AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: ROCCO,CORTESIA ISBN: 9788568432822 GÊNERO: JOVEM ADULTO, MISTÉRIO, FANTASIA PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 336 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4/5
EDITORA: FÁBRICA231,CORTESIA
ISBN: 9788568432822
GÊNERO: FANTASIA, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 336
SKOOB

Logo que li a sinopse do livro Boo – Minha vida após a morte, instantaneamente me lembrei de um livro que li há um tempo e inclusive já resenhei aqui no blog. A primeira vista Boo se parece muito com “Thomas e sua inesperada vida após a morte”, com a trama principal envolvendo uma criança que desperta do “outro lado”, mas para a minha grata surpresa essa semelhança cai por terra logo nos primeiros capítulos do livro e a história se mostra muito mais densa do que eu esperava.

Narrado em primeira pessoa pelo nosso protagonista chamado Oliver, mas que também atende pelo apelido de Boo, o livro nos conta a história de pós-vida do garoto que acabou morrendo na escola em frente ao seu armário. Logo depois dessa morte prematura aos 13 anos de idade, Oliver desperta em um lugar estranho que não tem nada a ver com a descrição do céu que estamos acostumados a imaginar.

O céu onde o garoto desperta nada mais é do que uma cidade muito bem organizada pelos seus habitantes que são todos garotos e garotas que morreram aos 13 anos de idade, aparentemente como Thelma (a garota que recebe Oliver na cidade e é a responsável por sua integração) explica, os garotos renascidos acreditam que existem várias cidades como essa, cada uma dedicada a uma idade, ou seja, todos que morrem aos 16 anos, por exemplo, vão para a cidade dos 16 e permanecem lá com essa idade sem envelhecer por um período de 50 anos, e então magicamente desaparecem como se tivessem morrido novamente. (Eu sei, parece um pouco confuso e realmente é no início, mas no decorrer da leitura vamos nos acostumando com esse (céu?) e com a maneira como ele funciona.)

Passados alguns dias desde seu renascimento, Oliver é surpreendido quando seu colega de escola, Jhonny, desperta na cidade e conta a ele uma versão diferente de sua morte. Aparentemente Oliver não morreu de parada cardíaca como imaginava, e sim de uma maneira muito mais assustadora. Então, a partir daí a história ganha força e começamos a acompanhar a saga dos amigos tentando desvendar todos os mistérios que envolvem suas mortes.

“Neste livro que estou escrevendo para vocês sobre minha vida além-túmulo vocês terão o fundamental. Um dia, espero descobrir um jeito de lhes entregar minha história.”

Apesar do mistério e de todas as descobertas e até mesmo algumas pirações e especulações sobre vida após a morte que tornam o livro único e interessante, a história acabou se tornando muito arrastada para mim, por demorar demais para explicar coisas simples e por se alongar em alguns pontos que são totalmente dispensáveis. Em alguns momentos o autor foca muito em coisas supérfluas e gasta um tempo precioso que poderia ter sido usado na conclusão da história, que ao meu ver ficou um pouco corrida.

Mas apesar de eu ter achado um final apressado, eu adorei a conclusão que o autor deu para a história e gostaria muito que ele tivesse usado mais tempo nesse final. Se o autor houvesse maneirado na enrolação no meio do livro e investido esse tempo na conclusão, este teria sido um final perfeito.

Tirando esse problema de gastar tempo demais onde não deveria, Boo é um livro incrível. Os personagens são muito bons e são tão bem trabalhados que é quase impossível não se apegar, e as histórias de cada um nos envolvem de tal maneira que eu adoraria ter um livro dedicado a cada personagem só para poder saber mais sobre suas histórias pessoais. Além disso, há toda uma subtrama sobre bullying que em um primeiro momento parece ser só algo para complementar mas que no final ganha uma força enorme e encaixa todos os pontos soltos e torna a história ainda mais forte e bonita.

“Ele era diferente. Ele via beleza num céu cor de ardósia. Via o atrativo da solidão do amanhecer. E, ao contrário dos meus outros colegas, via algo de bom e de valoroso em mim.”

Enfim, tirando alguns pequenos detalhes, Boo é um livro excelente que fala sobre a vida, amizade e sobre a importância de prestarmos mais atenção a nossa volta e sobre nos colocarmos no lugar do outro. Indico demais a leitura e espero que todos possam tirar o melhor dessa história.


Sobre o autor
Tayara Olmena

Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu “A marca de uma lágrima” do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.



Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: