sexta-feira, 10 de março de 2017

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: QUADRINHOS NA CIA, CORTESIA
ISBN: 9788535928129
GÊNERO: HQ
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 336
SKOOB

O que você faria se tivesse a oportunidade de voltar no tempo? E ainda pudesse reparar um erro, se jogaria nessa aventura? Ou aceitaria o passado tal como é? Essa é a dúvida de Katie, a protagonista de Repeteco, HQ escrita por Bryan Lee O’Malley e publicado no Brasil pelo selo Quadrinhos na CIA, do Grupo Companhia das Letras.

Katie tinha tudo sob controle em sua vida, ela era chefe de um restaurante badalado e estava prestes a inaugurar o seu. Tudo estava indo muito bem até que de repente as coisas começaram a sair do eixos, seu ex-namorado, que ela ainda não havia superado, resolve dar as caras, uma das garçonetes do restaurante sofre um acidente na cozinha, e as reformas no seu novo restaurante ficam cada vez mais problemáticas.

Todos os problemas apareceram de uma só vez, e quando Katie sente que não há nada que ela possa fazer para resolver as coisas, ela recebe a visita de uma garota muito misteriosa que lhe deixa um estranho presente. Em sua gaveta Katie encontra uma caixinha contendo um cogumelo, um caderninho e um bilhete com as seguintes instruções: “A sua oportunidade se repete. Anote seu erro. Consuma um cogumelo. Durma Acorde renovada.”

Com a oportunidade de voltar ao passado para consertar seus erros, Katie sente que finalmente poderá colocar tudo de volta aos trilhos, só que conforme ela volta no tempo para reparar um erro, ela acaba mudando muito mais do que gostaria em seu futuro.

Foto: Tayara Casemiro / Viagens de Papel

Com essa premissa inicial o autor nos insere em uma história que apesar de simples e com um tema já muito explorado, acaba ensinando lições valiosas sobre a vida. Acompanhar Katie nessa loucura obsessiva em tentar fazer com que tudo em sua vida seja perfeito faz refletir sobre como cobramos muito de nós mesmos, como tentamos de todas as maneiras fazer com que a nossa vida seja perfeita.

Foto: Divulgação / Viagens de Papel

E essa semelhança com a realidade, em tentar fazer com que tudo seja perfeito, nos faz ter uma ligação maior com a personagem, nós nos identificamos com a Katie e conseguimos entender as atitudes que ela toma no decorrer da história. Afinal se tivéssemos a oportunidade de voltar atrás e consertar algumas coisas, com certeza agarraríamos essa oportunidade com todas as forças (pelo menos eu agarraria, rs).

Outra coisa que faz com que nos apeguemos a personagem é a sua personalidade. Katie possui uma personalidade muito forte e marcante, o autor acertou muito em sua construção, é fácil se identificar com ela e torcer para que ela consiga resolver toda a bagunça que causou. Por outro lado, apesar de ter trabalhado muito bem na Katie, o autor deixou os outros personagens um pouquinho de lado, isso não atrapalha a história, mas teria sido bacana conhecer um pouco melhor alguns personagens secundários.

Foto: Divulgação / Viagens de Papel

Também gostei muito das ilustrações presentes na HQ, o traço é muito marcante e os desenhos dos personagens representam muito bem a essência de cada um. Bryan Lee O’Malley, que também é autor da série Scott Pilgrim, trouxe em Repeteco um trabalho muito bem desenvolvido e completo.

Enfim, Repeteco é divertido e sério ao mesmo tempo. Por trás de uma história simples, conseguimos captar uma valiosa mensagem que nos mostra que está tudo bem em errar, nós somos humanos e não precisamos ser perfeitos. Os erros servem para nos ensinar, e às vezes devemos aceitar que certas coisas não podem ser mudadas, isso faz parte da vida.

Foto: Divulgação / Viagens de Papel

Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 24 de março de 2017.

    Poxa, eu já estava interessada nessa HQ, agora então estou ainda mais, muito bom ver algumas páginas e sim, refletir sobre nossas escolhas. Sou muito consciente de que escolhas simples mudam radicalmente nossas vidas e podem afetar as gerações futuras. Pensar na vida dessa forma é assustador, voltar ao passado será uma boa ideia mesmo? Que medo de estragar o que está bom no presente… kkkkkk

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: