quinta-feira, 10 de Maio de 2018

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: COMPANHIA DAS LETRINHAS, CORTESIA
ISBN: 9788574068176
GÊNERO: INFANTOJUVENIL
PUBLICAÇÃO: 2018
PÁGINAS: 112 SKOOB

Depois de gostar da lição ensinada no famoso “A árvore generosa“, recebi mais esse título do americano Shel Silverstein.

A edição de ambos, feita pela Companhia das Letrinhas, está bastante similar, com capa dura, folhas grossas, fonte e ilustrações simples traçadas em preto, sem cores.

Na maioria das páginas brancas, existe apenas uma frase, poucas são as que têm diálogos maiores. Por isso, a leitura é feita de forma rápida e dinâmica.

A história mostra o personagem principal em busca da parte que lhe falta para ser feliz. De cara percebemos as semelhanças com nossa frágil vida humana, com um cotidiano ora difícil, ora mais ameno, sempre vivendo intensamente a avalanche de sentimentos que nos cerca.

A busca por relacionamentos que nos preenche é uma realidade, mas será que estamos certos em agir dessa forma? Alguns envolvimentos sempre julgamos serem perfeitos, outras tentativas são feitas mesmo sabendo que existem grandes diferenças entre as partes. E quando finalmente encontramos alguém que parece nos completar de forma sublime, a relação é sufocante a ponto de esquecermos de tudo o que nos fazia feliz sozinhos, deixando de sermos nós mesmos, nos tornando algo que nos faz mal.

Fico admirada com o jeito de Silverstein, porque ele consegue fazer um livro para o público infantojuvenil ao mesmo tempo em que fala tanto com os adultos, nos dando uma verdadeira lição de vida e nos fazendo entender que a melhor forma de nos sentirmos inteiros é vivermos bem com nós mesmos.

Na primeira leitura não gostei do final da história, sou romântica na minha essência, mas depois reli o livro e entendi seu real significado, eu simplesmente amei!

Este slideshow necessita de JavaScript.

E você, já conhecia o autor? O que achou dos títulos?

 

Sobre o autor
Nara Dias 32 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de 1200 livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 11 de Maio de 2018.

    Oi Nara
    Ainda não li este livro, mas leio muitas resenhas o elogiando.
    Fiquei com mais vontade ainda para ler!
    Gostei muito do seu post
    Dica anotada
    Bjs

    http://www.maeliteratura.com

  2. sábado, 12 de Maio de 2018.

    Olá!
    Esses livros curtos e voltados tanto para o público infantil, quanto para o adulto são realmente encantadores. Essas leituras rápidas são também maravilhosas. Gostei demais da dica, super anotada!
    Abraços

  3. domingo, 13 de Maio de 2018.

    Nara, eu fiquei sabendo desse livro por causa do vídeo da Jout Jout. Acabei chorando vendo o vídeo, porque acho que essa questão da completude toca a todos. Em algum momento da vida a gente vai se questionar sobre isso. E não tem necessariamente a ver com relacionamentos amorosos. É um livro simples pode nos tocar tão profundamente. Quero comprar.

  4. domingo, 13 de Maio de 2018.

    Como pode um livro tão simples dizer tanto, né?
    Fico chocada com isso. Quando vi sobre o livro (no cana da jout jout) deu vontade de comprar vários e sair distribuindo. Muito amor <3

    Já quero o meu hahahahaha
    Beijos

  5. domingo, 13 de Maio de 2018.

    Olá Nara, tudo bem? Conheci esse livro através de uma blogueira amiga minha, ela comprou e ficou dias falando comigo sobre ele, de tanto ela falar quase comprei na última promoção da saraiva, mas já tinha esgotado.
    Apesar de ser um livro voltado para o público infantil, algumas das imagens e dos conceitos abordados nele são claramente para adultos.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://resenhasdaviviane.blogspot.com

  6. domingo, 13 de Maio de 2018.

    Oie!
    Acompanhei o sucesso que foi esse livro, e não tem como nos questionarmos em várias passagens dele, com certeza um livro repleto de reflexões, que deve ser lido tanto por crianças como por adultos!

    Beijos!
    Eli – Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

  7. domingo, 20 de Maio de 2018.

    Oii! Eu já li duas resenhas falando super bem dessa obra. E apesar de ser um livro curto, achei bem interessante o fato dele ser para o público infantil, mas ao mesmo tempo, a história consegue fazer até mesmo os adultos refletirem. Adorei a sua resenha e gostei de saber a sua opinião. Bjss!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: