sexta-feira, 27 de maio de 2016

Químera

AVALIAÇÃO: 2/5
EDITORA: Multifoco, cortesia
ISBN: 9788579613760
GÊNERO: Suspense, Drama
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 280
SKOOB

Quimera foi um livro que caiu no meu colo por acaso. O autor, A. C. Miterhofer que gentilmente disponibilizou a cópia do livro, entrando em contato com o blog. O livro, quando iniciei a leitura, parecia ser algo totalmente diferente do que eu estava acostumado. Ele conta a história de Nicholas Dreamer, autor que se esforça diariamente para sobreviver mentalmente ao que se pode chamar de vida, tendo que lidar com perdas e trabalhando contra seu próprio ego e auto-crítica. É a partir desse personagem que o autor desenrola a história, se questionando o que é realidade ao mesmo tempo em que constrói no protagonista um individuo atormentado pelos monstros interiores. Isso aliado a presença de outros personagens, como Natalie, sua companheira.

Apesar da perspectiva e do estranhamento ao qual tive logo nas primeiras páginas, Quimera foi um livro que teve uma leitura arrastada e difícil. A proposta do autor é válida, mas para mim não funcionou. A história acaba que por ficar sem nexo e não ter uma linearidade que pudesse fornecer uma compreensão melhor para quem o lesse. Não percebi um objetivo por meio da história ao qual me fizesse querer chegar ao final, ao mesmo tempo em que não há uma organização temporal. Ou seja, em um capítulo Nicholas está em um lugar, num tempo específico, e no capítulo seguinte já está em outro totalmente diferente. E meio que acaba não passando isso pro leitor, deixando ele confuso e perdido.

Um elemento que se torna válido e que me fez ficar pensando sobre são as reflexões que ele inclui ao longo da narrativa sobre a vida, sobre relações, sobre viver em uma sociedade. Nicholas, apesar de tudo, reflete muito daquilo que nós, seres humanos passamos ao longo de uma vida, tentando entender quem somos e por que estamos aqui. E é aí que fica o mérito do trabalho, uma vez que Miterhofer consegue construir um personagem plausível, próximo de nosso cotidiano. Isso aliado a elementos fantasiosos, próprios do estilo e do universo que o autor quer passar.

Apesar de tudo, acredito que o livro irá agradar a muitos leitores que tenham apreço pelo gênero. Não fez o meu tipo, mas não quer dizer que outros não irão gostar.  Quando fazia a leitura, mostrei ele a uma amiga e ela ficou bem interessada pela obra.

Sobre o autor
Lucas Kammer Orsi
Lucas Kammer Orsi Estudante de História. Vê nos livros uma maneira de fugir da realidade e encontrar um pouco de aconchego do cotidiano tão corrido. Potterhead, se emociona fácil com romances, mas não deixa de lado um bom suspense, de viver uma aventura e dá gargalhadas com um chick-lit. Está sempre com suas séries atrasadas, mas isso não o impede de sempre começar mais uma. Amante da música pop, é grande fã de Taylor Swift.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook