Avaliação: 5/5 Editora: Companhia das Letras/Cortesia ISBN: 9788535925111 Gênero: Não-ficção, Cartas Publicação: 2014 Páginas: 368 Skoob

Avaliação: 5/5
Editora: Companhia das Letras, Cortesia
ISBN: 9788535925111
Gênero: Não-ficção, Cartas
Publicação: 2014
Páginas: 368
Skoob

Já fazia algum tempo que eu estava louca para ler esse livro. Quando ele chegou aqui em casa, comecei a ler na hora. Isso já faz alguns meses e há poucos dias concluí a leitura, mas esse é o tipo de livro que deve ser degustado aos poucos. São tantas histórias maravilhosas nessas cartas que é impossível não se comover com cada uma delas e ficar imaginando o que há por trás das correspondências.

Cartas Extraordinárias traz, em uma edição maravilhosa da Companhia das Letras, 125 cartas escritas por variadas pessoas. Há desde desconhecidos a ilustres personalidades como Albert Einstein, Charles Darwin, Charles Dickens, Elvis Presley, Iggy Pop, John F. Kennedy, Leonardo da Vinci, Mick Jagger, Zelda Fitzgerald, entre outros. O livro é mesmo extraordinário e traz histórias muito curiosas e até mesmo essenciais para a humanidade, organizadas por Shaun Usher. Em alguns casos, o leitor pode conferir também a resposta da outra pessoa ou a carta anterior, o que enriquece ainda mais a leitura.

Em cada uma das cartas, há uma breve explicação sobre o autor do texto e as circunstâncias que levaram à correspondência a ser escrita. Além disso, em todas elas há a transcrição completa da carta e, em alguns casos, a reprodução em imagem. Esse é um dos pontos positivos do livro, pois é possível ver exatamente como a carta foi enviada, a maneira que foi escrita, entre outros detalhes.

O livro é muito enriquecedor e desperta variados sentimentos. Há cartas tristes, divertidas, poéticas, com mensagens objetivas ou bem extensas, todas lindas a sua maneira. Ao pensar na importância de cada uma delas e como elas transformaram a vida de muitas pessoas, dá até saudades de quando as pessoas se correspondiam exclusivamente pelo papel. A meu ver, isso aproximava as pessoas e as tornavam mais íntimas umas das outras.

Entre as cartas que achei mais marcantes estão a que Virginia Woolf escreveu para o marido Leonard Woolf, um bilhete comovente que ele encontrou após o suicídio da esposa; a carta de Jourdon Anderson ao antigo dono Patrick Henry Anderson após 32 anos de escravidão, quando este lhe pediu que voltasse a trabalhar na fazenda; a que o compositor Samuel Barber escreveu aos nove anos para a mãe Marguerite Barber falando que tinha nascido para ser compositor e pedindo que ela não interferisse em seu sonho; entre tantas outras.

A obra é maravilhosa e traz histórias únicas, inesquecíveis. As correspondências fazem o leitor se sentir próximo do autor de cada texto, o que torna ainda melhor a experiência de leitura. Recomendadíssimo!

Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

  1. quarta-feira, 6 de abril de 2016.

    Camila, ai ai ai, difícil hein, minha lista sempre aumenta quando leio suas resenhas… Esse é mais um para a pequena lista!!!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: