AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: CHIADO, CORTESIA ISBN: 9789895108282 GÊNERO: FICÇÃO PORTUGUESA PUBLICAÇÃO: 2013 PÁGINAS: 680 Skoob

AVALIAÇÃO: 4/5
EDITORA: CHIADO, CORTESIA
ISBN: 9789895108282
GÊNERO: FICÇÃO PORTUGUESA
PUBLICAÇÃO: 2013
PÁGINAS: 680 Skoob

O livro O Segredo dos Candeeiros conta a história de José e Filipa, um casal que vai sair de férias juntamente com os sobrinhos André, Rafa e Ana Sofia. Mas a verdade é que antes das férias que irão passar acampando na Serra dos Candeeiros eles descobrem que arqueólogos estão lá para descobrir algo que todos desconhecem.

Durante as férias eles vão para a cidade de Nazaré e acabam conhecendo Andreia, uma arqueóloga que conhece algumas entradas diferentes para as grutas de Mira d’Aire, localizada na Serra dos Candeeiros e que já trabalhou no local. José e sua família entram em contato com a CERN, porém eles descobrem que não são apenas eles que querem saber o que se esconde ali. Uma organização que ninguém conhece também está pronta para descobrir o segredo disso tudo.

Nós conhecemos a Organização e descobrimos como eles vão agir, em Portugal quem toma conta dela é a jovem Maria, ela com seu time que engloba Bill Zarolho e Tomé. Maria tem que ficar reportando todos os acontecimentos aos seus chefes Mr. Y, Mr. X e Mr. Z.

Maria coloca Bill Zarolho para vigiar a família dentro da gruta de Mira d’Aire, já Tomé é responsável por ser vizinho de barraca, ficando sempre de olho na família. Tomé se aproxima da família e propõe que saiam a noite para se divertir com sua “prima” Maria, e claro eles tentam descobrir o que eles sabem.

Entre os achados se encontram vários símbolos que estão sendo descobertos em várias partes do planeta. O segredo envolve o controle da velocidade de rotação da Terra e do sentido do seu eixo polar, podendo assim provocar enormes mudanças climáticas.

Com a Organização sabendo que os jovens e os cientistas da CERN, liderados pelo Dr. Thomas Merrick,  sabem o que está atrás dos símbolos, eles têm que correr contra o tempo para que nada fuja do controle. Eles têm que estar atentos a tudo, pois as consequências que isso pode trazer podem ser fatais.

O livro é bem gostoso de ler, é uma leitura que flui muito rápido e você sempre fica com vontade de saber o que vai acontecer, eu já tinha começado a ler ele, porém parei e me arrependi de não ter retomado antes. Li em uma semana, lia cem páginas em uma sentada, foi uma experiência prazerosa ler essas quase 700 páginas.

Ele é escrito em português de Portugal e isso em nenhum momento atrapalhou minha leitura. O escritor explica termos científicos de um jeito que o leitor entenda e fique maravilhado por entrar nesse mundo. Nunca tinha lido nada que envolvesse arqueologia e outros elementos que esse livro nos apresenta, foi diferente e confesso ter gostado, o autor consegue colocar a história que aprendemos na escola dentro do livro.

Sobre o autor
Stephany Guebur Stephany Guebur, 21 anos (05/01) – Paraná Jornalista. Começou a ler no ensino fundamental, porque quanto mais livros apresentava, mais ganhava pontos na média. A partir daí, descobriu que ler é maravilhoso e que podemos viajar sem sair do lugar. Apesar de ter dado uma parada entre o ensino médio e a faculdade, sempre lia um livro aqui, outro ali. Entre seus livros favoritos estão a série "O Diário da Princesa", "Na Natureza Selvagem", e os de Monteiro Lobato, com os quais entrou no mundo da literatura, como muitas outras crianças. Além disso, é apaixonada por séries e viagens.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook