segunda-feira, 17 de abril de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÍNSECA, CORTESIA ISBN: 9788551000366 GÊNERO: INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 40 SKOOB

Estava muito ansiosa pela chegada desse livro, por já ter ouvido muitos elogios sobre a escrita da italiana Elena FerranteUma noite na praia é voltado para o público infantojuvenil e fiquei triste por serem apenas 40 páginas, a vontade de ler outros textos da autora só aumentou.

Ao folhear as páginas da obra, minha  filha de 10 anos demonstrou certa preocupação ao se deparar com as ilustrações da também italiana Mara Cerri. Ela me confidenciou ter achado os desenhos um tanto sinistro. Realmente, estão todas em tons escuros: preto, azul, vermelho, cinza e marrom, mas casaram terrivelmente com o texto, destacando os pontos altos da história.

O exemplar é pequeno, fino, uma ótima apresentação, um convite para ser lido imediatamente. As orelhas gigantes deixam a obra ainda mais atrativa e bem acabada.

A história é contada por uma boneca, que inicia a narrativa pormenorizando o modo como é esquecida na praia. Depois de ficar exposta ao sol brincando com sua dona de cinco aninhos, Mati, o pai da garota vai buscá-la na praia e lhe dá um gato de presente, Minu. Distraída com o animal, a menininha esquece a boneca meio soterrada na areia pelo irmão de Mati.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando o sol se põe, a boneca logo reconhece a aproximação do Salva-Vidas Malvado da Noite, que explora toda a areia com o Grande Garfo, em busca de objetos perdidos de valor. Celina manifesta uma porção de sentimentos que mudam conforme a noite toma conta da praia: tristeza, ciúmes, raiva, medo, solidão, entre outros.

Nada é tão simples como aparenta, ter sido esquecida não parece tão ruim em comparação com a insistência do Salva-Vidas de querer a todo custo, com seu nojento Anzol, retirar da boneca todas as palavras que ela aprendeu no decorrer de suas brincadeiras com a mamãe Mati, com o único objetivo de vender e lucrar.

Um Salva-Vidas se aproxima, eu eu não gosto dos olhos dele. Ele fecha os guarda-sóis e as cadeiras. O bigode dele se mexe em cima da boca feito rabo de lagartixa.”

A boneca passa por uma noite longa e desesperadora, enfrenta o fogo e a água, o calor e o frio, abandono e esperança. De certa forma a boneca faz lembrar a fragilidade de uma criança, que necessita de proteção e cuidados.

Uma história com mensagens subliminares, com certeza. Uma figura masculina tentando arrancar palavras da boca de uma boneca realmente nos traz reflexões. A boneca, que por sua vez tenta a todo o custo esconder essas palavras, mas às vezes se vê invadida, explorada, indefesa… Um lindo livro para os pequenos apreciarem. <3

Sobre o autor
Nara Dias 31 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de mil livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. terça-feira, 18 de abril de 2017.

    Achei um livro lindo para pequenos e grandes apreciarem, e olha que vi isso só na resenha, que me deixou totalmente encantada. Eu amo livros infantis e esse preciso em minha estante. Obrigada pela dica.

  2. quinta-feira, 20 de abril de 2017.

    aaaah, deve ser um livro lindo *-* babando nas ilustrações…
    amo livrinhos infantis e essa autora é bem elogiada nas redes literárias… nossa, como ele é curtinho..
    leria de boas 😀
    bjs…

  3. sexta-feira, 21 de abril de 2017.

    Me parece um livro leve e ao mesmo tempo que passa uma lição de vida. Gostei bastante. Quero ler!!
    Dica anotada.

  4. sexta-feira, 21 de abril de 2017.

    Ah que livro incrivel menina, com toda certeza adoraria ter a oportunidade de realizar a leitura, gosto de livros assim e além do mais a história parece ser bem fofinha, dica anotada flor.
    Abraços

  5. sexta-feira, 21 de abril de 2017.

    Oi Nara, tudo bem?

    O livro me lembrou muito Pax, daquela raposa que é deixada nada floresta e tem que sobreviver sozinha.

    Faz tempo que me interesso por livros da Elena, mas são todos voltados para adultos, gostei de conhecer esse lado infantil dela.

    De fato, pela edição, a história parece ser um pouco obscura, e fiquei muito curioso para ver as ilustrações haha

    Vou colocar na minha lista,

    Atenciosamente,

    Tiago Valente
    http://avidalida.blogspot.com

  6. domingo, 23 de abril de 2017.

    Oi Nara, sua linda, tudo bem?
    Achei o tema um pouco pesado para um livro infantil e as imagens que geralmente atraem e prendem as crianças podem assustar. Mas se o livro for direcionado para um outro público, realmente a mensagem é muito importante e ate grave e a autora foi muito inteligente na forma como o abordou. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  7. segunda-feira, 24 de abril de 2017.

    Oi, tudo bem?
    Bem interessante a história ser contada pela boneca! Quem sabe futuramente eu leia este livro.
    Bjs

  8. quarta-feira, 26 de abril de 2017.

    Olá!
    Ainda não conhecia a obra porque não sou chegada em livros do gênero, mas achei muito interessante e gostei muito da sua resenha, tanto que acredito que se tivesse crianças em casa eu procuraria a obra para comprar.
    Beijos.

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: