A_MAQUINA_DE_CAMINHAR_1457392144568096SK1457392144B

Avaliação: 3/5
Editora: Record, Cortesia
ISBN: 9788501104694
Gênero: Crônicas
Páginas: 192
Publicação: 2016
Skoob

Eu ainda não conhecia o lado cronista de Cristovão Tezza, apesar de ele ter escrito por alguns anos, de 2008 a 2014, no maior jornal da minha cidade – a “Gazeta do Povo“. Esse livro reúne algumas das crônicas escritas durante esse período. O mais legal é que no fim do livro o autor conta um pouco sobre esse gênero e como aceitou o convite para escrever para o jornal. A princípio, contou ele, ele recusou a oferta, já que ficou com medo de não ter assunto, de não saber sobre o que escrever. Mas ele ficou com vontade de arriscar e durante seu período como cronista, sua coluna semanal deixou de ser publicada apenas meia dúzia de vezes, como destaca Christian Schwartz, organizador, na apresentação da obra.

A máquina de caminhar reúne 64 crônicas sobre variados assuntos do cotidiano, como a cidade, literatura, futebol, viagens, política, entre tantos outros. O autor escreve de maneira simples e deliciosa, sempre fazendo o leitor se identificar de alguma maneira. A maioria de suas crônicas traz pitadas de humor e ironia, o que deixa a leitura ainda mais prazerosa. Dentre os temas abordados, gostei muito de ler as crônicas sobre literatura, tanto aquelas em que Tezza falava sobre os livros que estava lendo no momento, ou os textos sobre importantes autores como Gabriel García Márquez e Millôr Fernandes. É interessante vê-lo falar sobre suas influências literárias.

O livro é curtinho e muito rápido de ler. Dá vontade de ler uma crônica atrás da outra, visto que Tezza lida com as palavras de forma bem natural e os textos são despretensiosos ao mesmo tempo em que únicos. As crônicas abordam o cotidiano e mostram a visão especial que o autor tem sobre as coisas. A obra conta ainda com ilustrações de Bennet, que completam e dão ainda mais sentido aos textos. Para quem ainda não conhece a escrita de Tezza, A máquina de caminhar é uma boa forma de começar e se deixar encantar pelo autor. Uma obra deliciosa, divertida e ótima para passar o tempo.

Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: