segunda-feira, 7 de março de 2016

AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: ARQUEIRO/ CORTESIA ISBN: 9788580414790 PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 368 SKOOB

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: ARQUEIRO/ CORTESIA
ISBN: 9788580414790
GÊNERO: FANTASIA PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 368
SKOOB

Quando tive a oportunidade de solicitar Enquanto Bela dormia, não pensei duas vezes. Já tinha visto a notícia de lançamento do livro e ficara curioso pela história. A frase contida na capa é um convite para uma releitura medieval acerca do famoso conto Bela Adormecida. Por mais que soubesse disso, a leitura em si foi extremamente gratificante e surpreendente, rendendo nota máxima e se tornando um dos favoritos.

Todos conhecem a história da Bela Adormecida, é óbvio. Na versão de Elizabeth Blackwell, somos transportados diretamente a um reino medieval onde acompanhamos Elise, uma jovem camponesa que após perder a sua parte de sua família para a varíola, acaba saindo de casa em busca de uma vida melhor. Seus caminhos acabam cruzando com a realeza, onde acaba se tornando criada no castelo. Lá conhecemos a rainha Lenore e o rei Ranolf. Esta por sua vez, não consegue dar ao rei o tão sonhado herdeiro. Sem saída, decidem pedir ajuda a tia do rei, Millicent. Daí nasce uma linda menina, Rosa. Porém, a alegria logo dá lugar as sombras: Ranolf acaba expulsando sua tia das terras do reino. Millicent, acaba que por jurar vingança e lança todo seu ódio para a pequena Rosa. Logo a menina acaba que crescendo presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa do rei que encarna a fada boa na versão original do conto. Elise não sabe, mas será peça fundamental na proteção de Rosa, quando todas as tentativas irem por água abaixo.

Enquanto Bela dormia é o tipo de livro que vai conquistando o leitor aos poucos, envolvendo-o e apresentando toda a trama e os personagens. Elise é uma senhora que, em determinado dia, decide contar a sua bisneta toda a trajetória da princesa Rosa. É ela que narra a história, e por ela acompanhamos um pouco de sua infância e todo o período pelo qual passa no castelo. O fato de não ser necessariamente focado em Rosa, ou a Bela Adormecida, não desmerece a história. Pelo contrário, se torna um ponto extremamente positivo e original. Elizabeth Blackwell conduz a jornada de Elise de maneira constante, criando uma personagem forte e decidida.

Os personagens secundários são bem construídos e a trama em si é bem amarrada. Como a história é contada a partir do presente, ou seja, de alguém que já vivenciou os acontecimentos, um recurso utilizado pela autora e que funcionou perfeitamente é o fato de alguns trechos, principalmente em finais de capítulos, onde a protagonista faz comentários antevendo importantes próximos acontecimentos. Desta maneira, consegue criar expectativa no leitor, fazendo com que ele avance as páginas querendo saber o que irá acontecer em seguida. Em comparação ao conto da Bela Adormecida, temos a tradicional cena do batismo, onde a bruxa malvada lança sua maldição sobre a criança. Além disso, temos uma das fadas madrinhas, que nesse caso é Flora. Contudo, Elizabeth vai além e escreve muito mais que uma releitura da Bela Adormecida. Ela cria toda uma atmosfera medieval, e em meio dela, todo o funcionamento de um castelo. Digo isso no seguinte aspecto: as intrigas e conflitos dos personagens são bem estruturados, dando um toque especial a história.

A prima vista, pensei se tratar de um romance sobrenatural. No entanto, não foi o que eu encontrei. Mesmo assim, não foi decepcionante, principalmente no que se refere ao desfecho da história. Elizabeth cria uma narrativa a qual poderia ter acontecido em qualquer lugar, com quaisquer pessoas. Não é um final repleto de encantamentos e magias sombrias. Foi um final diferente, que me agradou e trouxe uma mensagem muito bacana. Indico mais que tudo!

Sobre o autor
Lucas Kammer Orsi
Lucas Kammer Orsi Estudante de História. Vê nos livros uma maneira de fugir da realidade e encontrar um pouco de aconchego do cotidiano tão corrido. Potterhead, se emociona fácil com romances, mas não deixa de lado um bom suspense, de viver uma aventura e dá gargalhadas com um chick-lit. Está sempre com suas séries atrasadas, mas isso não o impede de sempre começar mais uma. Amante da música pop, é grande fã de Taylor Swift.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. sábado, 19 de março de 2016.

    Oie, tudo bem?

    Amei a resenha! Estou louca por ele, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha. Deu para ter uma boa ideia da premissa, mas sem entregar os pontos. Adorei!

    Beijos!

Comentários no Facebook