segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Avaliação: 3,5/5
Editora: Gaivota/ Cortesia
Gênero: Juvenil
ISBN: 9788564816527
Páginas: 164
Publicação: 2014
O livro Duas vezes na floresta escura, escrito pelo autor Caio Riter e publicado pela Editora Gaivota, nos apresenta a história de Susana, uma garota que acaba tendo sua vida virada do avesso quando seu pai decide se mudar para uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul.

Susana tinha uma vida tranquila em Porto Alegre, mas as coisas começaram a desandar quando sua mãe decidiu ir estudar no exterior, e seu pai decidiu aceitar um emprego em uma cidadezinha do interior. Sem ter escolhas Susana acaba indo morar com seu pai, já que sua mãe precisa de tempo e dedicação aos estudos.

As coisas não poderiam ser piores, a cidade é extremamente pequena e não há nada para fazer. Sem telefone, sem sua melhor amiga e sem sua mãe, Susana se sente muito sozinha e não tem vontade de se socializar com as pessoas. Seu único interesse acaba sendo uma misteriosa floresta que cerca a cidade, sempre que para pra pensar na floresta uma mistura de medo e fascínio a invade.

Quando Susana finalmente decide se entrosar, ela acaba fazendo amizade com os irmãos Bethânia e Caetano, dois jovens que carregam uma história triste de abandono em suas vidas, além de César, um garoto muito estranho que acabou cismando com ela e parece sempre estar à espreita de todos. As coisas parecem estar se encaixando em sua nova vida até que algo muito ruim acontece e Susana acaba se vendo em meio a um crime misterioso que abala a cidade inteira.

Gostei bastante da história, não tenho costume de ler livros com essa pegada de crimes e investigação e acredito que o livro conseguiu cumprir com o prometido. A história é narrada em primeira pessoa o que faz com que fiquemos muito mais próximos de Susana, os capítulos são curtos e com um ritmo mais acelerado, acabamos lendo o livro em um fôlego só. Por um lado é bacana um livro de mistério ser mais ágil, mas por outro lado senti uma necessidade de mais informações na história.



O crime é apresentando quase no meio da história e sua resolução acabou ficando um pouco corrida, acredito que o autor poderia ter explorado melhor alguns pontos e poderia ter feito um final mais completo. Apesar destes pequenos detalhes, a minha experiência de leitura foi muito bacana.

A história é bem construída e os personagens são muito bons, o que faltou seria um pouco mais de desenvolvimento na história, já que alguns pontos ficaram um pouco rasos demais. Embora algumas coisas tenham me incomodado, eu gostei bastante do livro e acredito que o autor soube escrever uma história de mistério com leveza e que fala diretamente com o público juvenil. Fica a dica de leitura para quem gosta de histórias com uma pegada de mistério!

Por Tayara Casemiro
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016.

    Valeu, Tayara. Que bom ler teus comentários sobre meu livro. Bacana que, embora haja alguns senões, a história da Susana te agradou em geral. Bacana também teu blog divulgando mais e mais leitura. Abraços

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: