quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Avaliação: 2,5/5
Editora: Suma de Letras/Cortesia
Gênero
: Romance

ISBN9788581053110
Publicação: 2015
Páginas: 240
Skoob

Após o baque final de Depois do que aconteceu, Juliana Parrini deixou os leitores aflitos por essa continuação e pra saber finalmente qual seria o desfecho dado ao romance dos protagonistas. Em Antes que aconteça nos vemos imerso em um triângulo amoroso intenso, onde a protagonista fica dividida entre seu passado e presente. 


Isabel superou seus problemas de depressão e finalmente se abriu pra vida e novos amores. Tanto que está noiva de Daniel e muito feliz, até que o passado resolve bater à sua porta e desestabiliza a recém vida feliz de Isabel. Agora, ela terá de lidar com o que se esforçou tanto pra deixar pra trás e ainda arriscar perder o que tanto custou a construir.

Não comentei muito sobre o enredo pois não quer dar spoiler sobre nenhum dos livros da trilogia, mas basicamente o livro se resume nesse triângulo e na luta de Isabel pra enfrentar o passado e fazer uma escolha para o futuro. 

Iniciei a leitura com altas expectativas, afinal a autora terminou o livro anterior de forma abrupta, bem na parte em que mais nos desperta curiosidade. Assim, já comecei ansiosa pra saber o que iria acontecer nesse volume e, apesar de a escrita da autora continuar fluida e gostosa de ler, o desenvolvimento da história me decepcionou bastante.

Pra começar, triângulos amorosos já são uma tendência ruim pra mim que não gosta deles, mas pra piorar (no minha opinião) a autora não soube desenvolvê-lo bem. Isabel me pareceu por boa parte do livro muito imatura. Compreendo que deve ser difícil encarar algo que você tanto lutou pra esquecer, mas ela sisma de bater na mesma tecla o livro inteiro e isso acabou se tornando cansativo.

Além disso, a história toda se tornou muito clichê e previsível. Não acho que isso seja uma característica ruim, mas juntando ao que já tinha me decepcionado, só serviu pra piorar as coisas. Muitas das cenas me pareceram iguais aos inúmeros romances dramáticos que já li em minha vida e eu só conseguia pensar “já vi isso antes”. 

Os outros personagens também me decepcionaram muito. Daniel, por ser inseguro e não ter confiança em quem dizia ser o amor da sua vida. Pra quem já tinha passado por tanta coisa junto e estava prestes a se casar, eu esperava que ele fosse ter mais diálogo e fosse apoiar mais a Isabel. Quanto a Alex, acredito que eu já tinha uma tendência a não gostar dele (coisa que a autora instiga, ao nos apresentar a situação de Isabel no primeiro livro e inserir Daniel antes de nos apresentar a Alex), e essa implicância só piorou ao ver o quão egoísta ele podia ser.

Por fim, achei esse segundo volume do romance superficial demais. A autora poderia ter desenvolvido a trama de maneira muito diferente, inclusive focando no amadurecimento e na auto descoberta da personagem principal. Porém, ao escolher focar no triângulo amoroso, ela deixou o livro sem conteúdo, só uma repetição de dramas que já vimos antes. A meu ver, Antes que aconteça só serviu pra fazer a história e os personagens caírem no meu conceito.

De maneira geral esse não foi um livro muito proveitoso pra mim. A escrita da autora ainda é boa e envolvente – prova disso é que li o livro em questão de horas. Porém, talvez devido às minhas altas expectativas e por esperar determinada coisa da história que não aconteceu, eu me decepcionei bastante. Não vou dizer que não recomendo a leitura, pois a experiência que eu tive pode ser diferente da que você vai ter, mas digo pra serem cautelosos, e não irem com muita sede ao pote. Além disso, quem é fã de dramas pode se identificar muito mais com o livro do que eu.

Por Larissa Gaigher
Sobre o autor
Larissa Gaigher Larissa Gaigher, 19 anos (12/06) – Rio de Janeiro Estudante de administração e química, leitora ávida e blogueira por paixão. Embarcou no mundo da literatura quando tinha 10 anos e nunca mais saiu de lá. Apaixonada também por música, séries e filmes. É uma geminiana típica, sempre faz muitas coisas ao mesmo tempo e muda de ideia várias vezes, tanto que não consegue definir um gênero favorito. Carioca da gema, tem 19 anos, adora uma boa praia, muita comida e diversão.


Deixe uma resposta

  1. quarta-feira, 9 de dezembro de 2015.

    Eu acho que ainda não conhecia o livro, mas a capa com toda certeza me lembrou algo que já vi por ai, só não consigo lembrar. Acho que é aquele livro da Thamy Luciano, da Ed. Valentina.

    Pelo clichê e previsível, além de não gostar muito de romance, provavelmente não lerei, mas para quem gosta, talvez seja uma boa pedida!

    Beeijo
    Resenhando Sonhos

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: