AVALIAÇÃO: 3,5/5 EDITORA: ANFITEATRO, CORTESIA ISBN: 9788569474128 GÊNERO: ENSAIO, NÃO FICÇÃO PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 272 SKOOB

Leitura do texto, leitura do mundo de Domício Proença Filho chegou às minhas mãos mais pela temática envolvida do que necessariamente por qualquer outra coisa. Para quem não sabe, o autor é romancista, poeta, ensaísta, professor universitário e mais algumas coisas que a orelha do livro traz. Além disso, diga-se de passagem que o livro tem uma capa um pouco feia, o que não chama a atenção (pelo menos a minha) em nenhum momento. Mesmo assim, quando li a proposta, achei interessante e pensei que poderia ser uma leitura um pouco diferente das que eu estava acostumado a ler.

O livro trata da importância da leitura na vida das pessoas. Sua elaboração parte de duas constatações: a necessidade de uma visão integrada dos inúmeros conceitos relacionados com a escrita, a leitura, a literatura, o conhecimento e o repertório cultural; a utilidade da adoção de uma orientação na prática da leitura. Em decorrência, nele são explicitadas conceituações, e sugeridos roteiros agilizadores de leitura de textos literários e não literários. Como motivação para uma perspectiva mais abrangente.

A princípio, quando iniciei a leitura, imaginei que encontraria ensaios que abordassem temáticas e problemáticas referentes ao mundo da literatura. Encontrei exatamente o inverso. Não que eu tenha me decepcionado com o livro, apenas esperava algo diferente. No entanto, a surpresa foi para melhor. Nesse sentido, vou tentar trazer as impressões que tive com o que li.

Leitura do texto, leitura do mundo funciona muito bem como um manual de iniciação aos estudos do mundo da literatura. A quem já tem um conhecimento ou já tem certo domínio de tais questões, como foi o meu caso, muito do que encontrei não causou surpresa. Apenas reafirmou aquilo que já tinha visto em aulas da faculdade. Porém, como disse, é uma boa opção  para aquela pessoa que tem interesse em começar. O autor abre a discussão partindo do mais amplo, abordando conceitos como conhecimento, interpretação e cultura, até afunilar em questões mais próximas da literatura.

A linguagem que se utiliza é de fácil entendimento – o que me surpreendeu pelo caráter do livro, mas lembrei da proposta – o que torna a leitura fluida e rápida de ser feita. E os pontos escolhidos são de fundamental importância e muitas vezes passam por desnecessários, por serem algo que está intrínseco a nós. Você já parou para pensar sobre a questão da linguagem? Ou então sobre cultura? Além disso, a maneira com que o autor costura num conjunto mais amplo dá ao leitor uma dimensão muito grande do que é literatura e a relação que ela possui com o mundo. Traz comentários breves mostrando a relação de temas importantes, como literatura e cidadania, cultura e mundo virtual, cultura e comunicação dentre outros.

Apresentando conceitos, mas também mostrando um pouco da história da literatura, passando pelo mundo mas também no Brasil, Domício demonstra o quanto a leitura pode ser algo prazeroso e benéfico para a construção de um pensamento crítico. Aborda como deve ser feita a leitura de um livro de maneira diferenciada, destacando qual olhar que devemos ter quando abrimos uma obra ou algo do tipo. Não obstante, materiais extras que devemos dar atenção quando queremos entender um livro muito mais do que a própria história. Na parte final, traz alguns roteiros de leitura de obras conhecidas, como Machado de Assis e Vinicius de Moraes, o que mostra ao leitor caminhos possíveis de se olhar uma mesma história. É uma leitura rápida de se fazer, mas também serve como um passaporte para se querer estudar tal universo. Terminei o livro com vontade e curiosidade de conhecer outros livros do autor, o que espero fazer o quanto antes.

Sobre o autor
Lucas Kammer Orsi
Lucas Kammer Orsi Estudante de História. Vê nos livros uma maneira de fugir da realidade e encontrar um pouco de aconchego do cotidiano tão corrido. Potterhead, se emociona fácil com romances, mas não deixa de lado um bom suspense, de viver uma aventura e dá gargalhadas com um chick-lit. Está sempre com suas séries atrasadas, mas isso não o impede de sempre começar mais uma. Amante da música pop, é grande fã de Taylor Swift.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: