AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: V&R EDITORAS, CORTESIA ISBN: 9788576839811 GÊNERO: ROMANCE, ROMANCE ERÓTICO, ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 300 SKOOB

Apesar de gostar bastante dessa série, Homens marcados“, confesso que não crio expectativas muito altas com relação a eles pois, apesar de serem bons, eles nos trazem histórias que são bem previsíveis e, em alguns casos, clichês. Todavia, fui surpreendida com esse livro e ele acabou se tornando o meu favorito – até o momento – da série, um livro que mexeu comigo de forma incrível.

Chamas do passado nos traz a história de Nash que, assim como seus amigos, é muito mais do que seu exterior tatuado aparenta. Apesar de seu passado como um adolescente até cruel, hoje em dia ele é um cara bem decente e gentil, o pretendente perfeito para qualquer mulher. Mas, assim como todos os protagonistas da série, ele tem seus próprios conflitos pra lidar com uma mãe que, por mais que ele se esforçasse pra ser o filho perfeito ela não dava a mínima pra ele e um padrasto que o odeia, além do pai verdadeiro que está com um câncer terminal.

Como que por obra do destino, ao acompanhar seu pai no hospital Nash acaba se reencontrando com seu passado na forma de uma enfermeira bem bonita: Saint. Acontece que nem sempre foi assim, na época da escola Saint era uma menina bem fora dos padrões: gordinha e com cabelo mais armado, ela sempre foi alvo de bullying. Embora sempre tivesse sofrido com as brincadeiras de mal gosto, o que a marcou para vida inteira foi a crueldade vinda do seu amor de escola: Nash. Com isso ela acabou se tornando uma mulher insegura, que não se permitia se entregar completamente em um relacionamento e não se achava bonita. Mas seu reencontro com Nash vem para mudar tudo.

Esse livro quase – mas quase mesmo – desbancou meus queridinhos Rule e Shaw, do primeiro livro. Fiquei apaixonada pelo casal, o relacionamento se desenvolveu de uma forma muito fofa, mas o que eu mais gostei mesmo foi do tema e do modo como a autora o abordou. O bullying, infelizmente, ainda é uma coisa que acontece com frequência e que mesmo quando achamos ser uma brincadeira inocente pode deixar marcas profundas numa pessoa e mudar a vida dela toda, o que foi exatamente o que aconteceu com Saint. Ela se tornou uma pessoa insegura, que sentia medo de se relacionar, que não se achava bonita e que tinha vergonha de si mesma. Através dela a autora conseguiu transmitir com bastante realidade o que é sofrer bullying e, por isso, é impossível não se emocionar, não se identificar e não se sentir um pouquinho que seja de coração partido pela protagonista.

Claro que Nash, empenhado em que está em conquistar Saint e fazê-la se entregar por inteiro a ele vai, aos poucos, conseguindo mudar isso nela, fazendo-a se ver como realmente é: linda do jeito dela. E é isso que torna o livro lindo, o carinho, a gentileza e o amor que ele demonstra por ela. Claro que ele errou no passado e, ainda que tivesse seus motivos para ser como era, isso não pode ser desculpado. Mas ele é outra pessoa hoje, e Saint tem que aprender a deixar o passado pra trás, até porque é algo impossível de mudar. A insistência dela em não esquecer pode ser um pouco irritante, mas é compreensível quando paramos para pensar em todas as cicatrizes internas que ela ficou por conta do que aconteceu.

Além disso, o próprio Nash tem seus conflitos familiares. Por anos Nash tentou ser o que achava que a mãe buscava nele, por anos ele tentou conseguir o seu amor, por anos tentou ser quem ele achava que ela queria que ele fosse, mas por fim ele percebeu que não tem que mudar pra alguém aceitá-lo, que o erro era dela por não amá-lo como ele era. De certa maneira, assim como Saint, Nash teve que aprender a se aceitar do jeito que é e que se os outros não o amassem desse jeito, a perda era totalmente deles. Ambos os personagens crescem muito ao longo das páginas e é incrível acompanhar essa mudança deles no decorrer da história.

O romance é sensacional, bem desenvolvido e uma delícia de acompanhar. É uma história verdadeira, sensível, dramática e até difícil de ler pela carga emocional que carrega, mas que mesmo assim é gratificante. A narrativa da autora é fluida e envolvente e apesar do tema delicado, ela consegue nos trazer uma história leve e com um romance fofo. Assim como nos livros anteriores, a presença dos outros “Homens Marcados”, cujas histórias são contadas nos outros livros da série, trazem um toque a mais ao livro, nos dando a oportunidade de matar a saudade dos antigos personagens e nos dando a ideia de família, que é tanto pregada por eles. É simplesmente uma delícia revê-los!

Pra quem curte o gênero, esse é um romance que precisa ser lido! Além de nos trazer um casal lindo, com uma história incrível e cenas quentes muito bem boladas, nós ainda somos brindados com o tema reflexivo trazido pela autora que traz uma realidade que poucos romances conseguem alcançar.


Conheça os outros títulos da série Homens Marcados:

1. Na sua pele (2015)

2. Notas quentes (2015)

3. Antes da sedução (2015)

4. Chamas do passado (2016)

5. Desejos do destino (2016)

6. Riscos da paixão (2016)

 

Sobre o autor
Larissa Gaigher Larissa Gaigher, 19 anos (12/06) – Rio de Janeiro Estudante de administração e química, leitora ávida e blogueira por paixão. Embarcou no mundo da literatura quando tinha 10 anos e nunca mais saiu de lá. Apaixonada também por música, séries e filmes. É uma geminiana típica, sempre faz muitas coisas ao mesmo tempo e muda de ideia várias vezes, tanto que não consegue definir um gênero favorito. Carioca da gema, tem 19 anos, adora uma boa praia, muita comida e diversão.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: