Avaliação: 3/5 Editora: Chiado Editora/ Cortesia ISBN: 978-989-51-4418-1 Gênero: Memória Páginas: 246 Publicação: 2015 Skoob

Avaliação: 3/5 Editora: Chiado Editora/ Cortesia ISBN: 978-989-51-4418-1 Gênero: Memória Páginas: 246 Publicação: 2015 Skoob

Cadeira de Rodas e Romances Ingleses é um livro baseado em fatos reais, escrito pelo jornalista e escritor Wesley Sathler. Ele conta a história de William, um jovem que cresceu no Espírito Santo, em uma família bastante religiosa, mas que apesar da boa relação que tem com todos, sente-se um peixe fora d’água.

O protagonista é viciado em romances ingleses e aprendeu o idioma por admirar a cultura de autores como Agatha Christie. Prestes a entrar na Universidade Federal do Espírito Santo, ele não quer saber de uma vida tradicional. Está mais interessado em viver aventuras pelo mundo. Em pleno ano de vestibular, por exemplo, William faz pequenas viagens ao Rio de Janeiro e mal tem tempo para a família.

Eis que então surge a oportunidade dele ir para Washington D.C, junto com um senhor paraplégico, que estava indo se tratar com um famoso médico que conheceu por meio do programa de TV Fantástico. O jovem é convidado para ser acompanhante do cadeirante durante sua viagem aos Estados Unidos. O que parecia um sonho iria acabou não saindo como o esperado. Acontece que este senhor não era nenhum milionário, mas uma pessoa bastante simples, com comportamentos que passavam bem longe do que o jovem William achava civilizado.

O livro retrata bem uma fase da vida que costuma ser bem difícil de enfrentar: a passagem para a vida adulta. Como a maioria dos jovens, William é um cara cheio de sonhos e com um desejo enorme de viver aventuras. Porém, como muitos que estão com essa idade, ele ainda é muito ingênuo e descobre que a realidade é muito diferente daquilo que sonhamos. Mesmo assim, ainda é necessário estar aberto para novas experiências e nunca perder a vontade de embarcar em uma aventura.

A linguagem usada no livro é bastante simples, parecendo que ele está escrevendo um diário contando a sua história. O autor não busca muita profundidade em suas reflexões, mas toca em assuntos interessantes, como a relação de sua família com a religião, diferenças sociais, entre outros temas. É um livro leve e bem humorado, que provavelmente vai fazer muitos jovens se identificarem com o protagonista.

Sobre o autor
Maria Luiza de Paula

Maria Luiza de Paula (Mallu), 22 anos (01/05) – Paraná
Jornalista. Começou a gostar de ler por meio de biografias, mas hoje em dia gosta de quase todos os estilos literários. Entre seus livros preferidos estão “A Menina que Roubava Livros” (Markus Zusak), “1984” (George Orwell) e “Auto da Compadecida” (Ariano Suassuna). Além de seu amor por livros, também é apaixonada por música, cinema, seriados, fotografia e arte de rua. Escreve também para o site www.expressocultural.com.



Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: