segunda-feira, 2 de Abril de 2018

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: ZIT EDITORA, CORTESIA
ISBN: 9788579331237
GÊNERO: INFANTOJUVENIL 
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 32 SKOOB

Recebi este livro lindo para avaliação e, como sempre, a Zit Editora nos surpreende com uma edição infantojuvenil rica, caprichosa e que aborda o luto de forma delicada e lúdica, com uma linguagem realmente voltada para o público infantil.

O menino achava que a casa era preta. Aquela em que ele, a mãe e o pai foram morar logo depois da enorme dor causada pela morte de sua irmã, mais velha que ele. Será que a casa era preta mesmo? Ou a dor do menino é que a pintou dessa cor?

O livro é de poucas palavras, a cada folha virada, nos deparamos com um pequeno texto, bastante profundo e real. Escrito em terceira pessoa, a escritora mostra a visão de Arthur ao se mudar para a nova casa, a falta que sente da irmã; os fantasmas e monstros que moravam com eles na casa; o olhar dos pais mais tristes do mundo…

Em meio a toda esse sofrimento, percebemos como o pequeno Arthur foi lidando com tudo, as recaídas naturais durante o processo.

A metáfora é usada para exemplificar os momentos difíceis que nosso corajoso personagem suportou.

“…e chorava até seu choro se transformar em um oceano de lágrimas, onde ele navegava remando e levando suas palavras para lugares bem distantes.”

O livro foi escrito pela carioca Fátima Geovanini, ela é psicóloga, psicanalista, doutora em bioética e especialista em cuidados paliativos. A história foi inspirada em fatos reais, não sabemos se foi baseado na perda da Giovanna, filha da autora a quem ela dedica o livro, além de seu filho Antônio, ou se foi baseada em toda a experiência que ela carrega por ter uma profissão que lida com situações de luto e dor, ou ainda uma mistura de tudo isso. De qualquer forma, temos um livro muito importante, sou favorável à utilização desse tipo de literatura com as crianças, por ser uma excelente estratégia para abordar assuntos mais difíceis, até porque elas mesmas demonstram curiosidade em temáticas desconhecidas e ou pouco comentadas.

Não posso deixar de mencionar as ilustrações fabulosas de Juliana Pegas, já estou apaixonada pela criatividade e pelo traço marcante dessa designer gráfica carioca.

A capa é preta fosca, com o contorno dos monstros e fantasmas em preto brilhante. Nas capas internas temos os monstros e fantasmas, porém em tons claros de amarelo. Todo o trabalho de Juliana está lindo, as cores que usou e a forma como utilizou as cores foi excelente.

Você leria esse livro? Você já leu algum outro livro com essa temática para crianças?


Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o autor
Nara Dias 32 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de 1200 livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. terça-feira, 3 de Abril de 2018.

    Adoro livros assim, principalmente para curtir com minha filha. Se eu leria esse livro? Claro! É sim, leio vários livros de temática mais infantil e adoro, pois como eu disse é uma forma de interagir e compartilhar com minha filha.

    Beijos e obrigada pela dica.

    http://www.alempaginas.com

  2. quarta-feira, 4 de Abril de 2018.

    Olá Nara, tudo bem?
    Estou apaixonada na sua resenha, esse livro parece incrível! Eu não tenho o hábito de ler livros infanto-juvenil, mas, lendo a sua resenha percebi que esse livro poderia ser usado na escola onde eu trabalho, muitos adoslescente não estão preparados para lidar com a perda de entes queridos, as vezes não sabem nem mesmo como se expressar ao falar com os adultos.
    Estarei recomendando a compra dele para a biblioteca da escola, fico muito feliz com a sua indicação.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

  3. quarta-feira, 4 de Abril de 2018.

    Que livro lindo!
    Achei delicada a forma de abordar um assunto tão necessário e presente. Já quero comprar para ler para os meus pequenos aqui em casa <3

    http://www.saidaminhalente.com

  4. quinta-feira, 5 de Abril de 2018.

    Oiii Nara

    As ilustrações estão lindas pelo que pude notar na foto e parece ser um infanto juvenil bem pronfundo, terno e tocante até certo ponto. Não conehcia o livro, achei muito interessante.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  5. quinta-feira, 5 de Abril de 2018.

    Olá, que livro mais lindo esse. A edição parece mesmo estar primorosa. E pela sua resenha, a historinha também parece ser tocante e muito boa de se ler.

  6. quinta-feira, 5 de Abril de 2018.

    Olá! Que livro mais lindo e caprichado! achei bem interessante a forma como a autora abordou o luto no livro de forma tão figurativa mas emocionante.. Gostei bastante da dica de livro e a resenha ficou maravilhosa <3 Já quero ler!

  7. sexta-feira, 6 de Abril de 2018.

    Falar sobre a morte com crianças é mesmo difícil. E que bom ter livros que nos auxiliam nessa tarefa. Claro que eu vou gostar que meus filhos leem livros assim, pois a morte faz parte da nossa existência. E é preciso que os pequenos saibam lidar com a perda.
    O livro é lindo, graficamente!

    Beijos

  8. sexta-feira, 6 de Abril de 2018.

    Olá!
    Achei muito interessante o tema que esse livro aborda, perdas e sentimentos são difíceisde explicar. Acho que o dia que tiver meus filhos vou ter maior prazer em pegar esses livros pra poder mostrar pra eles e abordar com calma os assuntos.
    Adorei essa dica!
    Beijos!

  9. sexta-feira, 6 de Abril de 2018.

    Achei a premissa muito interessante e o fato de a obra ser baseada em algo real me deixou mais curiosa com a leitura. Adorei a sua resenha e poder conhecer esse livro.

  10. sábado, 7 de Abril de 2018.

    Me parece um livro delicado, fiquei encantada pelas ilustrações.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  11. sábado, 7 de Abril de 2018.

    Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas parece ser mesmo uma ótima leitura para crianças. Realmente, acho que é uma forma sensível de trabalhar com elas assuntos difíceis.
    Não é uma leitura que eu faria, mas para quem tem filhos pequenos ou dá aulas para crianças, é uma ótima indicação.
    Beijos!

  12. sábado, 7 de Abril de 2018.

    Olá!!

    Esse me parece ser um livro bem forte, mas não de um jeito ruim, no sentindo bem bom na verdade.

    Adorei a capa e as fotos que você colocou no post. Ficou encantador!

  13. sábado, 7 de Abril de 2018.

    Nossa que livro … Eu amo infanto-juvenis, e já dá pra perceber o teor sentimental e metáforico que a obra carrega. Trazer temas assim para esse gênero é muito legal, pois já ajuda no ensino de como lidar com a perda, a dor e luto. A edição me parece estar bem bonita, e a parte gráfica muito bem desenvolvida. Beijos do Wes ^^

  14. sábado, 7 de Abril de 2018.

    Já li sim livros com temáticas similares mas hoje em dia não é algo que me encha mais os olhos, mas de qualquer forma foi bom saber sobre esse livro e historia, parece ser uma gracinha. Belas fotos.

    Beijos

  15. domingo, 8 de Abril de 2018.

    nossa, achei bem densa a premissa, leria de boas, porque acho importante mostrar às criancas esse tipo de situaçõ, a fim de saber lidar com elas…
    já na lista e as ilustrações realmente são maravilhosas…
    bjs

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: