AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: COMPANHIA DAS LETRAS, CORTESIA ISBN: 9788555340208 GÊNERO: CONTOS, JUVENIL  PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 246 SKOOB

E outros contos feministas do folclore mundial

Era uma vez…” e “viveram felizes para sempre…” são com certeza frases conhecidas por todos nós desde a infância e, de certa forma, reproduzimos também para as novas gerações. O fato é que nem sempre nos lembramos do que isso significa: o que são as histórias que conhecemos desde sempre? Do que se tratam os contos de fadas?

Bem… os contos de fadas como conhecemos hoje são adaptações de contos orais de pessoas comuns que utilizavam a narrativa para transmitir mensagens importantes sobre valores e a cultura de seu povo. As pesquisas e coletâneas dessas histórias começaram com os irmãos Grimm e logo foram seguidas por outros pesquisadores – homens estudiosos da época. A maioria conta narrativas em que princesas frágeis esperam seu príncipe encantado para salvá-las para o felizes para sempre.

Foi essa análise que fez com que a autora Ethel Johnston Phelps (in memorian) se preocupasse em organizar o livro Chapeuzinho Esfarrapado e outros contos feministas do folclore mundial. Com algumas adaptações da própria autora o livro traz 25 contos com histórias que mostram mulheres que são protagonistas, inteligentes, fortes e com muita força de vontade (até pra mudar destinos traçados!). Não são releituras, é um levantamento de histórias que fazem parte do folclore de várias partes do mundo: Escócia, Japão, Peru, Irlanda, dentre tantos outros países.

Foto: Janaína Rodrigues / Viagens de Papel

Quando vi esse livro, pensei mesmo que fosse de releituras – que eu adoro! – o título sugere um pouco isso, não é? Mas a própria Chapeuzinho Esfarrapado é uma princesa que vive montada num bode, que gosta de andar por onde quiser e com as roupas que se sente a vontade. Ela tem uma irmã gêmea linda e comportada e não existe inveja sobre isso, muito pelo contrário, quando sua irmã fica enfeitiçada e feia ela se propõe a rodar o mundo com a irmã à procura de um contrafeitiço.

Um conto de destaque pra mim é Kamala e os sete ladrões em que a luta para prosperar a terra ganhada é ameaçada por ladrões que estão espreitando a região. Kamala é tão esperta que faz com que os ladrões trabalhem pra ela sem que eles percebam. Outro conto nessa mesma linha é A Lenda de Knockmany em que a esposa não só salva o marido de um gigante valentão mas também faz o rival realizar muitas tarefas difíceis para sua casa e também o faz ficar com tanto medo que ele desiste de ficar perseguindo seu marido.

Em As três mulheres fortes um lutador do Japão que se sente muito forte e quer ganhar um torneio de luta descobre que é fraco ao se confrontar com Maru-me, sua mãe e sua avó que são capazes de arrancar árvores pela raiz e arremessar bem longe.

Esses contos lindos e deliciosos de se ler às vezes falam de amor, tem horas que é de muita esperteza, de relacionamentos e confiança. Colocam as mulheres como protagonistas interativas, inteligentes e arrojadas, mas não diminui o homem para isso, esse não é o papel do feminismo… O tema, bem lá no fundo, é igualdade. Sempre haverá homens e mulheres capazes de serem heróis e heroínas. Os contos estão aí para nos mostrar isso e ajudar a encontrar essa força dentro de nós.

Sobre o autor
Janaína Rodrigues
Janaína Rodrigues Uma sonhadora nata, encantada com a magia que pode ser encontrada no mundo real. Super apaixonada por livros, quadrinhos e séries... Hum... fanática por animação e amante entusiástica de manifestações artísticas. Pedagoga, professora de informática, virginiana, Grifinória e, claro, divergente. Mais ou menos por ai...


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. sexta-feira, 24 de março de 2017.

    Ownnnn Jana, estava muito indecisa sobre esse livro, ele havia me atraído, mas acabei desistindo da leitura. No entanto, ao ler sua resenha entendi exatamente de que se trata e agora entrou definitivamente para minha lista de leituras. Beijos

Comentários no Facebook