Avaliação; 4/5
Editora: Arqueiro/Cortesia
ISBN: 978-85-8041-471-4
Gênero: Romance
Publicação: 2015
Páginas: 288
Skoob
Magia do Sangue é o último livro da Trilogia Primos O’Dwyer e tem como foco principal da história os personagens Branna O’Dwyer e Finbar Bruke. Os dois são completamente apaixonados um pelo outro, mas suas origens diferentes fazem com que Branna resista em assumir uma relação de amor. Fin, como é chamado, é descendente do bruxo Cabhan, que matou Sorcha, a Bruxa da Noite original, e mesmo oitocentos anos depois continua a perseguir seus descendentes (Branna, Iona e Connor).

Porém, Fin não se sente nem um pouco parte de Cabhan, mesmo carregando seu sangue, e jura vingança por ser o principal motivo pelo amor da sua vida não aceita-lo. Junto com outros dois não-bruxos, Meara e Boyle, ele faz parte do círculo dos O’Dwyer e está disposto a morrer pela mulher que tanto ama.

Neste último livro, os primos estão cada vez mais próximos dos seus antepassados (Brannaugh, Eamon e Teagan) e com o passar do tempo, Branna descobre que sua ligação com um descendente do inimigo pode ser o elemento fundamental para acabar com ele. Como é mais velha do que Iona e Connor, Branna é a mais forte dos três e por isso sente que carrega mais responsabilidade do que os outros.

Ela e Fin viajam no tempo e descobrem o covil de Cabhan e que é um demônio preso em seu amuleto que o mantem vivo todos esses anos. Mais do que nunca, o círculo deles precisa estar unido, inclusive com seus antepassados que os ajudam com seus conhecimentos.


Este é de longe o melhor livro da trilogia, principalmente por focar nos personagens mais complexos. Enquanto os outros casais enfrentavam problemas como insegurança pessoal ou medo de assumir um relacionamento sério, neste livro temos um amor que carrega uma maldição que existe há séculos e o envolvimento de ambos poderia acabar com todas as chances de eliminar Cabhan e também acabar com o círculo deles.

Outro ponto positivo é que neste livro temos mais informações de quem é o nosso vilão. Antes ele aparecia praticamente apenas em cenas que envolviam batalhas ou para trocar de ofensas e ameaças. Porém, em Magia da Noite conhecemos um pouco sobre suas origens e o que o alimenta sua força e maldade, algo que ficava faltando nas obras anteriores.

Assim como nos outros livros, Nora Roberts costuma caprichar nas descrições que faz dos personagens e dos cenários. A forma como a autora descreve o amor e a lealdade que existe entre os seis é muito marcante, pois mostra que estes elementos são muito mais poderosos do que qualquer feitiço ou ato de magia. Sendo um dos motivos pelos quais nenhuma das forças do mal consegue derruba-los. Em resumo, indico esta trilogia para aqueles que gostam de romances, elementos épicos e também um pouco de cultura celta, pois esta história se passa na Irlanda.

Por Maria Luiza de Paula
Sobre o autor
Maria Luiza de Paula Maria Luiza de Paula (Mallu), 22 anos (01/05) – Paraná Jornalista. Começou a gostar de ler por meio de biografias, mas hoje em dia gosta de quase todos os estilos literários. Entre seus livros preferidos estão “A Menina que Roubava Livros” (Markus Zusak), “1984” (George Orwell) e “Auto da Compadecida” (Ariano Suassuna). Além de seu amor por livros, também é apaixonada por música, cinema, seriados, fotografia e arte de rua. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: