terça-feira, 6 de setembro de 2016

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: GERAÇÃO EDITORIAL, CORTESIA ISBN: 9788581300795 GÊNERO: INFANTILJUVENILPUBLICAÇÃO: 2012 PÁGINAS: 80 SKOOB

A Branca de Neve e os Sete Anões” é um dos grandes clássicos da Disney e foi o primeiro longa de animação produzido por eles, em 1937. A história é baseada num conto dos Irmãos Grimm, chamado apenas de “A Branca de Neve”, que foi escrito no começo do século XIX.

Branca de Neve era uma princesa que perdeu a mãe no dia em que nasceu e foi criada pelo seu pai, o rei, e a madrasta. Acontece que a nova rainha era uma pessoa muito orgulhosa e dominadora e não suportava a ideia de que outra mulher fosse mais bonita do que ela. Todos os dias ela perguntava ao seu espelho mágico se existia outra mulher mais bela do que ela. Quando ele disse que a jovem princesa era a mais bonita de todo o reino, a rainha começou a arquitetar planos para matá-la.

Nesta edição lançada pela Geração Editorial, a história é contada por meio de ilustrações feitas por Camille Rose Garcia. Aqui, a história é um pouco diferente do que a contada no longa metragem da Disney, com a madrasta/bruxa tentando matar a Branca de Neve de outras formas além da maçã e sem a “cena” do beijo do amor verdadeiro.

É uma leitura extremamente rápida, com textos curtos e objetivos, o que permite que o livro seja facilmente compreendido pelo público infantil. As ilustrações têm um toque “à la” Tim Burton, sendo um pouco mais sombrias, mas que combinam perfeitamente com o universo dos Irmãos Grimm.

Foto: Divulgação / Viagen de Papel

Foto: Divulgação / Viagen de Papel

Branca de Neve é uma bela aquisição para aqueles que querem conhecer os contos originais que deram origem aos clássicos infantis da Disney.

Sobre o autor
Maria Luiza de Paula

Maria Luiza de Paula (Mallu), 22 anos (01/05) – Paraná
Jornalista. Começou a gostar de ler por meio de biografias, mas hoje em dia gosta de quase todos os estilos literários. Entre seus livros preferidos estão “A Menina que Roubava Livros” (Markus Zusak), “1984” (George Orwell) e “Auto da Compadecida” (Ariano Suassuna). Além de seu amor por livros, também é apaixonada por música, cinema, seriados, fotografia e arte de rua. Escreve também para o site www.expressocultural.com.



Deixe uma resposta

  1. domingo, 11 de setembro de 2016.

    Nossaaaaaa, acabo de colocar essa obra na minha lista de DESEJADOS, amo esse tipo de leitura, onde a ilustração chega a ser mais importante do que o texto em si. Amei Malu!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: