AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: COMPANHIA DAS LETRAS, CORTESIA ISBN: 9788535928013 GÊNERO: Suspense PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 200 SKOOB

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: GALERA RECORD
ISBN: 9788501042101
GÊNERO: FANTASIA, CONTOS PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 320
SKOOB

Se você não conhece Cecily Von Ziegesar (série Gossip Girl), Carina Rissi (série Perdida), Diana Peterfreund (série Sociedade Secreta) e o lindo do Fábio Yabu (Branca dos Mortos e os sete zumbis) não seria surpreendente que após ler esse livro você lesse com afinco as obras que esse time de feras já publicaram.

O que os unem nessa coletânea? A capacidade de tornar os contos de fadas, historicamente já gravados no inconsciente coletivo, em narrativas deliciosas ambientadas em pleno século XXI. Sim! Na modernidade é possível a coexistência de mocinhas e vilões e eles não são tão ruins assim.

Mas vamos às histórias: abrindo com chave de ouro #Stepsisters – Sobre sapatos e selfies, da Cecily, é sobre o chororo da Cindy pois suas irmãs gêmeas postiças do mal fazem de tudo para deixá-la super pra baixo e não ascender na escala social escolar. Sabe que conto é esse, né? Tem um baile, vestidos, sapatos de grife, um quase príncipe, muita inveja e até um gerente de vendas de uma loja de grife bancando a fada madrinha.

E pra não descer desse salto Menina Veneno, da Carina, narra em primeira pessoa a diva Malvina que é atormentada pela sonsa da enteada que o aplicativo Divina Perfeição implica em dizer que é mais bonita do que ela. Malvina só quer sua juventude eterna e não perder a campanha de modelo exclusiva do perfume Menina veneno. Não há como não se apaixonar por ela e em várias partes desse pequeno conto querer lhe dar uns conselhos, porque na verdade o amor e a felicidade estão ali, do ladinho dela.

Em Quanto mais afiado o espinho, da Diana, Malena conta sua história desesperada por atenção e necessidade de pertencimento ao grupo que ela quer chamar de amigas. Fica difícil, logo de cara, entender do que conto Malena saiu. Ela e sua mãe moram numa parte afastada da cidade e vivem sobre a discriminação de serem bruxas, pois é lá que vivem as curandeiras. Malena não quer ser bruxa, pois elas são odiadas onde quer que vão. Mas acaba se envolvendo nessa amizade quase comprada forjada da mentira de que ela é nova na cidade. E como toda mentira tem perna curta, a estrada dessa terminou muito rápido, e quando começa a escola Malena já não faz parte do trio de amigas, o garoto que queria ficar com ela já não é mais o mesmo, começa a rolar um bullying gigantesco com ela e ainda tem a outra garota nova… tomando seu lugar. Os sentimentos vão aflorando de uma forma negativa que Malena quer se vingar. E usa tudo o que sabe para isso. Aqui eu já não tenho dúvidas de que o conto é releitura da Malévola, aquela bruxa que faz a Aurora dormir até que o amor verdadeiro a acorde. É um conto tenso, mas bem envolvente.

E pra fechar um dos contos que tem um zilhão de adaptações literárias e cinematográficas, A menina e o lobo, do Yabu, é simplesmente fantástico! O lobo estava cansado de ouvir o narrador dizer o ‘viveram felizes para sempre’ e ele estava todo estrupiado e com a barriga aberta nessa hora. “Felizes pra sempre” pra quem, não é?! Até que ele encontra o ‘oitavo anão’ que conhece um portal para ir para o outro reino e fugir dessa narrativa horrenda e cíclica. A briga do Lobo com o Narrador e toda a história de amizade e confiança que o lobo cria com uma garotinha sozinha numa cabana solitária é de invocar os ‘ninjas cortadores de cebolas’. Afinal… quem decidiu que o Lobo seria o vilão? Oras… podemos todos mudar nossas histórias em busca do nosso “felizes para sempre”!


Sobre o autor
Janaína Rodrigues
Janaína Rodrigues Uma sonhadora nata, encantada com a magia que pode ser encontrada no mundo real. Super apaixonada por livros, quadrinhos e séries... Hum... fanática por animação e amante entusiástica de manifestações artísticas. Pedagoga, professora de informática, virginiana, Grifinória e, claro, divergente. Mais ou menos por ai...


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook