Avaliação: 3/5 Editora: Arqueiro, Cortesia ISBN: 9788580414752 Gênero: Romance histórico Publicação: 2015 Páginas: 304 Skoob

Avaliação: 3/5
Editora: Arqueiro, Cortesia
ISBN: 9788580414752
Gênero: Romance de época, Romance
Publicação: 2015
Páginas: 304
Skoob

Segundo volume da série “Canalhas”, O último dos canalhas conta a história de Vere Mallory, duque de Ainswood, e da jornalista Lydia Grenville. Comum em romances de época, os dois são bem diferentes e não se dão bem logo de cara. Mallory é imponente e acha que pode fazer tudo o que quer. Já Lydia é uma protagonista que faz de tudo para defender o que acredita. Quando os dois se encontram pela primeira vez, há um choque por serem tão diferentes. A beleza e insolência de Lydia – que resulta em Mallory sendo nocauteado por ela na frente de várias pessoas, acaba o deixando curioso, e por uma série de vezes, eles se reencontram.

Mallory é o último dos canalhas de sua família e acredita que não pode se regenerar. Suas conquistas são, na maior parte das vezes, prostitutas. Tudo pode mudar quando ele conhece Lydia. Seu plano inicial é se vingar dela, seduzi-la e manchar sua reputação. Mas Lydia é diferente das mulheres que conhece e está sempre um passo à frente. Não vai deixar isso acontecer. O jeito irreverente e a forte personalidade de nossa protagonista faz com que Mallory se encante cada vez mais por ela.

Enquanto Lydia é uma jornalista que luta pelos direitos dos desfavorecidos e dá a alma (e a pele) pela profissão, o duque de Ainswood não se importa muito com os outros e não faz nada para mudar essa situação, está sempre desprezando as pessoas. Apesar desse primeiro choque e da perseguição de Mallory pela moça, conforme se conhecem melhor acabam aprendendo muito um com o outro e revendo conceitos sobre si mesmos.

Apesar de amar romances de época, O último dos canalhas não me conquistou tanto assim. O mote “opostos que se atraem” funciona, mas falta algo na escrita da autora que deixe suas histórias irreverentes. Seus livros são mais sérios, quase não há pitadas de humor. Um ponto positivo é que há várias sacadas irônicas de Lydia, reforçando o quanto ela está à frente de seu tempo. Ainda assim, a falta de “leveza” torna a narrativa um pouco arrastada.

Aqui há personagens secundários bem trabalhados e uma “aventura” por trás da trama que serve para reforçar a personalidade de Lydia e aproximar ainda mais os protagonistas. As investigações acabam se desenrolando lentamente e no fim há uma série de revelações. A aventura proposta no livro não é tão instigante, nem prende a atenção, mas as críticas à sociedade presentes na obra ganham destaque. Apesar de serem voltadas a uma época completamente diferente, muitas delas ainda podem ser relacionadas à atualidade. O livro é mediano, mas uma boa opção de entretenimento, principalmente para quem gosta do gênero.


Conheça os outros títulos da série Canalhas:

1. O príncipe dos canalhas (2015)

2. O último dos canalhas (2015)


 

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: