sábado, 13 de fevereiro de 2016

O Cavaleiro Fantasma 2

Avaliação: 4/5
Editora: Seguinte/Cortesia
ISBN: 9788565765107
Gênero: Infanto-juvenil
Publicação: 2013
Páginas: 176
Skoob

Jon é um menino de 11 anos que vive com suas irmãs, sua mãe e seu detestável namorado. O relacionamento deles não é muito bom, tanto que Jon passa boa parte do tempo arquitetando uma maneira de matá-lo. Quando ele achou que não podia ficar pior, Jon recebe a notícia de que irá para um internato, o mesmo que seu pai um dia estudou. Então, mesmo que contra sua vontade, Jon se vê em uma nova escola que acaba se tornando diferente de tudo que ele esperava.
 
Logo que chega na cidade, Jon conhece os donos do internato e seus novos colegas de quarto – Stuart e Angus. Mas não foi nada disso que surpreendeu o jovem, foram os três fantasmas assustadores que o encaravam pela janela do quarto – fantasmas que só ele via – e que o tiveram morrendo de medo e pensando que poderia ter ficado louco de vez.
 
Enquanto estava entre as paredes do internato os fantasmas não ousaram mexer com ele, mas rapidamente encontraram uma oportunidade de deixar bem claro o que queriam: sua morte em nome da vingança pela morte de Stourton – um dos próprios fantasmas. 
 
A única chance de Jon seria chamar por William –  uma das vítimas de Stourton que estava enterrado no sarcófago da catedral. E, para ajudá-lo nessa aventura um tanto perigosa, ele vai contar com a espirituosa e completamente encantadora Ella, que é a única a acreditar nele e o ajudará a combater esses três fantasmas, de maneira que eles acabarão formando um elo.

Cornelia Funke se mostrou uma ótima contadora de histórias em O cavaleiro fantasma. Apesar de ser um livro infanto-juvenil, a autora conseguiu mesclar muito bem o gênero em que escrevia com a realidade dos fatos. Mesmo em se tratando de um livro com público infantil, Funke não sentiu necessidade de mascarar e enfeitar determinados pontos da natureza humana. 
 
O que mais me conquistou nesse livro, porém, não foi isso, mas sim o quão bem desenvolvido é o cenário e ambientação. Sempre amei histórias que têm um pano de fundo bem construído e a autora se saiu muito bem nesse quesito. As pesquisas histórias que ela fez se tornam notáveis conforme conhecemos as personalidades históricas que se tornam personagens no livro. Os fantasmas são, na verdade, pessoas que realmente existiram e suas próprias histórias são parte do que aconteceu com eles na vida real. E, para mim, é fascinante ver a ficção se mesclando com a realidade e tomando forma em uma história tão incrível.
 
Além disso, o próprio cenário é bem construído. Consegui facilmente desenhar em minha cabeça a cidade de Salisbury com a magnífica catedral histórica e o internato acoplado logo ao lado. E – a título de curiosidade – eles não só realmente existem como são exatamente o que a autora descreve em seu livro.
 
A história é algo interessante. Apesar de ter protagonistas tão jovens e ser destinada a um público igualmente jovem, achei a narrativa muito madura, podendo agradar tanto às crianças quanto aos mais velhos (como eu). Os personagens são encantadores e com eles a autora nos mostra a importância de valores como a coragem, o companheirismo, a questão de se fazer a coisa certa independente da situação, lealdade, honra etc. 
 
De maneira geral o livro é bem divertido e está longe de ser assustador, apesar de ter um clima de suspense. O cavaleiro fantasma também possuiu altas doses de humor sarcástico, aventura, comédia e ótimos vilões. A autora soube equilibrar muito bem o sobrenatural com a realidade, o humor e a aventura. É simplesmente um livro fantástico!
 
Por Larissa Gaigher

 

Sobre o autor
Larissa Gaigher Larissa Gaigher, 19 anos (12/06) – Rio de Janeiro Estudante de administração e química, leitora ávida e blogueira por paixão. Embarcou no mundo da literatura quando tinha 10 anos e nunca mais saiu de lá. Apaixonada também por música, séries e filmes. É uma geminiana típica, sempre faz muitas coisas ao mesmo tempo e muda de ideia várias vezes, tanto que não consegue definir um gênero favorito. Carioca da gema, tem 19 anos, adora uma boa praia, muita comida e diversão.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Comentários no Facebook