AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: NVERSOS ISBN: 9788564013933 GÊNERO: ROMANCE, CHICK-LIT PUBLICAÇÃO: 2014 PÁGINAS: 400 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: NVERSOS ISBN: 9788564013933 GÊNERO: ROMANCE, CHICK-LIT PUBLICAÇÃO: 2014 PÁGINAS: 400 SKOOB

Animate me – Amor criativo é um livro que mistura o clichê do romance com protagonistas nerds e meio atrapalhados com características originais que encantam o leitor e dão uma autenticidade ao livro, quebrando aquele paradigma de um romance “mais do mesmo”.

Aqui conhecemos Brooke, uma executiva do ramo de quadrinhos que sempre quis ser desenhista, mas na falta de talento, arrumou o emprego mais próximo disso que conseguiria. Ela trabalha com Arnauld, com quem mantém um relacionamento um tanto acomodado e nada saudável: ele lhe deu algumas oportunidades na carreira, mas ao mesmo tempo a faz pensar que não é boa o bastante, que deveria emagrecer para ser mais bonita, entre outras coisas.

Mas tudo muda quando ela conhece Nathan: um desenhista da empresa, nerd de carteirinha que nutre um amor platônico por ela há tempos. Mesmo sem conhecê-la de verdade, ele consegue ver além das aparências e se apaixona por ela. O destino faz com que eles se conheçam e, enquanto ela o ajuda a conquistar um suposto interesse romântico dele com aulas de sedução, eles vão construindo uma amizade sincera e que faz os dois verem coisas sobre si mesmos que nunca haviam percebido antes.

Olhando assim, o enredo não apresenta nada de muito diferente do que já vemos em romances por aí, mas a autora tem um jeito de contar histórias, de criar personagens, que tornou a leitura muito mais que agradável. São pequenos detalhes que fazem desse um romance lindo e divertido. 

Primeiramente, Arnauld: que cara odioso. Logo de cara já pegamos antipatia por ele, por tudo que faz para acabar com a autoestima de Brooke. Eu não via a hora desse cara sumir do mapa. Ao mesmo tempo, a amizade de Brooke e Nathan foi um bálsamo. Nathan é um fofo! Ele era tão atencioso com Brooke, a ponto de sempre comprar o café favorito dela e fazer desenhos com referências a momentos deles no copo. É simplesmente apaixonante.

Mas o mais interessante nessa história é o modo como a autora desenvolve os personagens e faz com que eles cresçam. O modo como eles vão mudando a percepção que tinham de si mesmos, como vão ganhando confiança e se aceitando do jeito que são. Eles, e principalmente Brooke, percebem que não devem se moldar aos olhos e gostos de outras pessoas, mas sim serem do jeito que quiserem. Junto com eles, aprendemos que o importante é quem somos, não como parecemos, e que todos merecemos encontrar o amor e a felicidade.

Claro que o caminho até lá é cheio de cenas engraçadas, trapalhadas por parte dos personagens, cenas pra lá de fofas, outras muito emocionantes e umas ainda que nos dá uma vontade imensa de esganar o Arnauld. Tudo isso faz dessa uma leitura leve, bem humorada e apaixonante. Com uma narrativa fluida e envolvente, a autora nos envolve na história de amor desses dois nerds, nos garantindo boas gargalhadas e suspiros.


Sobre o autor
Larissa Gaigher Larissa Gaigher, 19 anos (12/06) – Rio de Janeiro Estudante de administração e química, leitora ávida e blogueira por paixão. Embarcou no mundo da literatura quando tinha 10 anos e nunca mais saiu de lá. Apaixonada também por música, séries e filmes. É uma geminiana típica, sempre faz muitas coisas ao mesmo tempo e muda de ideia várias vezes, tanto que não consegue definir um gênero favorito. Carioca da gema, tem 19 anos, adora uma boa praia, muita comida e diversão.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook