sexta-feira, 19 de agosto de 2016

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: NOVA FRONTEIRA, CORTESIA
ISBN: 9788522033171
GÊNERO: ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 368
SKOOB

Hugo e Rose conheceram um ao outro há quase 30 anos. Mas não da forma tradicional que fazemos amizades. Hugo, um menino bonito e sorridente apareceu nos sonhos de Rose ainda menina, como que de repente. Após ela sofrer um acidente de bicicleta que a deixou desacordada por dias.

Noite após noite, até a fase adulta, Rose sonha com o Hugo, com mesmo lugar e com um mesmo objetivo: chegar na Cidade do Castelo, isso, claro, ao lado dele. Juntos, os dois enfrentam uma ilha da fantasia onde precisam derrotar monstros para alcançar o tal lugar.

Enquanto isso, na vida real, Rose conhece Josh, um cara super bacana que frequenta a mesma faculdade que ela. Eles  acabam se casando e tendo três filhos: Adam, Isac e Penny.

Na fase adulta, na beira dos 40-50 (não fica muito claro) Rose se sente  uma mulher infeliz. Apesar do marido maravilhoso, dos filhos lindos e saudáveis e de uma vida confortável, nossa heroína enfrenta o pior dos pesadelos: ela mesma.

Rose não gosta da própria aparência. Não gosta do seu corpo, do seu jeito, e se coloca, sempre que possível, no fundo do poço. Foge das carícias do marido a noite, e não entende porque ele, ainda tão bonito, está apaixonado por ela. Rose queria mesmo é viver no mundo dos seus sonhos. Ao lado de Hugo, onde sempre foi jovem, bonita e interessante, A mulher que ela gostaria de ser, mas que se perdeu ao passar dos anos e em cada parto dos filhos.

Essa parte me deprimiu um pouco. Fiquei meio irritada com esses pensamentos negativos da Rose, no entanto, sei que muitas mulheres e mães “donas de casa” enfrentam o mesmo problema. Achei interessante essa abordagem da autora.

“Lembrou-se do rosto dele no momento em que lhe perguntou se poderia ter acontecido com eles. Que ar tristonho havia ali enquanto ele imaginava como seriam as coisas se os dois tivessem se conhecido antes” 

Bem, tudo muda na história quando Rose conhece o Hugo da vida real. Um Hugo diferente do “homem dos seus sonhos”. Afinal, os anos também se passaram pra ele. Uns quilos a mais, menos cabelo, um pouco de rugas. Mas, mesmo assim, o Hugo de Rose. (detesto quando Rose diz isso, sou team Josh.)

 “Como tudo aquilo era inconveniente: conhecer o homem dos seus sonhos agora.” 

O encontro entre os dois causa surpresa e encanto, afinal, ambos achavam que eram frutos da imaginação um do outro.

Nesse desenrolar da história me irrita o fato da Rose ficar neurótica por Hugo. Ela vive pensando nele, e no seu jeito de ser. Em como gostaria de estar ao lado dele e tudo mais. Sério, ainda bem que é uma fase passageira.

A partir de então os maiores conflitos da história começam. Não vou descrever porque pode estragar a emoção de vocês. Mas é super interessante.

Gostei muito da forma como Rose amadurece ao desenvolver da história e me apaixonei pelos filhinhos dela. Só achei que  a narrativa demora a fluir. Quase pensei em desistir. Ainda bem que ficou no quase, porque no final senti uma adrenalina danada pra terminar.

Confesso que não gostei da capa. Na minha concepção ela não tem nada a ver com a história. Nada de nada. Poderiam ter sido mais criativos. A diagramação do livro é boa e agradável, sem problemas pra ler. Dei três estrelas, mas está na lista dos recomendados. Hugo & Rose é aquele livro estranho, mas que a gente se apega no final.

Difícil me despedir, por isso, vou deixar por último um dos trechos que eu tipo, amei!

Talvez os sonhos sejam isso. Talvez as pessoas que vemos nos sonhos sejam gente de verdade, que tem algo a nos ensinar, que pode nos ajudar de um jeito ou de outro. Mas todos acordamos dos sonhos. Em princípio, eles estão aí para nos ajudar a levar a vida e não para nos impedir de vivê-la.”

O som que rolou enquanto terminava a resenha:

Foto Divulgação

♫ Dra Drag  Me Down / As Long As You Love Me – Gardiner Sisters ♫

♫ Falling – Tom Speight ♫

♫ Bailando – Enrique Iglesias (várias versões) ♫

♫ Blackbird – Noni ♫

Sobre o autor
Kamila Renata Brito
Kamila Renata Brito


Deixe uma resposta

  1. quinta-feira, 25 de agosto de 2016.

    Achei interessante a resenha, mas já me irritei com a Rose… Quem sabe eu leia…

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: