quinta-feira, 13 de abril de 2017

Avaliação: 4/5 Editora: Suma de Letras, Cortesia ISBN: 9788581052007 Gênero: Suspense, Terror Publicação: 2013 Páginas: 200 Skoob

Lançado originalmente em 1974, Carrie – A estranha é um dos maiores clássicos do escritor americano Stephen King e a obra que o ajudou a alcançar a fama. A história ganhou adaptação para o cinema. A primeira versão, dirigida por Brian de Palma, foi lançada em 1976 e se tornou um sucesso assim como o livro. Também existe um remake lançado em 2013, mas que recebeu muitas críticas negativas.

Carrie White é uma garota de 17 anos, que sofre bullying de seus colegas de escola e tem uma relação conturbada com sua mãe, uma fanática religiosa. Após uma aula de educação física, ela menstrua pela primeira vez durante o banho e pensa que está tendo uma hemorragia. Sem entender o espanto da garota, as outras meninas começam a rir e a jogar absorventes nela. A professora chega para intervir e fica espantada com a reação da jovem. Acontece que a mãe da garota nunca havia lhe contado o que era menstruação.

A mãe de Carrie, Margaret White, é uma fanática religiosa, que mantém a filha dentro de uma bolha social, dizendo que tudo é proibido e pecaminoso. Como uma forma de punir a filha, ela costumava prendê-la em um armário para que ela ficasse lá rezando por um bom tempo até ser liberada.

Carrie possui poderes paranormais. Ela consegue mover objetos utilizando apenas o poder da mente e, após finalmente ter menstruado, sua força aumenta e ela começa a perceber que pode utilizar isso para enfrentar sua mãe.

Paralelamente, a jovem Sue Snell, uma das mais populares da escola, se mostra arrependida por ter feito bullying com alguém que acabou de menstruar pela primeira vez. O baile de formatura está chegando e ela diz para o namorado Tommy Ross acompanhar Carrie na festa, como uma forma de aumentar a autoestima dela e se redimir. Porém, outra garota bem popular, Chris Hargensen, achou um absurdo ter sido punida por praticar bullying e planeja destruir a noite de Carrie como vingança.

Stephen King alterna sua narrativa com a história que acontece em tempo real, com documentos e trechos de obras fictícias sobre os fatos ocorridos na noite do baile. A leitura é fácil e sem muita enrolação. O autor explica que, para escrever este livro, se baseou na história de duas garotas que conheceu durante a infância e a adolescência, que eram fora dos padrões, sofriam bullying e morreram ainda jovens. Este livro seria uma forma de homenageá-las, abordando de forma mística um assunto tão sério como esse.

O final de Carrie – A estranha é previsível, já que os documentos e trechos de livros fictícios que o escritor utiliza para incrementar a narrativa acabam dando alguns spoilers. De qualquer maneira, é uma obra interessante e que é obrigatória para fãs de Stephen King e histórias de terror.

Sobre o autor
Maria Luiza de Paula Maria Luiza de Paula (Mallu), 22 anos (01/05) – Paraná Jornalista. Começou a gostar de ler por meio de biografias, mas hoje em dia gosta de quase todos os estilos literários. Entre seus livros preferidos estão “A Menina que Roubava Livros” (Markus Zusak), “1984” (George Orwell) e “Auto da Compadecida” (Ariano Suassuna). Além de seu amor por livros, também é apaixonada por música, cinema, seriados, fotografia e arte de rua. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

  1. quarta-feira, 19 de abril de 2017.

    Assisti o filme antigo e fiquei muito chateada com a história, revoltante a mãe, os colegas da escola. Poxa, o filme novo ouvir as críticas, mas ainda não assisti, muito bonita a atriz para o papel. Quanto ao livro, descarto. Prefiro tentar o segundo filme mais pra frente. Beijos

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: