Avaliação: 5/5
Editora: Record/ Cortesia
Gênero: História
ISBN: 9788501401663
Publicação: 2015

Páginas: 952
Skoob
Uma obra fascinante baseada no maior conflito da história: A Segunda Guerra Mundial, publicada recentemente pela Editora Record e escrito pelo historiador britânico Antony Beevor – autor consagrado e especialista em história militar, responsável por vários best-sellers internacionais como Berlim 1945: A Queda, Creta, Stalingrado e Dia D: a batalha pela Normandia.

Antony Beevor apresenta uma nova visão desta guerra que se espalhou pelo mundo e dizimou milhões de vidas, baseada em sua experiência como ex-militar e em pesquisas meticulosas sobre o período. Em A Segunda Guerra Mundial, o autor traz à tona informações inéditas que se sucederam desde a invasão japonesa da Manchúria em 1931, no extremo Oriente. Ao contrário do que pensávamos, a guerra não começou em 1939, quando a Alemanha, sob o comando de Adolf Hitler, invadiu a Polônia.  


O ressentimento alemão perdura desde o fracasso da 1ª Guerra Mundial com a assinatura do Tratado de Versalhes em 1919, acordo mútuo de paz entre as grandes potências europeias que pôs fim ao confronto. As intenções de Hitler eram assustadoras e monstruosas, o ditador nazista almejava implementar a Nova Ordem Mundial, inicialmente na Europa, principalmente na Alemanha, e logo expandi-la para os demais continentes. Sob essa perspectiva, Hitler erradicaria os maiores males do mundo: o judaísmo e o comunismo, dando início a era do puro-sangue, a supremacia da raça ariana.


O livro relata inúmeras guerras que eclodiram por vários países entre 1939 à 1945, período conhecido como a 2ª Guerra Mundial. É incontestável que as marcas deixadas por essa parte da história ainda repercutam nas vidas de muitas pessoas.  Atualmente, muito se fala nos horrores cometidos pelos alemães e seus aliados, principalmente acerca do holocausto (assassinato em massa dos judeus e minorias), mas são muitas ainda as atrocidades desconhecidas pela população, o autor faz menção ao canibalismo adotado pelo exército japonês contra os prisioneiros de guerra.

Em suas quase 1000 páginas, Beevor aborda importantes acontecimentos dessa guerra, uns mundialmente conhecidos e outros nem tanto, indiferente da popularização de cada um deles, o rastro de sangue deixado é igualmente doloroso, foram cerca de 60-70 milhões de mortos, dentre civis e soldados, mas o povo judeu teve sua maior perda, não somente em números, já que a grande maioria das vítimas dos nazistas provinha de regiões encurraladas pelo fardo totalitário. 

O autor tem uma escrita bastante acessível e fluída, apesar da obra ser extensa e e possuir ausência de diálogos, conteúdo denso e ser totalmente histórico. A leitura em si é vagarosa, levei quase dois meses para finalizar, o que valeu o tempo dedicado. A narrativa épica das batalhas e as discussões políticas possibilitam ao leitor se identificar com os fatos narrados.

Uma leitura rica em conhecimento sobre a 2ª Guerra Mundial e o processo de desumanização apoiado pelo genocídio, uma guerra sem lados vencedores. Contudo, cabe a nós aprendermos com erros do passado e estarmos atentos aos males atuais.

Por Patrícia Oliveira
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. domingo, 11 de outubro de 2015.

    Oi Patrícia, tudo bem? Amo livros desenvolvidos em torno da 2ª Guerra, mas nunca li nada de história mesmo sobre ela, fora as coisas da escola. Me assustei com o tamanho do livro, mas seria uma experiencia incrível me aventurar nesse mar de informações e muita história. Amei a dica. Bjs
    folheandominhavida.blogspot.com.br

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: