terça-feira, 26 de julho de 2016

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA:SEGUINTE, CORTESIA ISBN: 9788565765633 GÊNERO: JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2015 PÁGINAS: 400 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4/5
EDITORA:SEGUINTE, CORTESIA
ISBN: 9788565765633
GÊNERO: JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 400
SKOOB

A cidade murada, escrito pela americana Ryan Graudin, conta-nos uma história ambientada num local remoto, esquecido por Deus e pelo homem. Hak Nam é uma área  densamente povoada, degradada e sem leis. Embora a história seja fictícia, a autora se inspirou num local que realmente existiu, o distrito de Kowloon em Hong Kong/China.

O enredo descreve cenas comuns de regiões dominadas pelo crime: uma favela repleta de crianças órfãs que estão propensas à criminologia e à violência, gangues, prostitutas, comércio de drogas e seres humanos etc. O mundo além dos muros altos é desconhecido para muitos dos habitantes e dentro a cidade abriga segredos perigosos. Três jovens têm seus caminhos cruzados, todos sonham com sua liberdade e buscam-na intensamente dia após dia.

Mey Lee foi vendida como escrava sexual pelo pai. A jovem é obrigada a se prostituir, mas com tempo passa a ser a concubina exclusiva de um embaixador influente e rico. Dai esconde seu passado e precisa se proteger a todo custo, faz dois anos que refugiou dentro da cidade, ele tem apenas 18 dias para cumprir uma missão e provar sua inocência ou terá sua vida arruinada. Enquanto isso realiza negócios com um importante traficante de drogas e dono de um bordel. Jin é uma menina esperta que se veste de menino para se proteger, ela está à procura da irmã que foi levada para Hak Nam. Agora, todos os três precisam cooperar entre si para terem qualquer chance de escaparem da cidade.

A cidade murada oferece uma história intensa com muita ação e reviravoltas. Ryan Graudin escreveu uma trama excelente e eletrizante, onde o perigo espreita a cada esquina. A autora demonstra de modo vívido a realidade de muitas favelas, que, por vezes, tornam-se terra de ninguém, onde a violência dita às regras de sobrevivência. Graudin explora o perigo e a necessidade dos protagonistas confiarem uns nos outros e nas pessoas a sua volta, mesmo quando correm o risco de serem traídos.

Foto Divulgação: Distrito de Kowloon/Hong Kong

No geral, temos uma boa história que vale a pena ser apreciada, uma leitura ágil e dinâmica, narrada sob a perspectiva dos três protagonistas: Mey Lee, Dai e Jin. A Cidade Murada traz uma narrativa intrigante e com uma forte lição.

Sobre o autor
Patrícia Oliveira

Patrícia Oliveira, 25 anos (07/01) – São José/SC. Acadêmica de Direito, leitora assídua e blogueira. Lê de tudo um pouco, seus gêneros literários favoritos são romance histórico, época e contemporâneo, thriller psicológico, fantasia épica e clássicos. Sempre cultivou a ideia de criar um blog, onde pudesse compartilhar sua opinião. Quando não está fazendo tarefas cotidianas, geralmente está divertindo-se na companhia de seus bichos de estimação. Curte séries, filmes de comédia romântica e animes, mas sua grande paixão é a literatura.



Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: