AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: GALERA, CORTESIA ISBN: 9788501401106 GÊNERO: JOVEM ADULTO, FANTASIA PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 336 SKOOB

AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: GALERA, CORTESIA ISBN: 9788501401106 GÊNERO: DISTOPIA, FICÇÃO CIENTÍFICA, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 336 SKOOB

Atenção: essa resenha contém spoilers do livro anterior!

Rebelde segundo livro da série Reboot escrito pela autora Amy Tintera, e publicado no Brasil pela editora Galera Record, vai nos contar a história de Wren, uma garota que após ser vítima de uma doença, morre e volta à vida como uma Reboot.

Após escapar da CRAH e libertar vários Reboots de Austin, Wren, Callum e os fugitivos, acabam encontrando o esconderijo dos rebeldes, onde habitam vários Reboots que se rebelaram contra à CRAH. Lá eles vivem sob o comando de Micah, um Reboot que assim como Wren possui um número alto, e é extremamente forte.

À princípio, Wren, Callum e os fugitivos, acreditam  que essa comunidade rebelde é um bom lugar para permanecer, porém após alguns acontecimentos suspeitos, Wren e Callum começam a questionar as “boas intenções” e as ordens exageradas de Micah. Essas suspeitas sobre o líder dos rebeldes, acabam se tornando verdadeiras, e Wren e Callum acabam descobrindo que Micah planeja algo que se eles não lutarem para evitar, poderá acabar com o resto da sociedade.

E é com essa trama inicial que a autora inicia Rebelde, mas apesar de ser uma boa trama, não é a trama principal do livro, que acaba indo por uma outra direção abordando muito mais as relações e conflitos internos dos personagens, do que a guerra entre humanos e Reboots.

Essa escolha apesar de ser um pouco arriscada, acabou funcionando muito bem para esse livro, pois pudemos conhecer mais sobre a personalidade dos personagens, além de entrar na cabeça dos protagonistas e entender seus medos e questionamentos. Callum que no primeiro livro se mostrava um garoto brincalhão e até meio bobinho, nessa continuação ganhou mais destaque e cresceu de uma maneira extremamente positiva, gostei demais das partes em que a história acompanhava seus passos, e foi muito bacana ver como ele amadureceu nesse livro.

Além disso, conhecer um outro lado da Wren foi uma boa surpresa na história, assim como Callum, Wren foi melhor explorada e nos mostrou que sua humanidade ainda não está perdida, e definitivamente ela não é uma pedra de gelo sem sentimentos.

Mas o livro não fica somente nisso e tem bastante ação, na verdade ação é o que não falta, e para quem curte histórias bem movimentadas, Rebelde é com certeza um boa escolha. A autora soube muito bem equilibrar a ação com a emoção, e a narração que é dividida entre Callum e Wren, só contribuiu para que a leitura ficasse mais fluída e completa.

Porém apesar de ter marcado muitos pontos, a autora perdeu alguns pontos pela correria nos últimos capítulos. Ela levou muito tempo trabalhando nos personagens, e acabou deixando o resto para ser resolvido só no final do livro. Acabou ficando corrido demais, e até tive que ler mais de uma vez para entender tudo o que estava acontecendo. Não sei se é o último livro da série, mas se for vou ficar muito chateada, pois achei o final bem mais ou menos.

Enfim, Rebelde é um ótimo livro, mas o final deixou um pouquinho a desejar. Mesmo assim indico demais essa série, pois apresenta um universo novo e foge da mesmice de sempre.


Conheça o outro título da duologia Reboot:

1. Reboot (2015)


 

Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. sábado, 11 de junho de 2016.

    Caramba! Já saiu o segundo livro e nem pude comprar o primeiro ! Sou doida pra conhecer essa série, adorei a premissa dela é bem meu tipo literário. Mesmo o livro não tendo um final pra lá de bom, ainda assim estamos falando de uma série que pode melhorar! Então, estou apostando nela.
    Ótima resenha!
    Ni
    Cia do Leitor

    • sábado, 11 de junho de 2016.

      Oi Ni! É sim uma ótima série, e acredito que pode melhorar muito. Quando puder leia, acho que você vai gostar 😀

Comentários no Facebook