AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: GLOBO ALT
ISBN: 9788525060365
GÊNERO: ROMANCE, FANTASIA, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2017
PÁGINAS: 336
SKOOB

Atenção: essa resenha pode conter spoilers do volume anterior!

A rosa e a adaga é o desfecho da duologia escrita por Renée Ahdieh, que reconta o história das mil e uma noites, mesclando romance e fantasia de uma maneira admirável. Neste volume, acompanhamos Sherazade após ser “resgatada” de Rey por Tariq e ser levada para o acampamento onde se encontram seu pai, ferido após o uso da magia negra recém descoberta em um misterioso livro, e sua irmã, em meio a inimigos que querem atacar Rey e destruir seu Califa, o marido de Shazi, cujo povo acredita ser um monstro que mata mulheres inocentes sem qualquer razão aparente – crença que Shazi descobriu ser infundada.

Enquanto Khalid permanece em Rey, sob a ameaça de uma guerra na qual não conta com muitos aliados, e tentando reconstruir sua cidade com o peso de uma maldição sobre sua cabeça, Shazi faz das tripas coração para enganar a todos a sua volta, escondendo seus verdadeiros sentimentos por Khalid e tentando, de alguma maneira, arquitetar um plano para salvá-lo da maldição e restaurar a paz.

Após ler A rosa e a adaga posso atestar definitivamente que quem não foi conquistado no primeiro volume, com certeza será nesse. Renée Ahdieh manteve a história num patamar de qualidade ainda maior do que no primeiro livro. Ainda consigo me espantar com o quanto ela soube mesclar tão bem o romance com a fantasia: dois gêneros que são difíceis de harmonizar perfeitamente, na dose correta de cada um.

Shazi cresce ainda mais nesse livro. Se no primeiro ela já se mostrou uma jovem mulher madura e corajosa, aqui ela se descobre ainda mais quando começa a aprender mais sobre seus talentos e dons e luta para proteger seu amor e sua família. Ela é quem segura toda a trama, quem é a “salvadora da pátria”, e é gratificante ver uma mulher ser esse tipo de protagonista.

Khalid é outro que surpreende ainda mais. No primeiro livro já temos pistas e pequenos vislumbres do homem por trás da máscara fria e cruel que usa, mas nesse segundo volume ele se revela ainda mais e vai mostrando o homem generoso e sensível que há por baixo dessa máscara. Ele é simplesmente apaixonante. E já que estamos falando em personagens, amei o fato de que a autora nos deixa conhecer mais profundamente outros personagens que não tiveram tanto espaço no primeiro livro. O pai e a irmã de Shazi, por exemplo, são muito mais explorados aqui e amei poder conhecê-los um pouco mais. O fato é que, se no primeiro volume tivemos um foco um pouquinho maior no desenrolar do romance entre os protagonistas, e no mistério que era a maldição, aqui a autora nos mostra um cenário maior, explorando mais o contexto de magia e guerra e ganância.

Assim como os personagens, a trama é extremamente bem desenvolvida. O caminho de Shazi até descobrir como acabar com a maldição, a exploração da magia de uma maneira um pouco mais profunda, tudo é bem trabalhado e entrelaçado, de maneira a termos as revelações certas, na hora certa e com um embasamento bem feito. Tudo isso coroado com uma narrativa que é fluida e envolvente, nos garantindo uma leitura rápida e agradável.

Em linhas gerais esse foi um final digno para uma história sensacional. Renée nos apresentou personagens cativantes, um romance apaixonante e uma fantasia admirável. Esse, aliás esses, são livros completamente envolventes, que definitivamente valem o investimento na leitura.


Conheça os outros títulos da duologia A fúria e a aurora:

1. A fúria e a aurora (2016)

2. A rosa e a adaga (2017)

 

Sobre o autor
Larissa Gaigher Larissa Gaigher, 19 anos (12/06) – Rio de Janeiro Estudante de administração e química, leitora ávida e blogueira por paixão. Embarcou no mundo da literatura quando tinha 10 anos e nunca mais saiu de lá. Apaixonada também por música, séries e filmes. É uma geminiana típica, sempre faz muitas coisas ao mesmo tempo e muda de ideia várias vezes, tanto que não consegue definir um gênero favorito. Carioca da gema, tem 19 anos, adora uma boa praia, muita comida e diversão.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: