sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

AVALIAÇÃO: 3/5  EDITORA: CHIADO, CORTESIA  ISBN: 9789895151431 GÊNERO: ROMANCE  PUBLICAÇÃO: 2015  PÁGINAS: 228  SKOOB

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: CHIADO, CORTESIA
ISBN: 9789895151431
GÊNERO: CHICK-LIT, ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 228
SKOOB

Alice no país do amor é de autoria de Lucilia Guedes e foi publicado no Brasil pela Editora Chiado. O livro acompanha a história de Alice, uma jovem advogada beirando os trinta anos, que mora em Curitiba e sonha com o verdadeiro amor. Ela é apaixonada desde garota por Max, só que o problema é que ele é o atual namorado de sua melhor amiga Helen. Tal sentimento se reacende na época da faculdade, quando o reencontra como professor do curso de Direito.

Alice resolve não revelar que fora sua vizinha quando criança e inicia um flerte com Max, mas a história toma outro rumo quando ele conhece Helen e eles começam a namorar. Sofrendo por causa do amor não correspondido, Alice sempre conta com o apoio de Alan, seu amigo e confidente, mas vê evaporarem suas últimas esperanças ao saber que Max pediu Helen em casamento. Entristecida com a notícia e tentando dar a volta por cima, Alice decide ousar, com um vestido para lá de provocante, justamente na festa de aniversário à fantasia de Helen, com o objetivo de reconquistar o amado.

Lucilia Guedes nos apresenta uma história que já conhecemos de outras narrativas, sem muito a acrescentar, mas ao mesmo tempo fazendo com que nos identificássemos com maior facilidade. Alice no país do amor tem referências à história clássica de Lewis Carroll é o tipo de livro que se lê numa tarde, tanto pelo tamanho dele, mas também pela rapidez com que flui a escrita. Por um lado é bom, porém pode haver a falta de algo mais profundo, uma narrativa que envolva melhor o leitor e desenvolva os sentimentos dos próprios personagens. Isso, de certa maneira, faltou na escrita de Lucilia.

A história de Alice é comum a tantas outras que já conhecemos. Acaba caindo num clichê que mulheres beirando aos trinta anos devem se casar ou algo do tipo. Há livros que isso funciona muito bem, como os romances de Sophie Kinsella ou Marian Keys. No entanto, senti uma falta de amadurecimento da protagonista e da própria escrita. Alice em muitos momentos se mostra um tanto irritante e persistente, por algo que ela não sabia que ia conseguir. A sensação que passou é que ela dependia de Max para ser feliz. Confesso que em alguns momentos essa insegurança me irritou um pouco, o que dificultou o envolvimento com a história.

O final é previsível e não menos clichê. Apesar de todos os pontos elencados acima, se você gosta do estilo de livro, pode ser uma boa pedida. Dou um pequeno desconto pelo fato de ser o primeiro livro da autora, o que pode justificar a narrativa um pouco rasa. Fica a dica para quem quiser conhecer o trabalho!


Sobre o autor
Lucas Kammer Orsi
Lucas Kammer Orsi Estudante de História. Vê nos livros uma maneira de fugir da realidade e encontrar um pouco de aconchego do cotidiano tão corrido. Potterhead, se emociona fácil com romances, mas não deixa de lado um bom suspense, de viver uma aventura e dá gargalhadas com um chick-lit. Está sempre com suas séries atrasadas, mas isso não o impede de sempre começar mais uma. Amante da música pop, é grande fã de Taylor Swift.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: