Recebi recentemente mais dois títulos da Escrita Fina Edições para apreciação, abaixo vocês conferem minha opinião sobre ambas as leituras.

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: ESCRITA FINA, CORTESIA ISBN:9788559090024 GÊNERO: INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 128 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: ESCRITA FINA, CORTESIA ISBN:9788559090024 GÊNERO: INFANTOJUVENIL
PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 128
SKOOB

A criatura publicado pela primeira vez em 2005, o livro além de ter sido bem aceito pelo público adolescente, recebeu o prêmio Adolfo Aizen, da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro – UBE/RJ, como o melhor título do gênero juvenil publicado em 2004/2005.

Nessa nova edição, lançada pela Editora Escrita Fina, o projeto gráfico ganha um ar mais moderno graças ao Estúdio Versalete. A história é dividida graficamente em três partes, usando as mesmas cores da capa, preto, verde-amarelado e laranja-amarronzado, o que ficou excelente, confira a disposição dos capítulos:

1ª parte: 1º a 16º capítulo – páginas brancas, detalhes em laranja e marrom.

2ª parte: 16º a 24º capítulo – páginas pretas, detalhes em verde.

3ª parte: 25º e 26º capítulo – páginas brancas, mistura das artes anteriores.

Na história, temos o criador Eugênios Klaus, gênio adolescente que trabalha com a criação de games, e a criatura Loser, personagem virtual de um jogo exclusivo que Eugênios joga trancado em seu quarto.

O jovem gênio não lida bem com as outras pessoas, além de irritadiço e egoísta, despreza tudo e todos, inclusive os familiares. Ao criar Loser, não trata o protagonista do game de forma diferente, que é constantemente desafiado e de forma injusta, sendo obrigado a cumprir as mais terríveis tarefas humilhantes. Porém, o Loser se revolta e instiga seu criador a uma disputa cara a cara, depois de muito relutar, Eugênios aceita e toma posse de um equipamento experimental, sendo transportado para o mundo cibernético, tendo um final surpreendente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O enredo apesar de ter sido escrito há mais de dez anos, continua atual e nos leva a refletir sobre os benefícios e malefícios da tecnologia, tudo isso numa linguagem descontraída que desperta o interesse dos jovens leitores. A narrativa em terceira pessoa mostra alguns pontos frágeis que me desestimularam um pouco, um exemplo disso é quando Eugênios consegue retirar da área restrita da empresa o equipamento necessário para a desintegração celular e reintegração para dentro do computador. Fora esse e outros pontos, recomendo a leitura e reafirmo que o final me deixou abismada.


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: ESCRITA FINA EDIÇÕES, CORTESIA ISBN:9788559090000 GÊNERO: CONTOS, INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 80 SKOOB

Eros e Psiquê, Píramo e Tisbe e outros amores da Mitologia Grega apresenta uma edição muito caprichada, as páginas são em papel pólen bold, tem uma textura boa e a parte gráfica está também excelente. As ilustrações do premiado paulistano Kako me deixaram boquiaberta, todas em hachuras, técnica que linhas finas e bem próximas forma sombras e as tonalidades.

Maria Clara Cavalcanti, a mineira com um currículo invejável, surpreende com uma narrativa deliciosa, ela não conta oito contos individuais, ela conta uma história que une esses oito contos.

Enquanto todas as mulheres deixam seus teares para participar da festa em honra a Dioniso, as três filhas de Mínias, Alcitoe, Arsipe e Leucipe se recusam a participar do culto e continuam em suas rocas noite adentro, conversam e contam histórias, a cada novo mito temos pequenas narrativas das irmãs, elas sabem o que está prestes a acontecer, sabem que serão castigadas por sua obstinação em desobedecer.

Os mitos trazidos pela autora são “Eros e Psiquê“, “Píramo e Tisbe“, “Narciso“, “Hemafrodito“, “Hefesto“, “Clítia“, “Deméter” e “Dafne”.

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

” (…) silêncio continua lá fora e a inquietação se apodera do coração das três irmãs. Elas sabem que , findos os festejos, terão de arcar com a consequência de seus atos. É mais do que sabido o quanto Dioniso preza a lealdade e é vingativo com aquelea que não lhe prestam homenagem.

Dessa vez, a raiva de Afrodite foi terrível. Depois de muito gritar e praguejar, a deusa entregou à nora uma pequena caixa e ordenou-lhe que descesse até Hades, o mundo dos mortos. Lá chegando, continuou a deusa, ela deveria pedir à Perséfone que enchesse a caixa com um pouco da beleza imortal e, depois, trazê-la imediatamente para ela. Psiquê sabia bem que ninguém voltada de Hades (…).”

Eros-e-psique-piramo-e-tisbe-e-outros-amores-da-mitologia-grega-foto-3-viagens-de-papel

Foto: Nara Dias / Viagens de Papel

Recomendadíssimo, me sinto privilegiada por essa leitura.

E vocês, quais livros se identificaram mais? Conhecem algum dos mitos?


Sobre o autor
Nara Dias

31 anos (22/12) – São Paulo

Pós graduada na USP em Ética, valores e cidadania na escola, atua como professora de informática e robótica para crianças de 4 a 11 anos. Também com especialização em Libras – Língua Brasileira de Sinais, participa da comunidade surda da região onde mora, na Baixada Santista. Seu perfil no Skoob com mais de 1200 livros lidos, mostra sua paixão pelo gênero infanto-juvenil, onde capa, ilustração e tipo de impressão interferem muito em suas escolhas.



Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: