50-anos-de-jornada-nas-estrelas-capa-viagens-de-papel

AVALIAÇÃO: 4,5/5 EDITORA: GLOBO LIVROS, CORTESIA ISBN: 9788525062321 GÊNERO: BIOGRAFIA, MEMÓRIAS, FICÇÃO CIENTÍFICA PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 392 SKOOB

A história completa, não autorizada e sem censura.

Quando a Globo Livros anunciou que lançaria no Brasil a série de livros que comemoram os 50 anos de Jornada nas Estrelas, os fãs da série ficaram extremamente empolgados com a possibilidade de terem em mãos um produto que nos entrega tudo o que acontecia nos bastidores do programa. Ter acesso a essas informações preciosas é um enorme presente para todos aqueles que amam a história de Jornada nas Estrelas e que até hoje exaltam a genialidade da série clássica.

Escrito pelos jornalistas Edward Gross e Mark A. Altman, o livro 50 anos de Jornada nas estrelas é uma verdadeira viagem no tempo que nos permite conhecer cada detalhe da criação da série, que foi planejada meticulosamente pela mente brilhante de Gene Roddenberry.

Tendo como foco o período de criação da série até os primeiros anos após o seu cancelamento, o livro nos apresenta diversos depoimentos, cartas, roteiros e memorandos internos que nunca haviam sido liberados para o público. Temos a oportunidade saber o que as pessoas que trabalhavam na série pensavam sobre o programa, além de podermos ter acesso ao material que foi descartado, como títulos de episódios que foram trocados, roteiros que foram alterados e atores que foram substituídos.

É muito interessante poder ter acesso a esse tipo de informação, pois como telespectadores ficamos presos somente àquilo que vemos na TV, e não imaginamos o quanto é difícil ter um programa no ar. Não basta somente ter uma boa ideia, é preciso vendê-la com maestria e fazer com que outras pessoas se apaixonem pelo universo que você criou, e foi isso que Gene fez com Jornada nas Estrelas, ele teve essa ideia brilhante e fez com que as outras pessoas se apaixonassem por ela e lutassem ao seu lado para que o programa pudesse ganhar seu espaço.

“Jornada nas Estrelas era considerada uma fantasia boba, porque o homem não havia pisado na Lua ainda. Meu pai saía de casa para se desculpar com os vizinhos. Ele dizia, ‘Eu sei que o garoto está se metendo em algo tolo, mas ele vai se recuperar e escrever um bom faroeste americano. ’”. RODDENBERRY, Gene

Além de nos permitir ter passe livre para os bastidores da série, o livro também nos faz refletir sobre o quanto a nossa sociedade evoluiu nesses 50 anos. Naquela época ter uma mulher como comandante de uma nave espacial em um programa de TV era tido como um crime contra os valores tradicionais, e relações inter-raciais era algo inédito e tratado como uma “escolha corajosa”. É claro que a nossa sociedade ainda tem muito para evoluir, mas é fato que olhando para trás podemos ver que conseguimos dar alguns passos para um futuro melhor.

“Algum dia quando nos tornarmos sábios, não olharemos para esse tipo de detalhe. Vamos reparar apenas na comunicação e no conhecimento e em coisas assim.” RODDENBERRY, Gene

Apesar de eu ter gostado muito desse livro, tive um pouco de dificuldade durante a leitura, pois não é um livro para se sentar e ler de uma vez só (coisa que sou muito acostumada a fazer). Ele possui um texto mais lento e alguns depoimentos não conversam entre si quebrando um pouco o ritmo dea leitura, pois em um depoimento está sendo tratado um assunto e no outro já muda o foco completamente, fazendo com que precisemos prestar o dobro de atenção para não perder nada. Mas isso não faz com que a experiência de leitura seja muito prejudicada já00 que conforme vamos avançando nos acostumamos com seu ritmo e sua estrutura.

Foto: Tayara Casemiro/Viagens de Papel

Foto: Tayara Casemiro/Viagens de Papel

Enfim, o livro possuí um conteúdo muito bacana e uma edição super caprichada que agradará muito os fãs da saga. 50 anos de Jornada nas estrelas é um título essencial para todos aqueles que são apaixonados pela série de TV. Não é preciso ser um trekker para apreciar esse livro, mas se você for um, com certeza a experiência será muito melhor.

Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe uma resposta

  1. domingo, 13 de novembro de 2016.

    Valeu Tayara. Vou comprar e ver se é legal mesmo! Abçs.

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: