AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: SEGUINTE, CORTESIA ISBN: 97885657831 GÊNERO: JOVEM ADULTO, FICÇÃO CIENTÍFICA PUBLICAÇÃO: 2015 PÁGINAS: 448 SKOOB

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: SEGUINTE, CORTESIA
ISBN: 97885657831
GÊNERO:FICÇÃO CIENTÍFICA, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 448
Skoob

Estrelas Perdidas livro escrito pela autora Claudia Gray e publicado no Brasil pela editora Seguinte, é mais um livro baseado em Star Wars que tem como objetivo apresentar a história clássica de uma maneira diferente, usando novos personagens e introduzindo elementos que complementam a saga.

Nesta história conhecemos os jovens Ciena e Thane, ambos moram no planeta Jelucan (Último planeta conquistado pelo imperador após a queda da Velha República) e compartilham o sonho de pilotar uma nave do Império. Apesar de virem de famílias distintas (Ciena pertence a uma família mais humilde, enquanto Thane vêm de uma família Aristocrata), os dois acabam se tornando grandes amigos e crescem juntos sonhando com o dia em que servirão ao Império.

Mesmo com a reprovação de suas famílias que não aceitam a proximidade dos dois, os jovens são inseparáveis e depois de anos se preparando, eles conseguem entrar para a Academia Imperial, onde finalmente serão treinados para se tornarem oficiais. Durante o treinamento eles acabam descobrindo que os sentimentos que nutrem um pelo outro são maiores do que a amizade, mas após se tornarem oficiais alguns acontecimentos acabam afastando os dois. E é a partir daí que a autora começa a trabalhar essa relação em meio aos acontecimentos da trilogia clássica de Star Wars.

Enquanto Ciena se mantêm firme em suas convicções e continua leal ao Império, Thane acaba se aliando à Rebelião após testemunhar a crueldade cometida pelos imperiais. Mas apesar de estarem em lados opostos, os dois não conseguem deixar de lado o sentimento que os une.

“Ela não estava fugindo de nada. Estava em busca de seu sonho de se tornar uma oficial do Império, lançando-se alegre para o espaço.”

Para quem ainda não conhece a trilogia original, esse livro é uma boa introdução, e para quem já é fã, Estrelas Perdidas se mostra uma boa surpresa, pois aborda grande parte dos acontecimentos como: o surgimento da Rebelião, a destruição de Alderaan, a destruição da Estrela da Morte, e a queda do Império de uma maneira diferente, já que vemos esses acontecimentos sob uma nova perspectiva.

A narração é feita em terceira pessoa e se divide entre Ciena e Thane, de modo que sempre estamos acompanhando as ações de cada um deles. Além de permitir uma visão mais completa da história, essa divisão permitiu que a autora construísse personalidades mais elaboradas para nossos protagonistas, tornando as atitudes e crenças de cada um muito fortes e reais.

Mas apesar de ter acertado nesse ponto a autora acabou pecando na lentidão com que conduziu a história. A leitura acaba se tornando muito arrastada em alguns pontos, e isso torna o livro cansativo e chato por não terminar nunca. Em determinados momentos ela cria situações que acabam servindo só para “encher linguiça”, e que poderiam ser descartadas facilmente.

Enfim, Estrelas Perdidas é um livro que acabou ficando no meio entre o bom e o ruim, ele acerta por introduzir o romance e uma nova visão para uma história já contada, mas peca por acabar sendo lento demais em sua narrativa.

Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: