Avaliação: 5/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580416374 Gênero: Romance de época, Romance Publicação: 2016 Páginas: 256 Skoob

Comecei a ler romance de época por conta da Julia Quinn e da série Os Bridgertons e a cada novo livro eu me apaixonava ainda mais pelas histórias. Quando a série terminou e eu li o último livro publicado, fiquei num misto de sensações, tristeza e alegria por acompanhar personagens tão incríveis. E então a Arqueiro publica E viveram felizes para sempre, considerado o 9º livro da série. Eu achava que não tinha como melhorar, mas essa leitura fechou com chave de ouro e me conquistou demais!

Nesse livro, a autora traz novos epílogos para cada uma das histórias contadas anteriormente. É o que vem depois do final feliz, como ela mesma explica na obra. Aqui, ela tentou solucionar questões que ficaram em aberto nos livros anteriores e eram frequentemente abordadas pelos leitores. Os contos são uma forma da gente matar a saudade dessa família tão especial e vislumbrar um pouco da vida que cada um teve.

São nove contos, porque aqui Violet Bridgerton, a matriarca da família, ganha um espaço muito especial. No primeiro conto, de “O duque e eu”, revisitamos Daphne e Simon, que finalmente abre as cartas que o pai deixou para ele. Em “O visconde que me amava”, Quinn mostra a tradição da família de realizar anualmente partidas do jogo Pall Mall. Kate e Anthony se mostram mais competitivos do que nunca. No terceiro conto, “Um perfeito cavalheiro”, Sophie e Benedict acompanham a busca de Posy por um grande amor.

Logo em seguida, em “Os segredos de Colin Bridgerton”, acompanhamos como Penelope contou para Eloise Bridgerton, sua melhor amiga, um grande segredo seu. Em “Para Sir Phillip, com amor”, os anos se passaram e agora Phillip e Eloise veem sua filha Amanda se apaixonar. Já em “O conde enfeitiçado”, finalmente ficamos sabendo se Francesca realizou seu sonho de ser mãe e engravidou de Michael. Em “A caminho do altar”, descobrimos os nomes que Gregory e Lucy deram a todos os bebês e, em “Um beijo inesquecível”, Hyacinth tem o prazer de finalmente encontrar os diamantes, perdidos há tantos anos na casa de Gareth.

Por fim, em “O florescer de Violet”, Julia Quinn conta a história daquela que se tornou sua personagem favorita. Ela explica que os fãs pediam para dar a Violet um final feliz, mas ela não conseguiu criar um herói bom o suficiente. Assim, ela contou com muita delicadeza como Violet se apaixonou por Edmund e construiu sua maravilhosa família.

Este livro é incrível do início ao fim e com certeza quem acompanhou a série irá se apaixonar por ele. Todos os Bridgertons são cativantes e ganharam espaço especial no meu coração de leitora, então relembrar um pouquinho da história de cada um e saber o que aconteceu com eles foi muito reconfortante. Para mim, esse tornou-se o melhor livro da série por trazer um pouco de cada um deles.

Como sempre, Julia Quinn escreve muito bem e tem uma narrativa extremamente envolvente. Ela sabe como conquistar o leitor e desenvolve seus personagens muito bem. Depois de nove livros acompanhando os Bridgertons, parece que eu realmente os conheço e estou prestes a passar uma temporada na casa de algum deles.

Se você gosta de romances de época, não pode deixar de ler essa série. Com certeza irá se apaixonar pelas histórias e pela doce narrativa de Quinn, bem-humorada, mas sem deixar a ironia de lado. E viveram felizes para sempre é uma ótima maneira de fechar histórias tão encantadoras.

Conheça os outros títulos da série Os Bridgertons:

1. O duque e eu  (2013)

2. O visconde que me amava (2013)

3. Um perfeito cavalheiro (2014)

4. Os segredos de Colin Bridgerton (2014)

5. Para Sir Phillip, com amor (2015)

6. O conde enfeitiçado (2015)

7. Um beijo inesquecível (2016)

8. A caminho do altar (2016)

9. E viveram felizes para sempre (2016)

Aproveite e confira a entrevista realizada com a autora Julia Quinn! Clique aqui.


 

 

Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: