segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Avaliação: 4/5
Editora: Seguinte | Cortesia
ISBN: 9780130427014
Publicação: 2015
Páginas: 320
Skoob
Já fazia algum tempo que eu queria ler algo da autora Kiera Cass, sempre vi muita gente falando bem de seus livros e estilo de escrita. Até que então a editora Companhia das Letras ofereceu para os parceiros a prova do novo livro da autora – A Sereia. A obra é, na verdade, seu primeiro livro escrito, mas só será lançado agora (dia 26 de janeiro). A história se baseia na antiga lenda das sereias, seres míticos que atraíam homens para o fundo do mar por meio de seu canto.

Uma coisa que eu gostei logo de cara é que o livro já começa com (muita) ação. Nas primeiras páginas conhecemos Kahlen, a protagonista da história, uma menina de 19 anos que está fazendo um cruzeiro com a família. Depois de um tempo, algo muito estranho acontece. De dentro da cabine ela, seus pais e seus irmãos começam a ouvir uma música encantadora, e partem em busca de descobrir a origem da canção. Ao chegar cada vez mais perto do mar, ela vê muitas pessoas se jogando na água, encantados pela música, e ela e sua família fazem o mesmo.

Somente quando entra em contato com a Água é que ela percebe que vai morrer, e pede com todas as suas forças que isso não aconteça. Até que o inesperado acontece: ela é levada pela Água e conhece as sereias responsáveis pela canção, que fazem a ela uma oferta. Ela pode continuar viva. Para isso, precisa se tornar uma delas e servir à Água por cem anos. Depois disso, teria sua vida de volta. Tudo o que ela deveria fazer era ajudar a alimentar a Água periodicamente – por meio de naufrágios e afogamentos.

80 anos depois, Kahlen sabe que sua “missão” está quase acabando, mas não aguenta mais fazer suas atribuições. Ela se sente deprimida e não consegue se desvincular das vidas que acaba tirando em cada naufrágio. Sabe que são vidas essenciais para a Água e que cada uma delas salva outras milhões, mas ainda assim ela não consegue entender. Além disso, ela não sabe o que fará de sua vida quando finalmente for libertada. A única coisa com que sonha é encontrar o amor verdadeiro.

Ao contrário de Kahlen, suas irmãs sereias são bem decididas e aproveitam cada segundo. As sereias só vão para a Água quando é necessário e, quando estão em terra, apesar de não poderem falar com humanos – suas vozes são mortais -, Miaka e Elizabeth socializam, vivem nas baladas e saem com diversos garotos. Já Kahlen é mais na dela. Seu lugar preferido é a biblioteca. E é lá que ela conhece Akinli, um garoto simpático, bem-humorado, e que faz de tudo para se comunicar com ela, ainda que não possa ouvir a sua voz.

Apesar de se encantar por ele instantaneamente, e estar mais perto de realizar seu sonho, Kahlen sabe que isso é impossível e tenta se distanciar o mais rápido possível. Entretanto, enquanto reflete sobre sua existência e sobre como está presa nessa condição, seus caminhos sempre a levam de volta para Akinli, fazendo com que fique impossível para ela esquecê-lo. A partir daí a história se desenrola e ela tenta seguir seus sonhos, mas seu destino parece ser impossível de ser alterado.

A Sereia começa com bastante ação e prende a atenção do início ao fim. É uma leitura rápida, descontraída, difícil de largar. Li poucos livros com essa temática, então gostei da maneira com que a autora construiu a história baseando-se nessa lenda. A relação das sereias com a Água ficou bem interessante, mas até agora não sei direito o que pensar. A criadora é bem possessiva com as suas crias, chegando a estabelecer uma relação abusiva – em que elas devem fazer tudo o que mandar e se saírem da linha serão castigadas, na maioria das vezes com a morte. Ainda assim, ela faz isso porque precisa das sereias para manter a população viva. Em determinado momento da história, ela expõe seus medos e a angústia de permanecer sempre sozinha, sem ter alguém ao seu lado permanentemente. A possessão da Água me incomodou em diversos momentos da história, mas não pude deixar de pensar o quanto é difícil carregar esse peso, de tirar a vida de algumas pessoas para continuar existindo e poder salvar a muitas outras.

Outra coisa que incomoda durante a leitura é que a protagonista encontra um sentido para sua vida apenas quando se apaixona por um garoto. Seu sonho, antes mesmo de encontrar Akinli, já era viver um amor intenso. Tudo bem, não que ela não possa sonhar com isso, mas a autora peca em colocar esse ponto como o plano de vida da garota. Como seu público de leitores é composto majoritariamente por meninas em sua adolescência, acho que seria importante colocar uma protagonista mais decidida, empoderada, que tem outras prioridades em sua vida além de um namorado. Relacionado a essa questão, o final da história também poderia ser construído de maneira diferente. Fiquei bem decepcionada com a conclusão, pois ela só enfatiza essa ideia, ao invés de fortalecer Kahlen.


Ainda assim, a história tem muitos pontos positivos, que merecem a atenção. Como já mencionei, a narrativa deliciosa é um deles. É fácil entrar na história e tornar os personagens seus melhores amigos. Inclusive, seria uma experiência incrível conviver com as sereias. A relação de irmãs que elas constroem é um dos grandes destaques da obra. Elas são muito unidas e estão sempre presentes uma para a outra, perdoando erros e ajudando no que for possível.

Para concluir, A sereia peca em alguns pontos, mas é uma ótima opção de entretenimento. O bacana é que o livro não faz parte de série, então não tem essa de esperar um tempão pela continuação! Gostei bastante da narrativa da autora e pretendo dar uma chance para os seus outros livros. 

Por Camila Tebet
Sobre o autor
Camila Tebet Camila Tebet, 22 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Lê de tudo um pouco, mas os gêneros de que mais gosta são os romances românticos e chick-lit. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

  1. segunda-feira, 18 de janeiro de 2016.

    Oi

    Amo Kiera Cass! Estou super empolgada para ler algo diferente de A Seleção.
    Gostei muito das suas impressões sobre A Sereia. Adoro livros de ação e legal saber que é relacionado com sereias mesmo. Outro fato legal é que não se trata de uma série =)
    Com certeza já está na minha lista.
    Ótima resenha
    Beijinhos
    Rizia – Livroterapias

  2. segunda-feira, 18 de janeiro de 2016.

    Olá
    Nossa esse começo é realmente alucinante e a premissa também me agradou muito, ainda não li nada da Kiera Cass, não fui com a cara da série A Seleção, mas esse livro parece bem empolgante, mesmo com os problemas que você citou.
    Realmente o problema da mocinha ter como objetivo de vida viver um amor intenso, acho isso muito besta, mas acontece em tantos romances, é um dos motivos, aliás, que me fez desistir de romances ao longo dos anos.
    Vou deixar ele anotado para um dia que quiser ler algo mais tranquilo.
    Beijos

    http://poyozodance.blogspot.com.br/

  3. segunda-feira, 18 de janeiro de 2016.

    Oie, tudo bem?

    Eu também nunca li nada da Kiera, mas sempre tive vontade. Gostei bastante da premissa desse livro, curti bastante a ideia das sereias. Acho que esse livro seria uma ótima escolha para conhecer a escrita da autora. Parabéns pela resenha, ela está muito bem desenvolvida!

    Beijos,
    Dai | http://www.cheirodelivronacional.com.br

  4. segunda-feira, 18 de janeiro de 2016.

    Oi!

    Sou fã da autora, A Seleção me encantou bastante e já solicitei A Sereia para ler o/

    Ansiosa pela leitura!

    Bjs

  5. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Não fiquei muito interessada em ler A SELEÇÃO e os outros volumes da serie, mas este aqui me deu vontade de ler só por causa da capa e fique mega empolgada quando você descreveu o inicio do livro já com essa tensão toda de pessoas se jogando na água em função do encantamento de uma canção. Ainda bem que é um volume único e mesmo com alguns furos da história, quero ler logo!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

  6. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oiii!

    Há algo na escrita dessa autora que eu não sei o que dizer. Eu não consigo gostar dos livros dela, mas não consigo parar de ler. Achei A Seleção bem fraquinha, mas não consegui parar de ler. Quando vi sobre A Sereia fiquei mega curiosa, mas já perdi a vontade. Segunda resenha que reclamam desse elemento da autora de ir atras de namorado para ser feliz. Concordo que isso influencia de maneira negativa, acho que poderia tratar de temáticas mais importantes.
    A capa está maravilhosa!!!! A Cia sempre acerta <3

    Beijinhos

  7. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oi Camila! Li a trilogia A seleção (me recuso a admitir qualquer outro livro como parte da série, apesar de querer ler os outros kkk) e me apaixonei pela escrita da Kiera, e é por isso que estou mega ansiosa pra adquirir meu exemplas de A sereia, apesar de parecer ser uma trama bem infantil kkk

  8. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Olá,
    Eu nunca li nada da autora, mas vejo o sucesso que faz.
    Mesmo você colocando alguns pontos negativos, como o foco principal da Kahlen, eu pretendo ler e conhecer essa história.
    Fiquei curiosa como ela vai conseguir viver esse amor, já que faltam alguns anos para viver livre.
    beijos e parabéns pela resenha
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

  9. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Tenho que confessar que já tem algum tempo que estou de olho nesse livro.
    Sinceramente achei a capa maravilhosa e a estória me deixou bastante curiosa. Quero muito ter a chance de fazer a leitura para poder resenhar no blog e espero gostar. Pela sua resenha me parece um livro muito bem desenvolvido apesar de alguns contra que tu citou, mas isso é o de menos. rs

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/voce-sabe-o-que-e-amar-6.html

  10. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Sua resenha veio em boa hora, flor… Eu li ontem uma opinião negativa sobre essa obra e me senti tentada a nem lê-la. Mas agora vejo que vale a pena ter minha própria opinião. Provavelmente também acharei o plano de vida da protagonista superficial e bobo, mas acho que todo o enredo criativo merece minha atenção. 🙂

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

  11. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oiee ^^
    Essa foi a segunda resenha que eu li desse livro, e você foi a segunda pessoa a não gostar muito dele. Saber que a protagonista só quer ter um amor e se casar, tendo isso como missão de vida, sonho ou seja o que for, me desanimou um pouco. Enfatizar a ideia de que a mulher precisa de um homem para ser feliz estragou um pouco o livro, não foi? Ainda assim, estou curiosa para lê-lo 🙂
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

  12. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oiii
    Estou louca por esse livro desde o pré – lançamento,e como é um tema que gosto bastante tô super ansiosa para Lê-lo!!!
    Além da capa o livro já me ganhou por já começar com ação..pois é muito raro hoje em dia algum livro começar assim…sobre o fato de a protagonista só "pensar" em amor e namorado qnd ela se libertar acho que por ela estar nessa situação a anos ela não consegue se ver fazendo outra coisa pois pelo que entendi na época dela antes de tudo isso acontecer as garotas só pensavam mesmo em arranjar um marido e casar (isso se a autora pensou nessa parte com alguns bem alguns aninhos atrás pra gente),mesmo assim esse livro tá no topo da minha lista de leitura ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/01/lancamentos-janeiro-editora-seguinte.html

  13. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oi Camila,
    Tô digitando com os pés porque com as mãos estou aplaudindo!!!!
    É isso aí, as personagens adolescentes tem que ser mais empoderadas mesmo, concordo plenamente, já está na hora de mudar essa cartilha de personagens indefesas que precisam ser salvas por um príncipe encantado, mas infelizmente algumas autoras não aprendem.
    Eu amei essa capa, não tenho muitas expectativas de ler a seleção, justamente por esse motivo da falta de empoderamento das personagens e do fator "Concurso pra ser princesa" que pra mim não casam com o gênero distopia. Porém essa da Sereia eu curti, adorei a sua resenha, você conseguiu colocar muito bem as suas opiniões sobre o livro e me ganhou.
    Beijos
    Conversas de Alcova ♥

  14. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Olá!
    Que resenha incrível é essa? Ainda não li nada da autora, mas quero muito mudar isso. E acho que vai ser com esse livro, pois também não li poucas obras com o tema "sereias", por isso o interesse. E também não curto isso de personagem sem muita atitude que se joga no primeiro amor que aparece. Acho superficial e me dá muita raiva. Mas vamos ver, pretendo mesmo assim ler.
    http://www.apenasumvicio.com

  15. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Oi Camila!
    Eu li esse livrono final de semana com a prova antecipada da editora, e gostei muito da história. O começo eu achei bem chatinho, mas depois quando alguns acontecimentos dão uma reviravolta na trama, eu comecei a gostar mais da história. E realmente, não faz parte de série, então o livro tem começo, meio e fim, rs.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

  16. terça-feira, 19 de janeiro de 2016.

    Olá Camila,
    Ainda não li nada da Kiera, acredita? Mas, tenho muita vontade de ler.
    Gostei muito da premissa de A Sereia, mas me decepcionei um pouco sabendo que a protagonista só encontra sentido na vida quando está com o mocinho. Infelizmente, isso me incomoda muito tanto nos livros quanto na vida real.
    Apesar dos pontos negativos, achei os pontos positivos fortes e fiquei curiosa para ler A Sereia!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

  17. quarta-feira, 20 de janeiro de 2016.

    Oii, tudo bem?
    Eu tive a oportunidade de ler a trilogia de A Seleção, e gostei muito da escrita da autora. E fiquei bem curiosa e ansiosa quando vi que a editora iria lançar o primeiro livro dela. Eu gosto muito de livros de Sereia, e achei a premissa desse bem diferente. Quero muito poder saber como é a relação da Agua com as meninas, então espero poder o ler em breve.

  18. quarta-feira, 20 de janeiro de 2016.

    OI,

    Eu ainda não li nada desta autora e apesar de todo mundo falar bem dela e dos livros dela ainda não me animei. Gostei da sua resenha e vou tentar começar por esta obra.

    Beijos
    Jucimara Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

  19. quarta-feira, 20 de janeiro de 2016.

    Venho querendo ler este livro desde que o vi pela primeira vez achei a premissa bem interessante , mais o que me fez querer lê-lo foi a curiosidade em ler algo da Kiera que não fosse A seleção, pelo que pude ler de sua resenha não devo criar grandes expectativas pois o livro é bem mediano, apesar destes pontos negativos que você citou , ainda pretendo ler para tirar minhas próprias conclusões

  20. quarta-feira, 20 de janeiro de 2016.

    Oi Camila tudo bom?
    Eu nunca tinha me interessado por nenhum livro da Kiera ( também todos que conheço de alguma forma estão ligados a Seleção, e eu não sou fã de romance). Mas esse despertou minja atenção por ter esss fantasia toda de sereias e tal. E acho que é uma boa oportunidade para eu conhecer a autora.
    A capa está linda e sua resenha ótima..
    Agora só aguardar o livro sair neh?!
    Beijos
    Camila Bernardini Coelho

  21. quarta-feira, 20 de janeiro de 2016.

    Oi!
    Eu nunca li nada da autora, mas A Seleção não me chama exatamente a atenção sabe? Desde que vi esse livro, achei uma boa oportunidade para ler. Quando eu li o que você falou sobre a história eu fiquei ''eitaaaaaa'', porque é muito diferente do que tenho visto por ai. Eu sempre gostei muito da mitologia das Sereias e acredito que elas existam sim, lá nas profundezas do oceano, onde nunca ninguém se atreveu a chegar. Gostei bastante da premissa da história e me parece ser um livro delicioso de ler.

  22. quinta-feira, 21 de janeiro de 2016.

    Oi Camila,
    Eu favo parte das fãs de A Seleção por isso esse livro está na minha lista do comprar asdi. Que sair.
    Eu gosto da escrita da Kiera por ser agil e inteligente, pelo menos o m a Seleção.
    Concordo que a autora poderia ter definido melhor o sonho da vida da mocinha mas e um romance né? Tem disso.
    Gostei da resenha e tem certeza que amarei o livro.
    bjs
    Luana Lima
    http:// blogmundodetinta. blogspot.com

  23. quinta-feira, 21 de janeiro de 2016.

    Oi Camila,
    Eu favo parte das fãs de A Seleção por isso esse livro está na minha lista do comprar asdi. Que sair.
    Eu gosto da escrita da Kiera por ser agil e inteligente, pelo menos o m a Seleção.
    Concordo que a autora poderia ter definido melhor o sonho da vida da mocinha mas e um romance né? Tem disso.
    Gostei da resenha e tem certeza que amarei o livro.
    bjs
    Luana Lima
    http:// blogmundodetinta. blogspot.com

  24. sexta-feira, 22 de janeiro de 2016.

    Oi Camila, sua linda, tudo bem
    Tirando o clássico a pequena sereia, acho que nunca li nenhum livro com esse tema. Fiquei curiosa para descobrir porque a água se alimenta de pessoas. É muito cruel seduzí-las, levá-las para a morte. Uma pena que a autora não construiu um personagem forte e concordo com sua reflexão, quando estamos voltados para um público mais jovem, é importante tentar passar mensagens construtivas. Parece ser uma boa leitura para entreter. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.]
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  25. sexta-feira, 22 de janeiro de 2016.

    Oi.
    Eu adoro e me interesso muito pela mitologia tratada no enredo, mas até hoje não encontrei uma história envolvente e convincente.
    Gosto muito da narrativa da Kiera, e quando eu pego esses livros modinha pra ler não espero que traga questões profundas, então acho que o ponto negativo ressaltado não vai me incomodar tanto.

    Beijos.
    Leituras da Paty

  26. sábado, 23 de janeiro de 2016.

    Oi Camila, tudo bem?
    Eu ainda não li nada da autora, também tenho interesse em conhecer, ao começar ler sua resenha eu estava fascinada pq amo mitologia, mas graças a personalidade da mocinha eu desanimei um pouco! Parecia um enredo tão bom, mas estou cansada dessas mocinhas que acham que encontrar um amor seja o projeto de suas vidas!
    Eu ameiiiiii sua resenha, de verdade! Parabéns!

  27. segunda-feira, 25 de janeiro de 2016.

    Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada sobre sereias e tenho curiosidade, mas confesso que não tenho muita vontade de ler algo dessa autora, não sei bem o motivo, mas não me animo com os livros dela, sabe? E esse parece até ser bacana, mas não gostei dessa coisa da garota só encontrar sentido na vida depois de conhecer um cara.

    Beijos :*
    Larissa – srtabookaholic.blogspot.com

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: