O_PRIMEIRO_LTIMO_BEIJO_1453983973550567SK1453983973B

Avaliação: 4/5
Editora: Verus, Cortesia
ISBN: 9788576864479
Gênero: Romance
Páginas: 448
Publicação: 2016
Skoob

A primeira coisa que me chamou a atenção em O primeiro último beijo foi a capa, maravilhosa, e o título. Eu ainda não sabia direito do que se tratava, sabia apenas que era um romance. A leitura me despertou um turbilhão de sentimentos, mas no fim, depois de muitas lágrimas derramadas, o que ficou foi a linda história contada por Ali Harris, que soube reproduzir muito bem as surpresas que a vida nos traz.

Narrado em primeira pessoa por Molly Carter, o livro intercala em seus capítulos diversas épocas da vida da protagonista. Durante os anos, muita coisa aconteceu na vida de Molly, mas sempre com uma constante: Ryan Cooper. Eles se conheceram ainda adolescentes e por mais que fossem bem diferentes, encantaram-se um pelo outro. Depois de um primeiro beijo bem desastroso, e a certeza de Molly de que ele só ficou por ela por conta de uma aposta, passaram alguns anos sem se ver. Porém, depois de se reencontrarem, não se largaram mais.

Molly não acreditava no casamento. Achava que se prender a outra pessoa não seria uma boa ideia. Isso foi antes de conhecer Ryan. A partir do momento em que ficaram juntos, o relacionamento se desenrolou muito rápido e em pouco tempo estavam vivendo juntos. Eles se conheceram muito jovens e como em todo relacionamento, enfrentaram problemas. A rotina ficou cansativa e depois de um erro, passaram um tempo separados. Porém, esse tempo serviu apenas para mostrar que eles eram realmente feitos um para o outro e para fortalecer a relação.

Em seu livro, Ali Harris conta a história de um lindo romance. De um casal que se conheceu ainda muito jovem e amadureceu junto, enfrentando obstáculos e comemorando conquistas. Em suas quase 450 páginas, a obra mostra a importância do amor e de se estar junto com quem se ama. A qualquer momento, a vida pode interferir e nem sempre os finais são felizes, mas é preciso aproveitar a jornada para chegar ao destino final, como destaca a protagonista em uma das passagens do livro.

Além de narrar trechos do presente e do passado de Molly, a autora intercala passagens sobre diferentes tipos de beijo: “o beijo vazio”, “o beijo de e se…”, “o beijo de um futuro brilhante”, “o beijo de adeus à dignidade”, “o primeiro último beijo”, entre tantos outros. No fim, o leitor entende o propósito desses trechos. Todos eles ajudam a compreender melhor a história e dão um respiro entre os capítulos narrados pela protagonista.

Quanto à Molly, confesso que tive um pouco de raiva dela durante a leitura, devido a algumas atitudes impensadas tomadas. Porém, isso tornou a personagem palpável, muito real. Afinal de contas, ninguém é perfeito. Todos cometemos erros e é isso que ajuda a nos definir como pessoa. Os personagens secundários são pouco explorados, apesar de terem seu espaço. Mas isso não é um ponto negativo, pois o destaque do livro são Molly e Ryan. Ryan surpreende por complementar muito bem a Molly. Ele é mais ponderado e bem diferente das primeiras conclusões que ela tirou sobre ele. No fim do livro, ele deixa uma bela lição, que emociona e é capaz de arrancar muitas lágrimas.

É difícil não se emocionar com essa história. Como eu disse anteriormente, é um livro que fala sobre as incertezas e as surpresas que a vida traz. A obra deixa uma série de questionamentos e a principal lição de que temos que viver e amar intensamente, dar valor a quem caminha ao nosso lado. Se você gosta de lindas histórias de amor, com certeza irá gostar de O primeiro último beijo.

“Por que será que precisamos saber o que queremos ser e com que tipo de pessoa queremos estar antes de sequer sabermos exatamente quem somos?

“Sejam gentis um com o outro, sejam gratos um ao outro, sejam fiéis um ao outro. Não desperdicem seus beijos, nem um sequer. O futuro não está garantido para ninguém, portanto beijem até não poder mais, na rua, na frente de todos! Beijem como se cada beijo fosse o último. E depois salvem todos na memória, para que possam guardá-los para sempre”

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet

Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná
Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão “Harry Potter” (é claro), “Na Natureza Selvagem”, “Orgulho e Preconceito” e “A Menina Que Roubava Livros”. Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.



Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: