sábado, 6 de Janeiro de 2018

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: COMPANHIA DAS LETRAS, CORTESIA
ISBN: 9788535929751
GÊNERO: ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 280
SKOOB

Escrito pelo autor Daniel Kehlmann e publicado no Brasil pela editora Companhia das Letras, em F nós somos levamos a uma verdadeira viagem sobre a vida, e sobre como as perdas nos moldam e nos transformam.

Na história, conhecemos Arthur Friedland e seus três filhos, Martin, Eric e Ivan. Em uma apresentação de hipnose na qual Arthur levou os garotos para se divertirem, ele acaba sendo hipnotizado e instigado a seguir seus sonhos, mas o que ninguém esperava era que o sonho de Arthur era simplesmente dar o fora e desistir de sua família. Tomado por uma coragem insana, Arthur abandona sua família e vai atrás de seus sonhos.

Só que essa atitude inesperada de Arthur não somente mudou a sua vida, como também mudou completamente a vida de seus três filhos, que, abandonados pelo pai, acabaram lidando com o abandono e carregaram essa mágoa para o resto de suas vidas. A partir de então, somos apresentados aos garotos já adultos, e acompanhamos o que cada um deles se tornou.

O livro é dividido em partes, narradas sob o ponto de vista de cada um dos três filhos já adultos. Em suas narrações, descobrimos os caminhos que eles resolveram trilhar e também como o abandono afetou suas vidas. Devo admitir que fiquei bastante surpresa com o futuro dos meninos, não imaginei que a vida deles seria tão afetada a ponto das decisões que tomaram serem tão extremas como foram.

O autor fez neste livro um belo trabalho de reflexão e praticamente um estudo sobre a vida, e sobre como certos acontecimentos nos moldam. Eu gostei muito desse tom mais filosófico da história, não era o que eu esperava, mas gostei mesmo assim.

Infelizmente, apesar de eu ter gostado desse parte mais reflexiva, o livro não me agradou muito no geral. Eu não consegui me conectar aos personagens, e em uma história como essa se conectar com os personagens é algo extremamente importante, para entender seus conflitos e torcer por eles. Aqui, isso infelizmente não aconteceu, me senti uma telespectadora comum, sem conexão alguma com os protagonistas.

A escrita do autor, apesar de ser mais formal e carregada de reflexões, é bem simples e fácil de ser entendida, não é um livro difícil de ser lido, mas é um livro que leva tempo e deve ser apreciado sem pressa alguma.

No geral, é sim uma história muito boa, que nos faz pensar muito sobre a vida e as escolhas que fazemos, mas que infelizmente não me ganhou por completo, e isso não quer dizer que seja um livro ruim, pelo contrário, quer dizer que não li no momento certo e que futuramente irei ler novamente para tirar mais proveito da história.

Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: