Hoje o dia é de romantismo, afinal é DIA DOS NAMORADOS! Data especial para passarmos ao lado de quem amamos, de quem admiramos e que nos faz nossa jornada diária muitas vezes valer a pena. E não tem coisa melhor também do que viver aquele romance, mesmo que seja apenas nas páginas de um livro, não é? Aqueles personagens pelos quais nos apaixonamos e acreditamos que o amor é possível. Que rimos, choramos e sofremos por eles. Por isso, nos reunimos nessa data e escolhemos alguns casais literários que shippamos e suspiramos cada vez que lemos ou os reencontramos, além de explicar o porquê da escolha.

 

Foto: Cena do filme “O amor nos tempos do cólera”. (Divulgação)

CAMILA TEBET

Florentino e Fermina, de O amor nos tempos do cólera (Gabriel García Márquez)

É impossível falar de amor sem lembrar do clássico O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez. No livro, o autor conta uma história de amor turbulenta e inconstante. Aqui, conhecemos Fermina Daza e Florentino Ariza, apresentados já em suas velhices. O autor apresenta, com delicadeza, uma história de amor que atravessou os anos e passou por muitos obstáculos. Um casal que se apaixonou perdidamente, mas que pelos percalços da vida teve que se separar por longos anos. No final, mostram que nem o tempo é capaz de apagar certos sentimentos. Florentino e Fermina ensinam muito sobre esperança, paciência e, principalmente, sobre o amor genuíno.

Foto: Cena do filme “Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 2”. (Divulgação)

JANAÍNA RODRIGUES

Neville & Luna, da série Harry Potter (J.K Rowling)

Tudo bem que não tiveram várias histórias e dramas com esse casal. E que na verdade ele só passou a ser uma possibilidade na última batalha em Hogwarts nos minutos finais da série… Mas o desenvolvimento do Neville como herói e a o jeito uno de ser da Luna fazem com qualquer um chegue nessa passagem do livro (e mesmo em meio de sangue, lágrimas e diversos ‘adeuses’), fique feliz por isso dar certo. É um casal que me tirou um ‘owwwww’ infinito. Porém, para quem acompanha o PotterMore, sabe que o casal não foi adiante no ‘viveram felizes para sempre’, porque acabaram se casando com outras pessoas.: Luna Lovegood casou com Rolf Scamander, neto do naturalista Newt Scamander – autor de Animais Fantásticos. E Neville se casou com Ana Abbott.
 

Foto: Trilogia “Dragões de éter”. (Divulgação)

Ariane & João,  da trilogia Dragões de éter (Raphael Draccon)

O livro é o melhor agrupamento de releituras de contos de fadas que já li até hoje (e eu adoooooro releituras e contos…). Ariane é a chapeuzinho vermelho, que após um trauma começa a ser iniciada em magia (muito resumido isso). João também passou por um trauma na infância com uma casa de doces e uma bruxa… Os dois estão iniciando a jornada do herói, cada um com seus conflitos e dificuldades e o tempo todo a gente torce para que fiquem juntos. São personagens fortíssimos que não eclipsam um ao outro, mas se completam.

Foto: Rhysand & Feyre a série “Corte de espinho e rosas” , ilustração de meabhd (Divulgação)

LARISSA GAIGHER

Rhysand & Feyre, da série Corte de espinho e rosas (Sarah J. Maas)

O casal mais lindo que você respeita! O meu xodó dos livros. Não consigo pensar em casal mais perfeito que eles, que passou por tanta coisa, que mostrou – e ainda mostra, porque a série não acabou hahaha – como deve ser um amor de verdade, que amor significa respeito e renúncia e saber abrir mão. É colocar o outro na frente e fazer de tudo por sua felicidade e segurança, mesmo quando isso vai contra o seu querer. Eles são simplesmente perfeitos e amo ver a interação deles juntos, não canso de shippar esse casal.

Foto: Cena do filme “Os delírios de consumo de Becky Bloom”. (Divulgação)

LUCAS KAMMER ORSI

Becky Bloom e Luke Brandon, da série Becky Bloom (Sophie Kinsella)

Poderia indicar Emma e Dexter, de Um dia, mas recentemente li O chá-de-bebê de Becky Bloom e percebi o quanto gosto da protagonista e de seu eterno namorado, Luke Brandon. Para quem já leu a série (ou se não, deveria) sabe o quanto a Becky é consumista ao extremo e não resiste a uma vitrine. Apesar disso, ela acaba encontrando em Luke, que apesar de trabalhar com finanças, acaba se apaixonado por Becky por seu jeito leve e divertido de levar a vida. Ele próprio afirma em uma cena muito fofa nesse volume da série o quanto de alegria e energia contagiante Becky trouxera para a sua vida. E logo em seguida de terminar o livro, revi o filme e tive a certeza de que eles eram um dos meus casais favoritos da literatura. Pois o amor é isso, aceitar as diferenças (mesmo que envolvam contas e mais contas a pagar), rir das situações que o destino nos coloca e nunca desistir dos obstáculos. E vamos e viemos, não tem como não suspirar quando lemos algumas cenas do casal.

Foto: Cena do filme “O diário de uma paixão”. (Divulgação)

NARA DIAS

Noah Calhoun & Allie Hamilton, de O diário de uma paixão e O casamento (Nicholas Sparks)

Eles são jovens quando se conhecem, se apaixonam, se amam, compartilham sonhos e aspirações, mas acabam separados. Após 14 anos, Allie está noiva, com uma vida perfeita e um futuro promissor, porém as marcas deixadas pela paixão por Noah fazem com que ela volte para encontrá-lo e reviva a antiga e arraigada paixão. O livro (1996 – EUA) e filme (2004 – EUA) são lindos, capazes de emocionar todos os fascinados por romances, o livro foi lançado no Brasil apenas em 2010.

Já em 2012, o casal reaparece no livro “O casamento”, a história mostra o genro de Noah pedindo conselhos ao sogro, já que sente que precisa reconquistar a esposa após anos vivendo o casamento de forma negligente.

Foto: Capa do 1º volume da série “Para todos os garotos que já amei”. (Divulgação)

TAYARA  CASEMIRO

Lara Jean e Peter, da série Para todos os garotos que já amei (Jenny Han)

Escolher só um casal da literatura que ganhou meu coração é uma tarefa muito difícil! Mas, já que é necessário, decidi escolher um casal que está presente em um livro que li recentemente. Em Para todos os garotos que já amei, me apaixonei pelo casal Lara Jean e Peter, torci muito para que eles ficassem juntos e achei a dinâmica do relacionamento dos dois muito boa. No início é um pouco difícil torcer por eles (pelo menos foi um pouco para mim), mas conforme vamos avançando na leitura do livro fica quase impossível não torcer por esse casal. Eles possuem muita química juntos, e as cenas do casal são muito fofas. Por terem personalidades muito diferentes, eles acabam aprendendo muito um com o outro e é muito bacana ver a evolução dos dois como casal. Eu amei a história dos dois e acho que eles são um dos casais mais fofos da literatura atual.

Sobre o autor
Lucas Kammer Orsi
Lucas Kammer Orsi Estudante de História. Vê nos livros uma maneira de fugir da realidade e encontrar um pouco de aconchego do cotidiano tão corrido. Potterhead, se emociona fácil com romances, mas não deixa de lado um bom suspense, de viver uma aventura e dá gargalhadas com um chick-lit. Está sempre com suas séries atrasadas, mas isso não o impede de sempre começar mais uma. Amante da música pop, é grande fã de Taylor Swift.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: