Avaliação: 4/5 Editora: Companhia das Letras, Cortesia ISBN: 9788535928518 Gênero: Ensaio, Não Ficção Publicação: 2017 Páginas: 96 Skoob

Que Chimamanda Ngozi Adichie é incrível vocês já leram aqui neste blog, o que ainda não foi dito é que ela realmente não para de trazer discussões interessantes para nossa sociedade. Recentemente, ela lançou Para educar crianças feministas, que segue o mesmo formato de Sejamos todos feministas, também publicado pela Companhia das Letras. São pequenos livrinhos, que ampliam a discussão sobre o assunto, que vem ganhando cada vez mais destaque.

O novo livro é uma transcrição de uma carta que Chimamanda escreveu para uma amiga que a questionou sobre as melhores maneiras de criar sua filha sob os preceitos do feminismo. Embora haja muito preconceito com o termo, o que ele de fato prega é a “igualdade” entre homens e mulheres. Dessa forma, é essencial que, desde pequenos, meninos e meninas saibam o que significa e fujam das diferenças que muitas vezes são impostas pela sociedade. Assim, tornam-se adultos mais conscientes e menos propensos aos ideais machistas e patriarcais.

Então, seguindo o pedido da amiga, F lista uma série de dicas para que a menina torne-se feminista desde cedo. A autora escreveu as dicas antes de se tornar mãe e, na introdução do livro, fala que tentará aplicar tudo isso na criação de sua filha também, mas sabe que não será fácil. Entre os conselhos dados estão “Ensine a ela que ‘papéis de gênero’ são totalmente absurdos”, “Ensine-a a questionar a linguagem”, “Dê a ela um senso de identidade” e “Ensine-lhe sobre a diferença”.

Em todos eles, Chimamanda desmistifica o assunto feminismo e fala sobre a importância de discutir o tema também com as crianças. Ela utiliza uma linguagem leve e explica de forma rápida e simples cada tópico. Claro que, por ser uma carta, os assuntos não são tão aprofundados, mas é uma ótima forma de conhecer e entender melhor o assunto. A obra amplia a discussão e propõe reflexões importantes para o leitor, acerca de um tema que precisa, cada vez mais, ser abordado.

De leitura rápida e dinâmica, Para educar crianças feministas traz conselhos preciosos a qualquer idade e gênero. É preciso educar nossas crianças para que desde cedo entendam as questões de identidade, gênero e igualdade. É preciso quebrar preconceitos e ideais há tantos anos marcados em nossa sociedade. Não será fácil, mas cada passo dado já é um grande avanço. Leia este pequeno grande livro e entenda como você também pode contribuir para a construção de um mundo mais justo!

Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: