AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: INTRÉNSECA ISBN: 9788580578416 GÊNERO: SICK-LIT PUBLICAÇÃO: 2015 PÁGINAS: 326 SKOOB

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: Intrínseca
ISBN: 9788580578416
GÊNERO: SICK-LIT, Jovem Adulto
PUBLICAÇÃO: 2015
PÁGINAS: 326 SKOOB

O livro Auggie & Eu não é uma continuação de Extraordinário, afirma a autora logo na introdução. Ela diz que não é o tipo de livro que precise de uma continuação, porém para entender algumas coisas que se passam nesse livro, é importante ler Extraordinário primeiro.  Auggie & Eu conta histórias sobre Julian – o menino que conhecemos no livro do Extraordinário e não gostava de Auggie; Plutão – antigo amigo de Auggie; e Charlotte – que faz parte do comitê de boas-vindas a Auggie na escola.

O livro é divido em três partes, sendo um capítulo para cada personagem lembrar como conheceu Auggie e em alguns momentos narrar sobre a vida dele através de uma perspectiva diferente. Também conhecemos esses personagens a fundo, e o porquê eles serem do jeito que são.

Na primeira parte do livro somos levados ao universo de Julian, o menino que foi convidado pelo Sr. Bufanza para fazer parte do Comitê de Boas Vindas para August no ano letivo. Talvez esta seja a parte mais má do livro, até porque as atitudes de Julian com Auggie não eram das melhores. No conto, conhecemos seus pais que sempre tentam proteger o menino de qualquer maneira e começamos a entender o que se passa na cabeça de Julian e como ele acha que não está sendo tão cruel assim. Somente após uma conversa com sua avó que ele percebe o quanto machucou August Pullman.

O capítulo de Plutão nada mais é do que o passado de Auggie e quem nos conta isso é seu amigo de infância Chris. Ele e Auggie são amigos desde poucos dias de vida, e ele nunca viu Auggie como sendo diferente, na verdade ele começa a perceber isso quando pessoas de fora se manifestam. Como Chris acaba se mudando, a amizade deles torna-se distante. Chris faz novas amizades e pensamentos egoístas começam a surgir. Porém acontece algo inesperado e Chris percebe a importância da família e amizades verdadeiras.

Shingaling é a última parte, narrada por Charlotte – que assim como Julian faz parte do Comitê de Boas Vindas –, talvez ela seja a mais especial. Charlotte é o tipo de garota certinha, gentil, que nunca tratou Auggie mal, mas também não o defende, ela é neutra. Esse capítulo mostra o quão importante é ter amizade com pessoas que gostam de você pelo que você é e não pelo que você tem.

O livro é bem rápido de ser lido com uma escrita envolvente e mensagens de extremo valor que são transmitidas. Além disso, o trabalho gráfico é muito bem cuidado, cada um dos personagens com uma cor. A perspectiva desses personagens mostra como cada pessoa/criança enxerga o Auggie de maneira diferente.

“Um erro não define quem você é, Julian. Entende? Você pode simplesmente fazer a coisa certa da próxima vez”

Sobre o autor
Stephany Guebur Stephany Guebur, 21 anos (05/01) – Paraná Jornalista. Começou a ler no ensino fundamental, porque quanto mais livros apresentava, mais ganhava pontos na média. A partir daí, descobriu que ler é maravilhoso e que podemos viajar sem sair do lugar. Apesar de ter dado uma parada entre o ensino médio e a faculdade, sempre lia um livro aqui, outro ali. Entre seus livros favoritos estão a série "O Diário da Princesa", "Na Natureza Selvagem", e os de Monteiro Lobato, com os quais entrou no mundo da literatura, como muitas outras crianças. Além disso, é apaixonada por séries e viagens.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook