AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: COMPANHIA DAS LETRINHAS, CORTESIA ISBN:9788574067568 GÊNERO: LIVRO-IMAGEM, INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2017 PÁGINAS: 40 SKOOB

Passei boa parte de minha infância participando das atividade de uma igreja evangélica, então conheci o famoso “Livro sem palavras“, onde cada folha era de uma cor, simbolizando uma parte do plano de salvação. Conforme eu crescia, sempre que revia o tal Livro, pensava que se tratava apenas de uma estratégia da igreja para contar uma história. Mas fui descobrindo que existem realmente livros sem palavras, mais conhecidos como livros-imagem, que nos contam histórias a partir de desenhos e não apenas de páginas de uma única cor.

O selo Companhia das Letrinhas nos apresenta o livro De flor em flor, que segue esse segmento, tendo como autor e ilustrador dois canadenses bastante premiados, respectivamente são eles JonArno Lawson e Sydney Smith.

Acredito que para aqueles que tem dificuldade em  apreciar uma obra de arte, porque julgam não entender o que o artista quis transmitir, sentirão muita falta das palavras, porque esse gênero trabalha com as sensações. O que eu senti e compreendi vendo o livro não será o mesmo que uma outra pessoa. A mesma coisa acontece com um quadro ou pintura, apesar de diversos comentaristas nos contextualizarem do período histórico em que a obra foi realizada, cada pessoa tem seus sentimentos e sensações de forma única.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

Esse não é o primeiro livro-imagem que li,  tem sido um gênero que venho explorando por curiosidade e admiro muito a criatividade com que são feitos. Também é conveniente frisar que até mesmo dentro desse estilo literário, existe a divisão  por faixas etárias.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

De flor em flor é maravilhoso, desde sua capa dura quadrangular, sua contracapa toda florida e com pássaros, a fonte do título, espessura das páginas, até ilustrações e a história em si. Foram alguns minutos de puro prazer, terminei o livro sorrindo.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

Uma menina acompanha seu pai a pé pela cidade, tudo cinza, menos ela. Cada vez que ela encontra uma flor, pássaro, frutas, o ambiente ganha vida por meio das cores. Conforme eles vão transitando pelas ruas, alguns outros elementos também ganham cores, talvez apenas o que chame atenção da garotinha. Durante essa travessia, ela recolhe flores quando as encontra e da mesma forma as distribui quando julga necessário. Já próximo de casa, tudo ganha vida.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

Interessante notar que seu pai está sempre distraído, ao celular ou conversando com pessoas que encontra pelo caminho, mas ao chegar em casa não deixa de dar um beijo  na esposa. Já a mãe da menina, além de mostrar ser carinhosa, também aparece de fundo em uma das páginas finais, observando a criança, demonstrando assim, atenção e cuidado.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

O livro transmite muitas sensações calorosas, entre elas que pequenos gestos são capazes de transformar a vida a nossa volta, e também que a natureza e nosso círculo familiar nos são muito mais coloridos quando sabemos aproveitar, respeitar e valorizá-los.

Conheça os outras dicas de livros-imagem:

Sobre o autor
Nara Dias 31 anos (22/12) – São Paulo Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras - Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de mil livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.


Deixe uma resposta

  1. terça-feira, 18 de abril de 2017.

    Gente, que livro mais lindo. Achei as ilustrações maravilhosas e a proposta do livro também. Adorei a indicação e fiquei com muita vontade de ter esse livro também.

  2. quarta-feira, 19 de abril de 2017.

    Acho que nunca li um livro-imagem, mas curti a proposta desse. Já achei a capa bem fofa e atrativa e fiquei com vontade de acompanhar o enredo através das ilustrações, acho que vou experimentar e ver as sensações que tenho. 🙂

  3. quinta-feira, 20 de abril de 2017.

    Que livro lindo <3
    Eu gosto muito de livros nesse estilo, ainda não conhecia esse. Sua resenha ficou tão linda, deu pra sentir exatamente o que você sentiu ao ler essa coisa linda.
    Parabéns!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: