Capa Confissões de um amigo imaginário V3 DS.indd

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: GALERA JÚNIOR, CORTESIA ISBN: 9788501075949 GÊNERO: INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 176 SKOOB

Desde que ouvi falar do livro Confissões de um amigo imaginário, fiquei super curiosa, e louca de vontade de conhecê-lo. Então, fiquei super contente quando finalmente pude conhecer a história de Jacques Papier! E agora, após a leitura, posso dizer que esta obra é mais que satisfatória… é um livro super fofo, com uma história linda e emocionante, vale a pena conferir!

Jacques Papier tem 8 anos e uma irmã gêmea, Fleur, que é também sua melhor amiga e maior defensora. Porém, Jacques tem quase certeza que ninguém além de Fleur gosta dele… afinal, ele é ignorado na sala de aula, esquecido pelo ônibus escolar, e até os pais parecem esquecer que ele existe! Então, de repente, o menino descobre uma verdade aterradora: ele não é irmão de Fleur, afinal… é seu amigo imaginário! Isso muda tudo para Jacques; apesar de amar demais sua “irmã”, não quer ser apenas o fruto da imaginação de alguém… então, ele pede à Fleur para ser libertado, a fim de ser finalmente livre! Porém, o que acontece a um amigo imaginário, quando quem o imaginou resolve deixá-lo ir?

A escrita da autora é leve, fluida e gostosa de acompanhar, fazendo com que você não consiga desgrudar das páginas do livro até o fim. O fato do livro ser relativamente pequeno (apenas 176 páginas), e com capítulos bem curtos, faz com que a leitura seja ainda mais rápida… normalmente não sou tão fã de livros curtos, mas este é tão fofinho que não teve como não acabar a leitura com um sorriso no rosto!

A história do livro é bem diferente de tudo o que li até hoje, com uma trama capaz de agradar tanto ao público infantil quanto aos leitores mais experientes. Foi muito legal poder acompanhar as agruras de um amigo imaginário em sua jornada de descobrimento! Jacques é um personagem bem carismático, e sua relação com Fleur é muito fofa; as reviravoltas na vida de Papier são ao mesmo tempo divertidas e reveladoras, e os personagens secundários ajudam ainda mais a fazer da história uma experiência enriquecedora! Todas as crianças que o Jacques conheceu nesta jornada são bem pertinentes e interessantes, mas a minha favorita com certeza foi Bernard: não pude deixar de me ver naquela criança, que só queria mesmo ser “invisível” e não chamar a atenção… para mim, a história de Bernard foi a mais bonita, e com uma maior superação no final; com certeza, ela tocou fundo em meu coração!

“(…) Bernie claramente tinha um mundo inteiro dentro dele com rios de mel e um coração feito de flores. Bernard era como uma flor ainda fechada, uma semente com uma árvore dentro, uma música ainda não ouvida.”

Enfim, não posso acabar esta resenha sem mencionar o quanto este livro é lindo em sua parte gráfica: desde a capa linda, super delicada (adorei o brilho localizado no “Jacques semi invisível”! rsrs), às ilustrações em estilo infantil, as folhas amareladas e de boa gramatura, a fonte relativamente grande e boa de ler… enfim, o livro por si só já é um banquete para os olhos; junto da história maravilhosa, só posso dizer que vale muito a pena tê-lo na estante! Adorei a leitura, e aprendi muito com Jacques Papier… podem ler Confissões de um amigo imaginário sem medo, pois tenho certeza que não vão se arrepender!


Sobre o autor
Patrícia Algayer Paty Algayer, 26 anos (10/11) – Florianópolis - SC; Apaixonada por livros, principalmente pelos infanto-juvenis e de fantasia, não resiste a uma série com muitos livros e muitas páginas de pura diversão. Artesã, gateira e geek, também é fanática por séries de TV, filmes de comédia e animação e tudo o que for relacionado à cultura pop.


Deixe uma resposta

  1. quinta-feira, 20 de outubro de 2016.

    Oi Paty, só de olhar para essa capa, já me apaixonei….

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: