, vitrais e fotografias, que ficariam ainda mais vistosas caso fossem reproduzidas em cores. Dois mapas nos ajudam a compreender a geografia da Mesopotâmia e da Palestina no tempo de Jesus.

“No entanto, na condução do livro percebi que esta (a Verdade) vinha muitas vezes da forma mais torta possível. Como por exemplo na narrativa da morte de Jesus. Fosse algo inventado a trajetória de seus últimos dias, por que atribuiriam a ele a execução mais humilhante que existia naquele tempo, a crucificação no alto de dois troncos e completamente despido? Ou por que atribuiriam a descoberta do sepulcro vazio e a primeira aparição de Jesus como Cristo a um grupo de mulheres? Lembremos aqui que nos primeiros anos do calendário cristão as mulheres eram tratadas como os seres humanos menos dignos de credibilidade na Terra.”

Considero como ponto positivo as curiosidades que o livro traz. Destaco algumas:

* Síndrome de Jerusalém – síndrome que acomete muitas pessoas durante visita à cidade e que causa diversas reações no indivíduo como ansiedade, insônia, visitas constantes e solitárias aos pontos sagrados, purificação através de banhos, jejuns, recitação de versos bíblicos enquanto anda, mudança nas vestes e no linguajar, entre outros;

* História de Jerusalém – mostra desde a origem do nome, as diversas guerras ocorridas na cidade e que são retratadas na Bíblia, até a construção da mesquita muçulmana Al Aqsa e a Cúpula da Rocha ou Domo da Rochas e as disputas mais recentes entre judeus e muçulmanos;

* Escrituras sagradas do judaísmo – Tanakh, Torá e o Talmade;

* Descrição dos grupos divisórios no judaísmo – fariseus, saduceus, essênios, zelotas, samaritanos e escribas;

* História de: Pôncio Pilatos, Nero, Caifás e outros, suas relações, interesses e a forma como morreram;

* Santo Sudário – tecido que alegam ter envolvido o corpo de Jesus e os resultados das diversas análises feitas por grupos de cientistas europeus em 1981;

* Outros eventos sobrenaturais – apesar do foco do livro ser Jesus, há um trecho destinado a narração das cinco célebres aparições sobrenaturais de Nossa Senhora de: Lourdes; Fátima; Guadalupe; Medugorje e Aparecida. Eu não conhecia as histórias, então considero a leitura bastante interessante apesar de ter fugido bastante do tema principal.

* Reforma Protestante – Martinho Lutero escreve e fixa na porta do castelo de Wittenberg em 1517, 97 teses que contestam a prática da venda de indulgências, também divergiu um pouco do eixo central, mas foi proveitoso, afinal mostra as vertentes do cristianismo: catolicismo e protestantismo.

* Epílogo – a explicação do autor sobre os motivos que os levaram a escrever, sua relação e experiência com religião e sua crença em Jesus.

Para mim, a parte negativa:

* Textos bíblicos em excesso – ter os textos bíblicos à nossa disposição é bastante útil, já senti falta deles em outros livros religiosos que apenas mencionavam a localização do texto na Bíblia, mas no caso dessa obra em específico, em alguns momentos o texto aparecia de forma completa, mais do que o necessário e não apenas um trecho, em outros o texto não era necessário para esclarecer nenhum ponto em específico.

* Grupo Jesus Seminar – a existência e explicação sobre esse grupo de estudiosos não deixa de ser intrigante, expor o sistema de cores utilizado nas votações também é válido, porém elencar cada ação e fala de Jesus e o julgamento do grupo e a porcentagem dos votos ficou bastante cansativo, 40 páginas dedicadas a esse grupo e, ao meu ver, de forma desnecessária.

“Cristo, Messias ou Jesus de Nazaré foi um revolucionário que mexeu com a estrutura milenar do Judaísmo. Com base nas suas palavras e pregações a religião deixou de ser um sistema de leis e punições )o que de certo modo voltou a ser com o catolicismo institucionalizado) e transformou-se em uma aventura espiritual. Jesus pegou o código moral e extraiu o excedente punitivo. Com o passar dos séculos, foi lapidado como representante maio da paz e do amor.” 


Este slideshow necessita de JavaScript.

E você, conhece um pouco sobre a história de Jesus? Tem curiosidade sobre esse personagem tão polêmico?

Sobre o autor
Nara Dias
Nara Dias 32 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de 1200 livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. domingo, 3 de junho de 2018.

    Boa noite!
    Não sou muito desse tipo de leitura, mas ainda assim li toda sua resenha e gostei bastante das curiosidades do livro. Para quem gosta deste tipo de leitura é uma excelente indicação!
    Ótima resenha!
    beijos

  2. segunda-feira, 4 de junho de 2018.

    Oi tudo bem? Adoro livros históricos, mas vou ser sincera, que fala sobre Jesus Cristo só leio a bíblia mesmo, pois se quero saber sobre ele é lá que encontro sua história verdadeira, já li muitos livros que falam sobre o assunto, alguns mais especulativos, outros mais teológicos, e muitos falam e não dizem nada, mais só vou ter certeza mesmo quando encontra- lo no céu. Parabéns pela sua resenha foi bem detalhada e direta!

  3. segunda-feira, 4 de junho de 2018.

    Olá Nara,
    Acredito muito em Deus e tenho muita fé numa força maior, mas não tenho vontade de ler esse tipo de livro, acho que não aproveitaria da forma que deveria, sabe? Fiquei muito contente por o livro, apesar de tudo, ter pontos positivos e não se limitar apenas a alguns fatos, mas acho uma pena ele conter textos bíblicos em excesso.
    Vou passar a dica por enquanto.
    Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

  4. terça-feira, 5 de junho de 2018.

    Olá, achei interessante sua leitura, me lembrou um documentário que eu vi algum tempo atrás sobre a vida de Jesus.. Eu não me interesso por esse tipo de leitura mas acredito que deva ser muito interessante!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

  5. terça-feira, 5 de junho de 2018.

    Oi Nara, sua linda, tudo bem?
    Nunca ouvi falar sobre essa síndrome, mas se pararmos para pensar, o lugar é mágico, santo, então, era de se esperar que provocasse alguma reação nas pessoas. Para quem quer saber mais sobre Cristo, parece ser um livro interessante.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

  6. terça-feira, 5 de junho de 2018.

    Oi Nara, tudo bem?
    Li sua resenha e achei as curiosidades interessantes, mas não consegui me aprofundar na resenha e sentir interesse justamente por acreditar. Infelizmente essa dica eu passo <3

    Beijos

  7. terça-feira, 5 de junho de 2018.

    Olá,

    Acredito que deva ser uma leitura interessante para o público alvo do livro, como é o seu caso. Como não sou muito chegada nesse tipo de livro, deixarei a dica passar, mas recomendarei para minha mãe e tia que gostam do gênero.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

  8. quarta-feira, 6 de junho de 2018.

    Oiii Nara

    Eu sou cristã e conheço a história de Jesus pela Biblia, às vezes evito esses livros que tentam divagar na história Dele, pois muitos autores criar suas próprias teorias e “fantasiam” a realidade que consta na Biblia. Achei essa dica até interessante, embora fiquei com a impressão de que teve suas partes maçantes né, especialmente quando o autor tenta esmiuçar demais textos sagrados. De momento não leria, mas quem sabe um dia… Amo essa parte das localizações histórias, Constantinopla, Roma, Jerusalém, acho q ue seria a parte que mais iria desfrutar.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  9. quarta-feira, 13 de junho de 2018.

    Olá!
    Parece ser um livro bem rico de detalhes, eu era muito curiosa com esses livros sobre Jesus, sobre religião, hoje em dia , não muito. É um assunto muito denso, então prefiro ler a Bíblia, pois lá temos tantas respostas e ensinamentos!

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com/

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: