orfanato1

Este mês, a Editora Intrínseca nos convidou para um projeto bem legal: uma semana cheia de peculiaridades, para falar sobre a série “O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares”, do autor Ransom Riggs. Então, de segunda a sexta-feira, contaremos um pouquinho mais para vocês desse universo fantástico que virou até filme, dirigido por Tim Burton.

Ontem, segunda-feira, fizemos a resenha do livro “Contos peculiares”, que apesar de não fazer parte da trilogia, traz contos que ajudam a compreender o mundo criado por Riggs, todos com tom de fábulas, trazendo animais falantes, lições de morais, entre outros elementos. O livro é lindo por dentro e por fora, merece ser lido.

Hoje, vamos falar um pouquinho sobre os incríveis personagens dos livros e algumas frases marcantes. Primeiro, vou apresentar a história, para quem não conhece. Os três livros (O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, Cidade dos Etéreos e Biblioteca de Almas) já foram lançados no Brasil. As obras misturam ficção e fotografia em uma experiência única de leitura. A primeira história foi toda construída com base em fotografias antigas colecionadas pelo autor.

A trilogia conta a história de Jacob, um garoto de 16 anos que busca respostas para os segredos guardados pelo avô. Em sua jornada, ele descobre as ruínas de um orfanato, o Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Seu avô viveu ali durante a 2ª Guerra Mundial e contava muitas histórias de sua infância. No mesmo lugar, Jacob descobre um universo completamente diferente do seu, com viagens no tempo e pessoas com habilidades extraordinárias. Logo ele descobre que também está inserido nesse universo e que terá que lutar para proteger as pessoas peculiares que conheceu e se tornaram sua família.

A história está bem resumida, mas se você quiser saber mais pode clicar aqui!

Agora que já apresentei um pouco do que o livro se trata, vou falar dos personagens, que deixam a história muito rica e são encantadores. Os primeiros peculiares que conhecemos moram no orfanato e são protegidos pela srta. Peregrine. Lá, eles não envelhecem, pois vivem o mesmo dia, todos os dias. Juntos eles formam uma família, são o apoio um do outro. Abaixo, conheça alguns e suas peculiaridades:

Foto: Camila Tebet / Viagens de Papel


Conheças os personagens:

Jacob Portman

O protagonista é capaz de ver e sentir os etéreos.

Emma Bloom

Menina com o poder de produzir fogo com as mãos.

Bronwyn Bruntley

Menina absurdamente forte.

Millard Nullings

Menino invisível, estudioso de tudo relacionado ao mundo peculiar

Olive Abroholos Elephanta

Menina mais leve que o ar

Horace Somnusson

Menino que tem visões e sonhos premonitórios.

Enoch O’Connor

Menino capaz de dar vida aos mortos por curtos períodos de tempo.

Hugh Apiston

Menino capaz de controlar e proteger as muitas abelhas que habitam seu estômago.

Claire Densmore

Menina com uma segunda boca na parte de trás da cabeça; a mais jovem das crianças peculiares sob a tutela da srta. Peregrine.

Fiona Frauenfeld

Menina muito quieta, com talento peculiar para fazer plantas crescerem.

Alma LeFay Peregrine

Ymbryne capaz de mudar de forma e manipular o tempo; diretora da fenda temporal de Cairnholm.


Esses são alguns dos personagens que aparecem já no primeiro livro. Claro que, no decorrer da história, muitos outros peculiares são apresentados, o que é muito bacana. Desses que moram no orfanato da srta. Peregrine, posso dizer que meus favoritos são o Millard, o garoto invisível e estudioso, e o Hugh, que controla as abelhas que habitam seu estômago. Gosto muito do primeiro porque ele sempre salva os amigos de várias situações, já que possui muito conhecimento, e o Hugh, apesar de ter uma habilidade que parece ser inútil, prova que cada peculiar tem seu valor e é fundamental para a história!

Por fim, deixo aqui alguns trechos para vocês sentirem como é a história:

“Eu costumava sonhar em fugir da minha vida comum, mas minha vida nunca havia sido comum. Simplesmente não conseguira notar como ela era extraordinária.”

“Quando eu era pequeno, as histórias fantásticas do vovô Portman significavam que era possível viver uma vida mágica. E, mesmo depois que parei de acreditar nele, ainda havia algo mágico sobre meu avô: ter superado todos os horrores que ele superou, ter visto o pior da humanidade e ter a vida desfigurada por causa disso, e sair de toda essa situação como a pessoa honrada e boa e corajosa que eu sabia que ele tinha sido – isso era mágico”

“Eu estava ali por um motivo. Havia algo que eu precisava fazer, não apenas ser; e não era fugir ou me esconder, muito menos desistir no instante em que as coisas começassem a parecer aterrorizantes e impossíveis. ”

Vocês já leram a série? Quais são seus personagens favoritos?

Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: