Avaliação: 4/5
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580413847
Gênero: Romance
Publicação: 2015
Páginas: 320
Skoob
Bruxa da Noite é o primeiro livro da trilogia Primos O’ Dwyer, escrita por Nora Roberts. Sempre escutei comentários positivos relacionados a autora, mas nunca tinha achado um título especifico que me despertasse curiosidade. Felizmente, comecei com um bom exemplar.

Nossa história começa em 1263, num pequeno vilarejo na Irlanda, onde Sorcha vive com suas duas filhas, Teagan e Brannaugh, e seu filho Eamon. Ela é conhecida no lugar onde mora como a Bruxa da Noite. Respeitada e querida, sempre buscava ajudar os outros através da magia. Porém, Sorcha era atormentada por Cabhan, um bruxo das trevas, que queria seduzi-la para tomar o seu poder. Antes de morrer – fraca demais para lutar contra seu inimigo – passou o que restava de sua força para os filhos, que deveriam continuar a batalha.

Séculos depois, em 2013, a jovem Iona Sheehan chega ao Condado de Mayo, na Irlanda, para conhecer seus primos distantes, Branna e Connor, que por sua vez são irmãos. Os três são descendentes de Sorcha e cada um possui um talento distinto e uma ligação a algum animal. Iona sente uma conexão muito grande com os cavalos, enquanto Connor se identifica com aves de rapina e Branna com seu cachorro.

Iona é a mais nova dos três e também a que menos teve contato com a magia. Ela cresceu nos Estados Unidos, mas seus pais não lhe davam atenção. Sua avó, também bruxa, mostrou-lhe seu talento e incentivou que sua neta fosse até a Irlanda em busca da família. Essa reconexão traz um sentimento de felicidade enorme para Iona, que sempre fora muito solitária em sua terra natal. Branna e Connor ajudam-na a conseguir um emprego em um estábulo, para que trabalhe durante o dia, e nas horas vagas aprenda magia com seus primos.

Entretanto, a recente união dos três bruxos desperta o espirito demoníaco de Cabhan, que persegue a mais nova do grupo por acreditar que ela é a mais fraca. Enquanto isso, Iona se apaixona por Boyle McGrath, amigo de infância de seus primos e chefe do estábulo. Também trabalham lá Meara Quinn, melhor amiga de Branna, e o sócio de Boyle, Finbar Burke. Fin, como é chamado, é descendente de Cabhan e por esse motivo a prima tem receio em mantê-lo por perto.

“Queimara pontes na esperança de construir novas, mais fortes, que a levassem a algum lugar aonde quisesse ir”
A obra mistura magia, momentos épicos, romance e drama. Apesar do nome ter me dado uma ideia errada do que se tratava o livro, o enredo é muito mais sobre a força do amor e da importância dos laços familiares e de amizade. Gostei muito da forma como a relação entre esse grupo de seis amigos é contada pela autora. Todos tem personalidades bem distintas, dois deles (Boyle e Meara) nem são bruxos, mas há uma força maior que os une.

O primeiro livro desta trilogia é apenas uma introdução da história e de seus personagens. A narrativa se baseia muito nas descobertas de Iona e sua apaixonada e complicada relação com Boyle. Confesso que gostaria que tivessem mais cenas de suspense no livro e um pouco mais de ação, mas é meu gosto pessoal.

Por Maria Luiza de Paula
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: